sábado, setembro 06, 2008


A ex-miss Brasil, Deise Nunes, esteve no final da tarde de hoje, sábado, no Condomínio Felizardo Furtado, em palestra para uma marca de produtos de saúde. No vídeo, ela aparece sentada, na terceira fila.

Monstro de Loch Ness: a farsa revelada na morte

Foi uma brincadeira de cinco amigos, que certamente se divertiram muito. Quando o último deles estava para falecer, finalmente veio à tona uma das mais duradouras e fascinantes fraudes do século XX - a do "monstro do Lago Ness", ou "Nessie", uma criatura que teria sido avistada várias vezes ao longo dos últimos 1500 anos, nas Highlands. Pouco antes de morrer, Christian Spurling, o construtor do "monstro", revelou em detalhes como se construiu uma história fraudulenta que rendeu milhares e milhares de artigos, reportagens e até alguns filmes discutíveis. E que também rendeu muito dinheiro à indústria do turismo local.
O ancestral relato (na verdade, é da mitologia celta) de que, sob as águas profundas (em alguns pontos passa dos 220 metros) do Lago Ness, na Escócia, existiria um monstro nunca visto, provavelmente uma criatura pré-histórica, havia motivado o diário inglês Daily Mail, de Londres, a contratar o cineasta e "caçador de excentricidades" Duke Wetherell. Sua missão: encontrar evidências que provassem a existência de tal bicho. Em 1933, Duke seguiu para lá e concluiu que a "criatura aquática" realmente existia, com base em algumas pegadas que havia encontrado e fotografado. O jornal inglês estampou tais fotos como um furo sensacional, um furo mundial, o que desmoronou em poucos dias, quando se descobriu que aquilo provavelmente fosse as pegadas de um outro bicho ou simplesmente uma armação do "caçador".
Desmoralizado, Duke resolveu se vingar de seus antigos patrões: pediu a seu enteado Chistian Spurling, um especialista em bonecos, que fizesse para ele uma espécie de dinossauro aquático, ou uma serpente marinha. "Daremos a eles o que eles tanto querem", teria dito Wetherel.Com o "monstro" já feito, ( material plástico, um boneco acoplado a uma bóia semi-submersa) este foi até o Lago, em companhia de seu filho Ian e lá fizeram a famosa foto que iria correr o mundo. Ao contrário do que muita gente pensava, a foto não era uma farsa - era apenas a foto verdadeira de um boneco criado. Aliás, por mais que os especialistas - fotógrafos, laboratoristas etc - tenham tentando encontrar evidências de fraude no retrato em branco-e-preto, nunca conseguiram provar que isso tivesse acontecido.
Com vistas a dar credibilidade à sua "espantosa" descoberta, Wetherell combinou com o ginecologista londrino, Robert Wilson (que estaria de visita ao local), para que este último assumisse a autoria do retrato, datado de abril de 1934. Wilson era considerado um homem acima de quaisquer suspeitas.
Talvez com dores de consciência, ou porque o houvessem pressionado, Spurling acabou confessando tudo em março de 1994, no leito de morte. Ele era o último sobrevivente do grupo de cinco fraudadores (Duke, Wilson, Spurling, David Martin, Alastair Boyd) - na verdade um bando de brincalhões que mostraram a que ponto chega a credulidade humana. Ponto a favor deles: conseguiram manter um segredo por tantas décadas e certamente deram boas risadas. Típico humor britânico. (Pesquisa e texto: Conselheiro X.)

Barbeiro, uma profissão que exige psicologia

Formado em História, Moisés se orgulha de cortar cabelos: "É uma profissão de grande utilidade".
6 de Setembro: dia do barbeiro e do Cabeleireiro.


Ele é formado em História - com pós-graduação em Movimentos Sociais - já foi professor, mas pode ser encontrado, de segunda a sábado, em uma pequena sala térrea na rua Barão do Amazonas, quase esquina com a avenida Ipiranga, no coração do Jardim Botânico.

Moisés Gomes, 44 anos, separado, pai de dois filhos, criado no bairro, está nesse ponto fazem quatro anos e meio - ponto que, aliás, é uma referência para os mais antigos: nesse pequeno espaço de 12 metros quadrados, exatamente no mesmo local, há mais de 50 anos, corta-se cabelos e faz-se a barba. É o Salão Popular, cujas referências conhecidas remontam aos anos 40 e que até hoje é o mais tradicional do Jardim Botânico.

Embora se chame Popular, o salão recebe uma clientela variada, de todas as classes sociais, idades e sexos. Os preços são acessíveis - 5 reais o corte feito à máquina e 7 reais o com tesoura - e o serviço é eficiente e rápido. "Faço um corte de cabelo em 8 ou 10 minutos", informa Moisés, que orgulha-se de contar com uma clientela fixa e de realizar, mensalmente, cerca de 37o cortes. Moisés está aqui há pouco mais de quatro anos - antes dele havia um outro barbeiro, de nome Fábio.

O local (alugado) é simples e despojado, com apenas uma cadeira de corte, muitas revistas, livros e jornais, um aparelho de tevê e outro de som. Profissionalizado pelo SENAC, onde realizou um curso específico, ele trabalha sozinho (antes tinha um salão na Cidade Baixa) e atende "desde o mais pobre até gente de classes mais elevadas". Sobrinho de barbeiros, vive - sem dificuldades - desse seu trabalho, e não se queixa da falta de clientela no tempo em que está aqui. "Os últimos cinco anos foram muito bons", afirma.

Sua clientela é formada, em sua esmagadora maioria, por homens, embora também faça cortes para as mulheres e crianças. Em menor escala, faz barbas, "umas quatro ou cinco por semana". Uma ou duas horas por semana ele se dedica, gratuitamente, a cortar o cabelo de moradores de rua, especialmente crianças. Há, ainda, clientes que vêm em determinada lua, outros que só aparecem duas vezes ao ano.

PSICOLOGIA - Ser barbeiro, como todos sabem, exige uma psicologia apurada e peculiar. Lidando com toda espécie de público, ele faz o tipo reservado, sem contudo se esquivar de conversas ou de emitir os seus comentários. "Se o cliente quer conversar, eu converso. Se não quiser, tudo bem, ele pode entrar calado e sair calado".Moisés reconhece que, durante o seu ofício, fica sabendo muito da vida dos clientes, e às vezes até serve como consultório sentimental. As conversas são as mais variadas - futebol, política, problemas nacionais, atualidades. "Eles falam de tudo, e eu também falo dos assuntos meus, quando é o caso. Às vezes rola até um debate, mas aí eu fico de fora, deixo que eles conversem, para não estragar a minha imagem profissional. Mas tem vezes em que não dá para ficar neutro", observa.Os clientes chatos são minoria, mas também existem. Porém ele tem dificuldades em definir, exatamente, o que é ser chato. "Depende o grau de chatice... Mas ele é chato porque é chato mesmo..."

