sábado, agosto 08, 2015

Os marcianos descerão na Terra?


A década de 50 foi pródiga em avistamento de objetos voadores não identificados - os discos voadores. Nas mais diferentes partes do mundo, eles eram vistos, intrigando a população e as autoridades e gerando uma boa safra de filmes de ficção a respeito, a maioria situando no planeta Marte a origem dos alienígenas que nos visitavam. Como vivia-se a Guerra Fria, que opunha as democracias ocidentais aos países socialistas liderados pela União Soviética, o clima geral pautava-se pela desconfiança e temores exagerados. No Rio Grande do Sul - incluindo aí Porto Alegre, foram vários os objetos não identificados observados em 1954, o agitado ano da morte de Getúlio Vargas. O CP noticiava a respeito, como vemos nas reproduções acima.

sexta-feira, agosto 07, 2015

Censura federal proíbe mais livros

Em 1976 o Brasil ainda vivia o regime militar - o presidente era o general Ernesto Geisel, que promovia a abertura política "lenta, gradual e segura". O país vivia um ciclo de desenvolvimento que iria acabar definitivamente nos anos seguinte, com a alta da inflação, o endividamento externo e o arrocho salarial. O Ato Institucional número 5 ainda estava em vigor, e todos os livros, revistas, jornais, filmes, peças de teatro e outras manifestações artísticas precisavam da liberação e aprovação da Censura Federal, em Brasília. Muitos livros, como estes citados na matéria acima do CP, eram simplesmente proibidos e mesmo recolhidos das prateleiras das livrarias. Note-se que um fiu censurado por ser contrário à então moral e bons costumes, enquanto o outro, de José Louzeiro, abordava um caso policial de muita repercussão nos anos 70; o estupro e a morte da menina Araceli, em Vitória, Espírito Santo, crime até hoje não solucionado,

As quatro primeiras promotoras concursadas do Rio Grande do Sul: 1976

Era o mês de agosto de 1976 - portanto, não faz tanto tempo assim - e as primeiras promotoras públicas concursadas do Rio Grande do Sul eram nomeadas, fato que mereceu espaço na imprensa, pelo ineditismo do acontecido. Hoje, com a mulher plenamente emancipada e ocupando praticamente todos os espaços profissionais, chega a ser estranho nos depararmos com uma notícia como esta, estampada no Correio do Povo: a posse das quatro primeiras promotoras concursadas no Estado gaúcho.

terça-feira, agosto 04, 2015

Luis Fernando Veríssimo lamenta o fim do Encouraçado Butikin

Nos anos 60 e 70 o Encouraçado Butikin, na Independência, era a principal e mais sofisticada casa de seletos espetáculos, local para uns uisquinhos e umas champanhotas e ponto de encontro da sociedade de Porto Alegre, então uma modorrenta cidade de 1 milhão de habitantes, quando muito. Símbolo de status, o badalado Butikin fechou e muita gente que por lá transitava sentiu-se órfão, como o jovem Luis Fernando Veríssimo, em junho de 1972, conforme matéria da Folha da Tarde da mesma época. Note-se que o filho de Érico tinha então seus 36 ou 37 anos, cabelos na cabeça e ainda não se projetara para a fam . 

Inter, campeão gaúcho de 1952.


O Internacional de Porto Alegre foi campeão estadual de futebol do ano de 1952. O escrete colorado jogou contra o Floriano (atual Novo Hamburgo) de Novo Hamburgo, vencendo por 4 a 1, conforme vemos nestas reproduções da Revista do Globo e do CP. O jogo foi no estádio do Floriano e o Inter, ao vencer a partida, não precisou de nenhum resultado positivo no último compromisso, em Pelotas, contra o Brasil, conquistando o título de forma antecipada. 
Nani, em A Charge Online.



Hoje Barack Obama faz 54 anos, o árbitro "colorado" Edilson Pereira de Carvalho completa 53 e Bruna Marquezina faz 20 anos. E hoje, em 1970, faleceu Oscarito.

segunda-feira, agosto 03, 2015

Casa Masson, um símbolo do orgulho gaúcho

Porto Alegre, nos anos trinta e quarenta, era o mais pujante centro econômico e financeiro da parte Sul do Brasil e dispunha de tradicionais estabelecimentos comerciais, muitos deles instalados na Rua da Praia, o ponto de convergência da cidade e a mais chique via da "urbs". A Casa Masson, a "casa dos bons relógios", despontava como um desses estabelecimentos que honravam os gaúchos. Com filial no Rio de Janeiro, a Masson editava até mesmo um jornal e seus relógios, jóias e óculos, entre outros, eram distinguidos pela garantia da excelente qualidade.  Acima, reprodução de uma das páginas do livro de Fortunato Pimental, historiadores oficial, obra publicada em 1945 e certamente uma das mais importantes para se entender a Porto Alegre da primeira metade do século vinte. Arquivo Histórico de Porto Alegre.

Hoje Suzana Alves, a Tiazinha, festeja seus 37 anos.