Entre esses, muitas vezes, estão alguns calvos que, mesmo assim, tornam-se duplamente exigentes e "querem isso e aquilo". Já aconteceu casos de perder clientes pelo simples fato de manter sobre a mesa um exemplar da revista Playboy, que estes consideraram imoral.O que é ser barbeiro, no seu entender? A essa pergunta, Moisés responde que é "uma profissão importante e muito antiga, pois lida com a aparência das pessoas, em uma época em que isso é muito importante em todos os sentidos. Mas, primeiro, a pessoa tem que gostar da profissão. Depois deve procurar se aperfeiçoar".

BURSITE - Segundo ele, não existe um dia de melhor movimento na semana, embora a clientela apareça mais do dia primeiro à metade do mês. "Isso de movimento varia muito, às vezes tem surpresas". O que ele sabe, e sente, é que a sua profissão não é - ao contrário do que muitos pensam - um trabalho simples e sem complicações.

Complicações que, muitas vezes, são físicas e acabam redundando em problemas físicos, pelo fato de ser um esforço repetitivo diário. "A profissão exige muito do corpo, a gente fica muito tempo em pé, o que pode resultar em bursite e tendinite". Moisés chegou a apresentar sintomas iniciais de bursite no ombro, algo que só não evoluiu pelo fato de frequentar academia três vezes por semana, onde faz esteira e musculação. "Isso me ajuda muito", garante.Barbeiro profissional, vivendo disso, ele pensa, daqui a algum tempo, em voltar à função de professor de História. "Talvez seja a profissão que eu vou levar mais adiante", prevê.

O dia 6 de setembro na História

Hoje nasceram Roger Waters (Pink Floyd), a ginasta Ana Pavlova, a vedete Elvira Pagã e o pintor Di Cavalcanti.





6 de Setembro é o 249º dia do ano no calendário gregoriano (250º em anos bissextos). Faltam 116 para acabar o ano.
Eventos históricos:
3761 a.C. - Primeiro dia do calendário judeu
394 - Teodósio I derrota o usurpador Eugénio na Batalha do Rio Frigidus
1522 - Juan Sebastián Elcano chega a Sanlúcar de Barrameda (Cádiz) com apenas um navio e 18 homens, depois de dar a primeira volta ao mundo
1901 - O presidente estado-unidense William McKinley é assassinado
1922 - Oficialização do Hino Nacional Brasileiro, de autoria de Joaquim Osório Duque Estrada
1944 - Libertação da cidade de Bruxelas pelos aliados durante a Segunda Guerra Mundial
1947 - Maior goleada da história do clube de futebol Vasco da Gama: 14 X 1
1965 - Um artigo do jornalista Michael Fellon usou a palavra Hippie pela primeira vez
1991 - A cidade de Leningrado volta a chamar-se São Petesburgo, e a União Soviética reconhece a independência da Letônia, da Estônia e da Lituânia
1997 - O funeral de Diana, Princesa de Gales, é assistido pela TV por 2,5 bilhões de pessoas.
Nascimentos:
106 a.C. - Pompeu, "o Grande", general e politico Romano (m. 48 a.C.)
1766 - John Dalton, cientista inglês (m. 1844)
1860 - Jane Addams, ativista estado-unidense (m. 1935)
1897 - Di Cavalcanti, pintor e caricaturista Brasileiro (m. 1976)
1899 - Emídio Guerreiro, político português (m. 2005)
1906 - Luis Federico Leloir, químico francês (m. 1987)
1913 - Leônidas da Silva, jogador de futebol brasileiro (m. 2004)
1920 - Elvira Pagã, cantora brasileira (m. 2003)
1937 - Sergio Aragonés, cartunista espanhol
1939 - Susumu Tonegawa, cientista japonês premiado com o Nobel de Medicina em 1987
1943 - Roger Waters, músico e compositor inglês, vocalista, baixista e um dos fundadores da banda Pink Floyd
1961 - Paul Waaktaar-Savoy, guitarrista norueguês, membro da banda A-Ha.
1987 - Anna Pavlova, ginasta russa.
2006 - Hisahito, Príncipe do Japão, 3º na linha de sucessão.
Falecimentos:
1969 - Arthur Friedenreich, futebolista brasileiro (n. 1892)
1994 - Nicky Hopkins, pianista britânico (n. 1944)
1998 - Akira Kurosawa, cineasta japonês (n. 1910)
2007 - Luciano Pavarotti, tenor italiano (n. 1935)
Feriados e eventos cíclicos:
Aniversário de muriaé, cidade do estado de minas gerais
Dia do alfaiate.
Dia do barbeiro e do cabeleireiro.
Dia do Profissional de Inteligência (Brasil)
Santos do dia
São Zacarias, profeta do Antigo testamento.

sexta-feira, setembro 05, 2008



Esta sexta-feira foi fria, ventosa e chuvosa no Jardim Botânico. A umidade fez a sensação térmica ser menor ainda. Na foto, dois passantes da rua Itaboraí - que completou recentemente um ano da sua plena abertura. ( Foto: Conselheiro X.)

O aniversário do seu Rui Cintra

Rui Cintra - morador da rua Itaboraí há muitos anos (onde tem um bar), e uma fonte credenciada de informações sobre o Jardim Botânico do passado - comemorou seus 56 anos de vida no último dia 3, quarta-feira. Ex-bombeiro, ardoroso torcedor do Internacional (porém tolerante com todos os demais), ele, desta vez, abriu a mão e fez um churrasco para os amigos. Parabéns ao Rui.
* O Acampamento Farroupilha abre oficialmente domingo, 7, às 18h, com o acendimento da Chama Crioula na área central do Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (Harmonia). Mas o público já pode conferir as atrações do evento, que está com a infra-estrutura quase concluída. No local, estão acampadas 386 entidades. Além dos piquetes, o Acampamento conta com restaurantes, bares, quiosques com lanches, padaria, açougue e feira de artesanato. Também podem ser conferidas atrações musicais e provas campeiras.
A praça de alimentação do evento apresenta como novidade dois restaurantes típicos. Um de culinária gaúcha tradicional, localizado próximo ao Centro de Eventos. Outro de culinária litorânea, que fica próximo a uma das entradas do evento, perto do Galpão das Cuias. O cardápio apresenta anchovas, filés e tainhas na brasa. Ao todo, são 28 pontos de comercialização. A feira de artesanato terá 60 estandes comerciais, dez a mais do que na edição anterior. Pela primeira vez, será instalada uma cozinha experimental, onde serão elaborados pratos típicos para que o público confira o preparo. No mesmo local, foi montada uma área de paisagismo, com a representação dos símbolos gaúchos, tema da Semana Farroupilha deste ano: a Bandeira, o Hino e as Armas; Erva-mate e Chimarrão; o Quero-quero (ave); a flor Brinco-de-princesa; o Cavalo Crioulo; a planta medicinal Macela e o churrasco. A feira oferecerá artigos de couro, artesanato, facas, malharia, vestuário típico adulto e infantil, móveis rústicos, utensílios da culinária gaúcha, livros e discos nativistas.
A feira do livro é outra novidade na programação do Acampamento Farroupilha. Serão quatro expositores associados à Câmara Rio-Grandense do Livro, além de uma barraca do Movimento Tradicionalista Gaúcho. Denominada de Piquete da Leitura, a área fica localizada em um espaço em frente ao Centro de Eventos da Cultura Gaúcha, sobre o espelho d´água. Terá exclusivamente livros centrados na temática gauchesca e será complementado por um espaço para a realização de apresentações culturais, onde ocorrerão encontros com autores, saraus, rodas de chimarrão e contações de histórias, entre outras atividades. Funcionará das 10h às 22h.
* A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) abre postos volantes neste final de semana para imunizar as pessoas que ainda não participaram da Campanha Nacional de Vacinação para Eliminação da Rubéola do Brasil. Amanhã, 6, equipes da Vigilância em Saúde estarão numa grande ação no Complexo Beira-Rio para realizar a vacinação nos torcedores que vão assistir ao jogo Inter x Portuguesa. A atividade será das 14h às 18h30. O Programa de Saúde da Família Castelo também estará com posto volante na comunidade e na Creche Castelo, das 8 às 17h. No domingo, 7, haverá vacinação no Parque Farroupilha (Redenção), das 9h às 16h, com atividades para atrair o público de 20 a 39 anos. Haverá atrações cênicas, e balões serão distribuídos às crianças para lembrar os pais que precisam se vacinar. A SMS também abre o posto de vacinação no Acampamento Farroupilha, na administração do Parque Harmonia, no mesmo horário.
* O projeto "Fé & Cultura" realiza na próxima terça-feira, 9 de setembro, a palestra "Educação, Cultura e Universalização" - Objetivos da Unesco para o Milênio", com os professores da PUCRS das Faculdades de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH), Ricardo Mariano, e Teologia (Fateo), Érico Hammes. O projeto realiza encontros mensais que buscam reforçar a importância do diálogo sobre o progresso da ciência e sobre sua aplicação para o bem da humanidade, aprofundar os princípios da fé católica, e ajudar nas tarefas da pesquisa, da docência, da educação e da sua própria gestão. O encontro tem entrada franca e começa às 18h15min no auditório do prédio 9, no Campus Central da PUCRS (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre). Outras informações pelo site www.pucrs.br/feecultura ou e-mail feecultura@pucrs.br.
* O Programa de Educação Tutorial da Faculdade de Informática da PUCRS realiza mais uma palestra dos "Seminários PET-Inf". A atividade, ministrada pelo professor Alfio Martini, acontece nesta segunda-feira, dia 8 de setembro, às 14h, e abordará o tema "Notas Introdutórias sobre Interoperabilidade Formal". O encontro esclarecerá os conceitos fundamentais necessários para a descrição e integração da arquitetura de sistemas heterogêneos, assumindo que as diversas partes da arquitetura desse sistema são descritas por meio de especificações formais (especificação que usam alguma variante da linguagem da lógica matemática). Os seminários do PET-Inf são eventos onde professores, mestrandos e doutorandos realizam apresentações técnicas ligadas à informática, que abrangem conteúdos de artigos, experiências, realizações e projetos de pesquisas na área da computação. As apresentações são divididas por áreas, organizadas em blocos temáticos, proporcionando uma maior extensão das discussões sobre os temas. A entrada é franca e não é necessária inscrição prévia. O encontro ocorre no auditório 517 do prédio 32, no Campus Central da Universidade (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre). Informações complementares pelo site www.inf.pucrs.br/~petinf ou pelo e-mail petinf-l@inf.pucrs.br.
* O Programa de Pós-Graduação em Direito da PUCRS, por meio do Departamento de Propedêutica Jurídica e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Direitos Fundamentais, promove o painel internacional "Dignidade da Pessoa Humana" na próxima terça-feira, 9 de setembro, às 19h. Será no auditório térreo do prédio 11, no Campus Central da Universidade (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre). O encontro contará com importantes nomes da área, como o professor-adjunto de Direito Público, Filosofia do Direito, História do Direito Público e Sociologia Jurídica da Universidade de Heidelberg Stephan Kirste, que abordará o tema "Pessoa e Dignidade"; o doutor em Direito pela Universidade de Granada, com méritos e menção de Doutor Europeu (2001), Miguel Azpitarte, que abordará a "Dignidade da Pessoa Humana" e a "Tutela dos Direitos Fundamentais"; e o Doutor Honoris Causa pelas Universidades de Tessalônica, Granada, Lima, Brasília e Lisboa, Peter Häberle, que falará sobre "Dignidade da Pessoa Humana, Cultura e Democracia". Inscrições e informações adicionais na Pró-Reitoria de Extensão, sala 201 do prédio 40, e pelo site www.pucrs.br/cursoseeventos.
* O Programa de Pós-Graduação em História da PUCRS, em conjunto com a Pró-Reitoria de Extensão (Proex), Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG) e Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH), promove o simpósio "A Globalização do Pensamento Libertário: imagens e representações de Garibaldi em movimentos internacionais". O objetivo principal do evento é registrar a passagem do bicentenário de nascimento de Garibaldi, como personagem destacado na história latino-americana e européia, ao integrar ações internacionais que analisarão diferentes contextos em que atuou. Haverá painéis com especialistas de várias partes do mundo, além da presença de Anitta Garibaldi Jallet, bisneta de Garibaldi, professora das Universidades de Siena e LUISS e diretora administrativa do Museu da Família Garibaldi, em Roma. O público-alvo abrange professores universitários, estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores em História, Antropologia, Ciências Sociais, Letras e Comunicação Social e outros profissionais, como museólogos e arquivistas, e a comunidade em geral. As atividades realizadas na Universidade representam a última etapa de um grande evento internacional, cujo primeiro momento desenvolveu-se na Universidade de Urbino, na Itália, em novembro do ano passado, e o segundo desenvolveu-se na University of South Caroline, em Colúmbia, nos Estados Unidos, no mês de abril deste ano. O Simpósio ocorre de 10 a 12 de setembro de 2008, no auditório do prédio 9, no Campus Central da Instituição (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre). Inscrições e informações adicionais sobre a programação, organização e mapas de localização podem ser obtidas no site www.pucrs.br/eventos/garibaldi.
* A dificuldade em encontrar doadores de sangue está hoje sendo contornada pelo amadurecimento de uma técnica para retirada de baço em pacientes portadores de uma doença rara, que se caracteriza pela formação de anticorpos que agem contra os próprios tecidos do organismo. A doença faz com que o sangue não coagule por falta de plaquetas, abrindo uma janela para hemorragias e infecções, podendo estar associada ao lúpus e HIV. A pesquisa, desenvolvida por um grupo de especialistas do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da PUCRS, coordenada pelo professor e médico do Hospital São Lucas da PUCRS, Plínio Carlos Baú, aplicou o método denominado embolização, - procedimento que bloqueia o fluxo sangüíneo da artéria esplênica (que irriga o baço), evitando assim, a necessidade de transfusão de sangue antes e depois da cirurgia de retirada do órgão. Os especialistas conquistaram o primeiro lugar nacional, na categoria especial, entre os 342 trabalhos que concorreram no Congresso da Sociedade Brasileira de Cirurgia Laparoscópica, realizado, recentemente, em Búzios, no Rio de Janeiro. No período de outubro de 1999 a março de 2006, 27 pacientes foram submetidos ao procedimento pré-operatório, pela mesma equipe. Deste grupo, 10 passaram pela técnica antes da cirurgia e ficaram livres da transfusão sangüínea, sendo que os outros 17 pacientes necessitaram de hemácias e plaquetas. O primeiro caso realizado com sucesso foi o de uma paciente em final de gestação de alto risco que não poderia passar por uma cirurgia e nem receber transfusão. Os médicos optaram pela embolização, introduzindo um cateter na artéria esplênica, que irriga o baço.A cada 10 mil pessoas, uma sofre desta doença rara, cujo nome científico é Púrpura Trombocitopênia Imune (PTI), causada por mecanismos ainda desconhecidos de auto-imunidade, o que possibilita a diminuição da contagem de plaquetas e sangramentos, na maioria das vezes, com manifestação hemorrágicas leves ou moderadas na pele (manchas arrocheadas) e na mucosa. O diagnóstico é feito através de hemograma e verificação de plaquetas.

Classi X.


Viva o Centro a Pé mostra arte dos grafiteiros

Em caso de chuva, neste sábado, a programação será transferida.Um passeio para conhecer o trabalho de artistas que usaram as ruas do Centro Histórico como forma de expressão, criaram os próprios veículos de comunicação, redes de distribuição e valores estéticos. Esse é o enfoque da edição especial do Viva o Centro a Pé, no sábado, 6, chamada de Circuito de Arte Urbana. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelos telefones (51) 3289-3738 e 8114-5504 ou pelo e-mail vivaocentro@yahoo.com.br. Parte do roteiro será a pé e outra parte de ônibus, saindo às 15h do totem do Caminho dos Antiquários, na Demétrio Ribeiro, em frente à Praça Daltro Filho, no encontro das ruas Coronel Genuíno e Marechal Floriano. O passeio passa pela Cidade Baixa e termina na mostra TRANSFER_cultura urbana. arte contemporânea. transferências. transformações, em cartaz no Santander Cultural até o fim do mês. Em caso de chuva, a programação será transferida para o sábado seguinte.
O percurso de aproximadamente duas horas será orientado pelo artista Lúcio Flávio, conhecido como Trampo, um dos pioneiros da técnica em grafite no Rio Grande do Sul. Participou do projeto Kunstpunkt (2004), iniciativa que reuniu artistas de diferentes nacionalidades para pintar a fachada de um prédio na cidade de Düsseldorf, na Alemanha. Realizou a pintura dos vagões do Trensurb de Porto Alegre, e sua obra integra a mostra TRANSFER.

Deise Nunes em palestra no Botânico, amanhã

Amanhã, sábado, 6, a ex-miss Brasil Deise Nunes estará no salão de festas do Condomínio Residencial Felizardo Furtado. Ela fará uma palestra sobre saúde e negócios, em um evento para 100 pessoas, gratuito, patrocinado por uma empresa. A conversa acontecerá às 17 horas e a presença precisa ser confirmada pelo telefone 8462-2915.
Deise Nunes de Souza, conhecida pelo nome de Deise Nunes (Porto Alegre, 30 de março de 1968), foi a quarta representante do Rio Grande do Sul a ser coroada Miss Brasil, em concurso realizado na cidade de São Paulo, no dia 17 de maio de 1986.Descoberta em 1984 pelo então diretor social do Sport Club Internacional, Paulo Franchini, representou o clube no concurso Rainha das Piscinas do mesmo ano, sagrando-se vencedora de um dos certames de beleza mais importantes do seu estado na época. Foi a primeira negra brasileira a disputar o Miss Universo, sendo uma das semifinalistas: sua classificação foi o sexto lugar. Ainda foi a segunda colocada no quesito traje típico. Um detalhe: Deise foi a primeira Miss Brasil negra da história do concurso.
Após fazer sua sucessora, Deise passou a ser destaque no Carnaval carioca, desfilando por alguns anos como rainha de bateria da escola de samba União da Ilha. onde deixou o posto após o carnaval de 2004. Em 1988, Deise fez uma ponta num dos episódios do seriado Tarcísio e Glória (já extinto), na Rede Globo. Na mesma emissora, foi convidada do júri do Cassino do Chacrinha em algumas ocasiões. Na primeira aparição, exibida em 23 de março de 1987, ela ainda era Miss Brasil.Atualmente, Deise comanda o programa de televisão Terceiro Setor, exibido em um dos canais da NET Porto Alegre. A experiência a estimulou na decisão de trocar as passarelas do carnaval gaúcho (a última escola em que desfilou foi a Unidos de Vila Isabel) pela vida acadêmica, no início de 2007. Agora, ela pretende fazer curso de jornalismo.


O dia 5 de setembro na História

Hoje é o dia do nascimento de Rachel Welch, do ator Michael Keaton e do músico Freddie Mercury (falecido).





5 de Setembro é o 248º dia do ano no calendário gregoriano (249º em anos bissextos). Faltam 117 para acabar o ano.

Eventos históricos:
1494 - Ratificação do Tratado de Tordesilhas por Portugal
1567 - Mem de Sá doa Ilha do Governador, tomada dos índios Temiminós, a seu sobrinho Salvador Correia de Sá.
1774 - Início da Convenção da Filadélfia (v. Revolução Americana de 1776).
1850 - Elevação do Amazonas à categoria de Província - Estado Brasil
1877 - Cavalo Louco foi morto quando era prisioneiro, atravessado por uma baioneta de um dos guardas do Camp Robinson, depois de uma suposta tentativa de fuga.
1882 - realização do primeiro desfile do Dia do Trabalho.
1905 - o Tratado de Portsmouth encerra a Guerra Russo-Japonesa
1914 - Sertanejos após incendiarem a estação, destruíram a serraria da Lumber Colonization, em Calmon, durante a Guerra do Contestado
1940 - Hitler emite ordens para atacar prioritariamente Londres e outras cidades, em detrimento de bases aéreas britânicas (v. Blitz).
1944 - Bélgica, Países Baixos e Luxemburgo firmam o tratado de constitução de Benelux.
1961 - João Goulart chega de viagem para China para ser empossado presidente (v. Campanha da Legalidade)
1965 - Fundação do Estádio do Mineirão - Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
1969 - Junta Militar publica o AI-13, motivado pelo seqüestro do embaixador norte-americano Charles Burke Elbrick, como reflexo da exigência dos seqüestradores . (v. Anos de chumbo)
1972 - a delegação israelense nos Jogos Olímpicos sofre um atentado de autoria do grupo terrorista Setembro Negro; morrem 11 atletas
1977 - Nasa lança nave Voyager 1


Nascimentos:
1568 - Tommaso Campanella, OP, teólogo, filósofo e poeta italiano (m. 1639)
1638 - Luís XIV de França em Saint-Germain-en-Laye
1735 - Johann Christian Bach, compositor alemão m. 1782)
1817 - Aleksey Konstantinovich Tolstoy, dramaturgo russo m. (1875)
1857 - Konstantin Tsiolkovsky, físico russo. m. 1935).
1908 - Josué de Castro, escritor, geógrafo e nutricionista brasileiro (m. 1973)
1912 - John Cage, compositor musical experimentalista e escritor norte-americano (m. 1992)
1939 - George Lazenby, ator australiano.
1939 - Clay Regazzoni, piloto de Formula 1 suiço (m. 2006).
1939 - Adelzon Alves, jornalista, radialista e produtor brasileiro
1940 - Raquel Welch, atriz norte-americana
1942 - Werner Herzog, diretor de cinema alemão
1946 - Freddie Mercury, cantor britânico-tanzaniano, líder do grupo Queen (m. 1991)
1951 - Michael Keaton, ator estadunidense.
1965 - David Brabham, ex-piloto australiano de F-1, filho de Jack Brabham.

Falecimentos:
1566 - Sulimão I, governante do Império Otomano (n. 1494)
1803 - Pierre Choderlos de Laclos, escritor e general do exército francês. Autor de As Ligações Perigosas (n. 1741)
1857 - Auguste Comte, filósofo (n. 1798)
1996 - Carl Fallberg, autor norte-americano de Banda Desenhada. (n. 1915)
1997 - Madre Teresa de Calcutá, missionária católica e beata, nascida na Macedônia e naturalizada indiana (n. 1910)

Feriados e eventos cíclicos:
Elevação do Amazonas à categoria de Província (feriado local)
Dia da amizade verdadeira
* O Movimento Assistencial da Brigada Militar promovendo até amanhã, sábado, (06/09) feira de artigos de bazar, brechó e artesanato, com os produtos sendo vendidos a preços promocionais. Iniciado na última quinta-feira, o evento ocorre na sede da entidade, na Avenida Aparício Borges, 2.300, bairro Partenon, em Porto Alegre. Maiores informações podem ser obtidas nos telefones (51) 3339-9084/9981-3001 e 9982-0394.Também neste sábado, mas na Avenida Coronel Aparício Borges, nº 2.053, bairro Partenon, na Capital, a Associação dos Servidores da Área de Segurança Portadores de Deficiência (Assepode) estará realizando o Dia de Bazar e Brechó. Na ocasião, serão ofertados artigos de vestuário e artesanato, a preços simbólicos. Maiores informações pelos telefones (51) 3315-3530 ou 9234-9972.

quinta-feira, setembro 04, 2008

Os melhores gatos da América no Tesourinha


Dias 6 e 7 de setembro, sábado e domingo, no Ginásio Tesourinha, o Clube Gaúcho do Gato promove o II Gatos e Natureza – 66ª Exposição Internacional de Gatos. O evento tem apoio da Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer (SME). Deverão estar presentes os melhores gatos de 12 raças diferentes da América Latina. Os animais serão julgados por juízes do Brasil, Argentina e Estados Unidos. Também haverá exposição de orquídeas (Círculo Gaúcho de Orquidófilos), Bonsais (Associação Bonsai do Rio Grande do Sul) e felinos em extinção empalhados (Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul), além de um curso de estética felina.
O ingresso para o evento, das 10h às 18h, consiste em um quilo de alimento não-perecível. O que for arrecadado será repassado a comunidades carentes. Mais informações: (51) 3597-2020 e 9125-3305, ou na internet http://www.clubegauchodogato.com.br/.

* A PUCRS, em cerimônia no Salão Nobre da Reitoria, assinou convênio com a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-RS). Por meio da Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia (Face), a parceria busca a elaboração e execução de projetos de extensão, pesquisa e desenvolvimento nas diversas áreas de formação profissional dos acadêmicos da Universidade. "A PUCRS trabalha com diversas instituições do Estado para qualificar pessoas que colaboram com elas. Para nós é um prazer receber a ABRH para consolidar este relacionamento. A Universidade está engajada no valor das pessoas e na colaboração delas para o progresso", enfatizou o Reitor Joaquim Clotet. O presidente da ABRH-RS, Pedro Luiz Fagherazzi, destacou seu desejo de que a parceria possa gerar bons frutos e a necessidade do trabalho em conjunto para que o impacto na sociedade gaúcha seja mais evidente. "A importância da PUCRS dentro da comunidade empresarial se mantém crescente. Para as empresas, é importante que as universidades continuem mantendo a qualidade na formação de seus alunos, área de referência na PUCRS."
* O Laboratório de Mercado de Capitais da PUCRS (Labmec) promove a palestra "Como operar com o Mercado em queda". A atividade será ministrada pelo operador da XP Investimentos Leonardo Rocha, no dia 10 de setembro, às 18h. O encontro tem como objetivo ensinar as formas de operação no mercado acionário mesmo com o ele em queda. Serão apresentadas várias formas de operação e instruções sobre como os operadores profissionais usam a queda para contabilizar ganhos, além de várias operações de proteção. A palestra, gratuita, tem vagas limitadas. As inscrições podem ser feitas pelo site http://www.labmec.com.br/. Outras informações pelo telefone (51) 3384-4449.
* A Faculdade de Enfermagem, Nutrição e Fisioterapia da PUCRS (Faenfi) lançou a primeira edição da "Revista Ciência & Saúde", veículo eletrônico oficial de divulgação científica. A publicação on-line terá periodicidade semestral e pode ser acessada no site http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faenfi. A Revista destina-se à divulgação de artigos técnico-científicos relacionados à área da saúde, desenvolvidos na Faenfi ou em instituições afins, e recebe, até o dia 22 de setembro, material para avaliação e possível veiculação na próxima edição, prevista para dezembro. Podem ser enviados para o site mencionado, mediante cadastro na página, trabalhos redigidos em português, espanhol e inglês. Outras informações pelo telefone (51) 3320-3646.
* A Faculdade da Informática da PUCRS (Facin) recebeu nesta quarta-feira, 3 de setembro, a visita de Robert Morris, vice-presidente de pesquisa da área de serviços da IBM, que ministrou a palestra "Services Scientist, Management and Engineering". O evento contou com a participação dos integrantes da IBM, Huong Morris (EUA), César Ozaki, Lúcio Morosini e Bruno Stone. A apresentação mostra a tendência de boa parte do mundo, onde o setor de serviços é o mercado que mais emprega atualmente. Foram exibidos, portanto, alguns dos principais aspectos de pesquisa na área de serviços dentre eles, modelos formais e estocásticos. O professor Avelino Zorzo, diretor da Facin, deu às boas-vindas à equipe da empresa. "Esta visita é muito importante para a visibilidade do Estado como um todo. Mostramos que aqui há uma instituição como a PUCRS que produz pesquisas de qualidade." Após a conversa prestigiada por professores e alunos da Pós-Graduação em Ciência da Computação, Morris e equipe foram convidados a visitar o Parque Tecnológico da Universidade (Tecnopuc). "O vice-presidente ficou impressionado com a relação que temos entre Universidade-Empresa e Governo e com a estrutura que o Parque apresenta", complementa Zorzo. A IBM dispõe de cerca de 300 a 400 mil colaboradores. Seus laboratórios de pesquisa estão em atividade nas cidades de Nova Iorque (EUA), Califórnia (EUA), Austin (EUA), Haifa (Israel), Zurique (Suíça), Tóquio (Japão), Pequim (China), Nova Deli (Índia) e Bangalore (Índia).

Mais fotos dos alunos da escola Otávio de Souza


A professora Liramar Garcia, diretora da Escola Estadual Professor Otávio de Souza (rua Afonso Rodrigues, 100), no Jardim Botânico, enviou mais fotos de seus alunos.

Conselheiro X - Memória dos seus 10 anos: Setembro de 2008

A imagem do corredor e as crianças na frente do prédio.
Imagens do incêndio acontecido por volta das 20 horas de ontem, quarta-feira, em um apartamento do sexto andar do Bloco C (Edifício Itaimbé), do Condomínio Residencial Felizardo Furtado (952 apartamentos e cerca de 3500 moradores). A moradia ficou totalmente destruída. Os bombeiros chegaram em poucos minutos. Os moradores do prédio, de dez andares, tiveram de ser evacuados.
No apartamento atingido, o 604, morava unicamente uma pessoa - um professor, que não se encontrava ali no momento do fogo. As causas serão apuradas pela perícia.
Foto de Sebastião Salgado.
* A equipe multidisciplinar do Centro de Obesidade e Síndrome Metabólica do Hospital São Lucas da PUCRS (COM/HSL/PUCRS) vai apresentar novidades do tratamento cirúrgico do diabetes tipo 2 durante o XIV Encontro Gaúcho de Diabetes e VI Simpósio de Obesidade do Mercosul, que ocorre de 5 a 7 de setembro, no Hotel Sheraton, em Porto Alegre. O protocolo multicentrico brasileiro para avaliação da segurança e eficácia do procedimento foi aprovado pelo Comitê de Ética da PUCRS e Ministério da Saúde. No futuro, serão alvo do COM todos os portadores de diabetes do tipo 2, magros, com sobrepeso ou obesos. O protocolo de pesquisa envolve 30 pacientes com índice de massa corporal de 30 a 35 (obesidade leve), dos quais 15 integram o grupo controle. Como parte do estudo, esses procedimentos e o acompanhamento não têm custos. A seleção dos candidatos foi feita entre pacientes do Ambulatório de Cirurgia Bariátrica do HSL. O chefe do Serviço de Endocrinologia do HSL e diretor clínico do COM, Giuseppe Repetto, explica que as transformações após a cirurgia provocam uma resposta de alguns hormônios liberados pelo intestino, as incretinas, e estimulam as células beta do pâncreas a produzirem mais insulina.
A abertura do evento será conduzida pelo presidente regional da Sociedade Brasileira de Cirurgia Metabólica e Bariátrica, e diretor do Centro da Obesidade e Síndrome Metabólica do Hospital São Lucas da PUCRS (COM/HSL/PUCS), o cirurgião Cláudio Corá Mottin, que falará sobre os resultados da cirurgia bariátrica e metabólica, abrangendo indicação, resultados e perspectivas. O COM é o pioneiro no Estado na realização de cirurgia do Diabetes Tipo 2, através de protocolo de estudo clínico. Entre os conferencistas, os destaques ficarão por conta dos palestrantes José Carlos Pareja (UNICAMP) e Luiz Vicente Berti (FMUSP), considerados referência na área de obesidade. As especialistas em nutrição do COM, Daniela Casagrande e Fernanda Colossi abordarão novas tendências na terapia nutricional para o paciente obeso mórbido crítico, para gestantes em pós-operatório, além de abordar as causas e conseqüências da desnutrição pré-operatória e a relação da pirâmide alimentar do pós-operatório. Ainda no dia 5/09, a psiquiatra Karin Mombach abordará a relação entre depressão e transtornos alimentares, na mesa-redonda denominada Pós-operatório tardio de Cirurgia Bariátrica: Complicações e falhas, com participação da nutricionista Daniela Casagrande, enfocando o reganho de Peso. Durante o evento serão divulgados dados de pesquisa inédita sobre a obesidade no Brasil (2007-2008) desenvolvida pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. A promoção é da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia - Regional Rio Grande do Sul (SBEM-RS), com o apoio da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade (ABESO) e da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). .

Incêndio do Edifício Andorinha chocou o Brasil

A causa do incêndio foi uma sobrecarga de energia em um aparelho de ar-condicionado.
Fevereiro é, tradicionalmente, um mês propício a grandes incêndios, seja na área urbana, seja na rural, o que é explicável pela altas temperaturas do verão. Em 17 de fevereiro de 1986 - portanto, há 22 anos - a cidade do Rio de Janeiro viveu momentos de pânico e terror com a tragédia do edifício Andorinha, a qual matou oficialmente 21 pessoas, deixando mais 38 feridas - não se sabe quantas destas vieram a falecer depois. Foi o maior incêndio, em vítimas, da história conhecida do Rio de Janeiro. As cenas do edifício Andorinha, transmitidas ao vivo pela televisão, chocaram o País. Felizmente, depois dele foram poucos os sinistros dessa natureza que aconteceram no Brasil, e nenhum com tal intensidade e extensão.

Eram 13h30 minutos de uma segunda-feira quando o ar-condicionado instalado no escritório da multinacional General Eletric, no nono andar, sofreu uma sobrecarga de energia. A tomada explodiu e o fogo avançou rapidamente pelo carpete, atingindo uma potrona, logo queimando as cortinas. Dez horas depois, restavam os escombros calcinados do prédio, localizado no centro do Rio (cruzamento da Avenida Almirante Barroso com a rua Graça Aranha) e onde circulavam diariamente não menos do que 1700 pessoas.

E restava uma outra grande certeza: a de que não somente os prédios não foram construídos adequadamente para prevenir tais catástrofes como o Corpo de Bombeiros da Cidade Maravilhosa (e de quase todas as cidades brasileiras, diga-se) revelou-se pessimamente equipado. Faltou água nas mangueiras, não havia pressão nos hidrantes, os soldados do fogo dispunham de apenas doze máscaras de proteção contra a fumaça e não contavam com nenhum colchão de ar para amortecer o salto dos desesperados. Além disso, uma das suas seis escadas Magirus estragou logo no início da operação e as demais mostraram-se incapazes de chegar mais alto do que o décimo andar (quem estava nos andares abaixo deste pode se salvar sem maiores problemas, descendo pelas escadas). Foram tantas as deficiências que os Bombeiros receberam sonoras vaias da população aglomerada que assistia à cena.

Internamente, as coisas não correram melhores: a porta que conduzia ao terraço, ao final de uma escadaria, havia sido fechado a cadeado pelo síndico do edifício. As dez pessoas que chegaram ao terraço e que foram salvas graças a um helicóptero chegaram lá esgueirando-se por uma basculante. Duas pessoas, queimadas e em desespero - um homem e uma mulher - jogaram-se do alto para a morte instantânea no chão da rua. Críticas merecidas sobraram para todo o mundo, inclusive para o então governador Leonel Brizola - ele acusou a "multinacional" GE e até a "ditadura" como culpadas pelo ocorrido."Nem sei se valeu a pena me salvar, pois as cenas que vi jamais da minha mente", afirmou a recepcionista Isaura Calerin Iavecchia, de 32 anos. Diante das chamas de três metros de altura, ela havia ameaçado se jogar de uma das janelas do décimo andar mas finalmente, depois de mais de uma hora de desespero, conseguiu agarrar-se a uma escada Magirus.

Depois da tragédia do Andorinha, muito se falou, algumas coisas foram melhoradas e muitas outras continuam exatamente como estavam - à espera de um novo acontecido. Uma certeza ficou: se a prevenção tivesse sido feita conforme mandam as regras nada daquilo teria ocorrido e duas dezenas de vidas, no mínimo, teriam sido salvas. (Pesquisa e Texto: Conselheiro X.)

O dia 4 de setembro na História

Hoje nasceu a cantore Beyoncé e morreram o escritor de livros policiais Georges Simenon e o humanista Albert Schweitzer.


4 de Setembro é o 247º dia do ano no calendário gregoriano (248º em anos bissextos). Faltam 118 para acabar o ano.

Eventos históricos:
476 - Início da Idade Média, por ocasião da queda de Roma.
1781 - Fundação de Los Angeles, com o nome de El Pueblo de Nuestra Señora La Reina de los Ángeles de Porciúncula.
1842 - Casamento de Pedro II do Brasil com a princesa Teresa Cristina Maria de Bourbon
1856 - Torna Pau dos Ferros município do Rio Grande do Norte
1865 - Inicio do governo de Joaquim António de Aguiar como Primeiro-Ministro de Portugal
1871 - É proclamada a República Francesa.
1882 - Thomas Edison acende pela primeira vez, na central de eletricidade a iluminação elétrica comercial.
1888 - George Eastman registra a marca Kodak e recebe a patente por sua câmera que usa rolo de filme.
1911 - Inicio do governo de João Pinheiro Chagas como Primeiro-ministro de Portugal
1947 - Burkina Faso, país africano, é recriado com nome de Alto Volta.
1955 - Inicia-se a primeira edição da Taça dos Campeões Europeus de Futebol.
1969 - Militantes do MR-8 seqüestram embaixador americano no Brasil, Charles Burke Elbrick - (v. anos de chumbo)
1972 - Mark Spitz, nadador, tem o recorde de sete medalhas de ouro ganhas nas Olimpíadas de Munique
1976 - George W. Bush detido e multado por conduzir sob influênca de álcool
1982 - É lançado It's Hard, último álbum do grupo The Who
1994 - É criado o serviço de apontadores português Sapo, em Aveiro.
2004 - Flórida é atingida pelo furacão Frances

Nascimentos:
1241 - Rei Alexandre III da Escócia (m. 1286)
1896 - Antonin Artaud, ator, roteirista e diretor de teatro francês (m. 1948)
1768 - François-René de Chateaubriand, poeta francês.
1769 - Tenreiro Aranha, escritor brasileiro (m. 1811)
1824 - Anton Bruckner, compositor austríaco (m. 1896)
1891 - Fritz Todt, engenheiro alemão e uma figura importante Nazi (m. 1942)
1892 - Darius Milhaud, compositor e professor francês (m. 1974)
1904 - Maria Amélia Carvalheira, escultora portuguesa (m. 1998)
1925 - Nesta data foi instituído o dia do Patrono da Marinha do Brasil como sendo o dia 13 de dezembro, através do Aviso do Ministro da Marinha, nº 3.322.
1927 - Antônio Carlos Magalhães (também conhecido como ACM), político brasileiro (m. 2007)
1931 - Aldo Rossi, arquiteto e teórico italiano (m. 1997)
1934 - Clive W. J. Granger, economista britânico.
1939 - José Ramiro Sobrinho (Pena Branca), músico brasileiro.
1941 - Marilena Chaui, filósofa e educadora brasileira.
1960 - Damon Wayans, ator norte-americano.
1964 - Robson Caetano, atleta brasileiro.
1970 - Igor Cavalera, músico brasileiro.
1975 - Nikolaos Lyberopoulos, jogador de futebol grego.
1978 - Wes Bentley, ator norte-americano.
1979 - Kosuke Matsuura, piloto japonês de corridas.
1981 - Beyoncé, cantora e atriz norte-americana.
1984 - Camila Bordonaba, atriz e cantora argentina.

Falecimentos:
422 - Bonifácio I, Papa e santo da Igreja Católica.
1907 - Edvard Grieg, compositor norueguês (n. 1843)
1963 - Robert Schuman, estadista francês, o "pai da Europa" (n. 1886)
1965 - Albert Schweitzer, teólogo, músico, filósofo e médico alsaciano (n. 1875)
1979 - Dennis Sefton Delmer, jornalista britânico (n. 1904)
1986 - Walter Wanderley, organista brasileiro.
1993 - Hervé Villechaize, ator francês (n. 1943).
1994 - Georges Simenon, escritor belga (n. 1903)
1995 - Paulo Gracindo, ator de teatro, cinema e televisão brasileiro (n. 1911)
2006 - Steve Irwin, naturalista australiano.
2008 - Waldick Soriano, cantor e compositor brasileiro. (n. 1933)

Feriados e eventos cíclicos:
Santos do dia
Santa Rosália, eremita de Palermo.
São Moisés, profeta e personagem da Bíblia Sagrada.
São Bonifácio I, Papa da Igreja Católica.
São José, Patriarca e filho de Jacob.
Santa Hermengarda de Suchteln

quarta-feira, setembro 03, 2008

As mulheres do Botânico que adoram as cobras

Moema e Maria Lúcia: já levaram picadas de cobras, mas adoram os bichos. Nas fotos abaixo, algumas serpentes do Núcleo de Ofiologia (uma delas engolindo um rato branco) e a estagiária Bárbara, acariciando uma delas.





3 de Setembro, Dia do Biólogo.
Para encontrar dois deles - ou melhor, duas - basta ir até a Fundação Zoobotânica, na avenida Salvador França. Chegando ao prédio administrativo, o mesmo do Museu de Ciências Naturais do Jardim Botânico, desce-se por várias escadarias, até a parte mais baixa, quase no subsolo.
Lá, em um ambiente mal-cheiroso e úmido, estão Maria Lúcia Machado Alves e Moema Leitão de Araújo, as mais antigas biólogas das instituição, com 38 e 39 anos de casa, respectivamente.
Ao lado de três estagiárias e um bolsista, as duas - Maria formada na URGS e Moema na PUC - trabalham em um local nada comum e até mesmo repelente ou assustador para muitos: o Núcleo Regional de Ofiologia de Porto Alegre, o maior do Estado, e que já chegou - tempos atrás - a enviar veneno de cobras para, entre outros, o Instituto Butantã e o Vital Brasil, onde é fabricado o soro antiofídico.
TEMPOS MELHORES - O Núcleo existe oficialmente desde 1987, mas na verdade remonta aos anos cinquenta, no início do Jardim Botânico, no tempo do renomado pesquisador e biólogo Thales de Lema, um "herpentólogo" - especialista em serpentes, ou cobras, como são chamadas mais comumente.
O Núcleo de Ofiologia é, hoje, constituido de meia dúzia de salas e tem apenas, como funcionárias efetivas, Maria e Moema. Porém já viveu tempos melhores, especialmente até os anos 80, quando faltou soro anti-ofídico no Brasil, criando-se um problema nacional. "Imagine, faltar o soro no País que inventou esse tipo de soro, descoberto por Vital Brasil!", lembra Maria. "O Brasil obrigou-se a importar o soro da Colômbia, que tinha qualidade inferior".
Pressionadas, as autoridades decidiram investir no setor e destinaram verbas aos grandes institutos - com isso o Butantã, entre outros, recuperou-se e modernizou-se, passando a ser auto-suficiente na obtenção dos venenos de cobras, que antes eram enviados por instituições como o Núcleo da Fundação Zoobotânica. Com isso, o Núcleo - que integra o Museu de Ciências Naturais da Fundação - perdeu muito da sua importância e utilidade.
"O Núcleo já teve seis biólogos, quatro especializados em répteis e dois em amfíbios, e o nosso objetivo principal, que era extrair veneno, deixou de existir. Mudamos os objetivos então", conta Maria Lúcia. Hoje as duas se dedicam mais a auxiliar e assessor pesquisadores e a dar palestras em escolas sobre os ofídios. Trabalham 20 horas por semana em trabalhos científicos - e, também, administram "uma pequena fortuna": como ainda há muito veneno armazenado em freezeres, e como o veneno, segundo Maria Lúcia, "vale mais do que ouro", o Núcleo é quase como uma caixa-forte de um pequeno banco.
"Para você ter uma idéia, uma grama de veneno é mais cara do que uma grama de ouro. E, no caso da cobra coral, a mais valorizada, se fala em miligramas e não em gramas. Temos aqui uma bela quantia".
MERCADO CLANDESTINO - O veneno extraído das cobras fica cristalizado e permanece assim, sem perder as qualidades, por muitos anos. Poderia-se perguntar: se o veneno de cobra vale mais do que ouro, e se há tanto aqui, porque ele não é vendido para laboratório ou mesmo para outros países, carentes nessa área? Tanto Maria Lúcia como Moema arriscam uma opinião - ou constatação: "Acredito que seja o poder do mercado clandestino, que é muito poderoso. Mas daria para se vender sim, se houvesse interesse", opina Moema.
O Núcleo de Ofiologia conta hoje com 438 cobras venenosas e cerca de 30 não venenosas. São espécies as mais variadas - jararaca, cruzeira, jararaca pintada, coral, cascavel, jibóia, etc. Algumas delas já estão aqui há 14 anos, sem contar filhotes - nascidos no local - com 11 anos. Tais serpentes, em sua maioria, são obtidas de apreensões de autoridades (inclusive da Patrulha Ambiental da Brigada Militar) ou doadas pela Fundação Estadual de Pesquisa e Produção em Saúde, FEPPS, da rua Domingos Crescêncio (e não da avenida Ipiranga). Ou então trazidas por pessoas as mais variadas - agricultores, fazendeiros, pequenos proprietários rurais, sitiantes. "Temos também uma pequena criação", informa Moema.
Algumas delas, inclusive venenosas, são expostas ao público visitante, na parte alta do prédio do Museu de Ciências Naturais.
CHEIRO DE RATO - O Núcleo de Ofiologia sofre com a fiscalização do IBAMA, que tem regras rígidas a respeito dos animais - talvez rígidas demais. Por exemplo, um dono de sítio que queira fazer a doação de algumas cobras vivas às biólogas precisa de autorização especial para transportá-la, e pode ser preso se não a tiver. "Como são pessoas simples, e o procedimento é complicado, eles geralmente desistem", informa Mária Lúcia.
Visitar o local onde estão alojadas tais ofídios é um programa interessante - mal também nada agradável para as narinas. Como os animais se alimentam de ratos - pequenos e brancos, desenvolvidos em laboratório - e há uma criação destes no local, o cheiro é bem peculiar. As cobras ficam confinadas em seus "apartamentos", com ventilação e água. Recebem alimento diariamente e são vistoradas com frequência. Há casais juntos e um "berçário" para as cobrinhas que nascem. Há cobras novas e outras velhas - que, de tão velhas, mal conseguem comer os ratos e precisam de ajuda. Há pequenas, como a cobra coral, e outras imensas, como a jibóia.
Mas tanto as biólogas como as estagiárias já se acostumaram com todas. Elas não só adoram os bichos - "vejam como esta é linda, veja as cores!", diz Maria Lúcia ao repórter, segurando uma imensa serpente venenosa, que acaricia como a um cãozinho de estimação. O mesmo faz a estagiária Bárbara Borges, de 20 anos, estudante do quarto semestre de Biologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Bárbara já tem alguma experiência - fez estágio em um setor semelhante da PUC, já desativado, e diz: "Sempre gostei de cobras".
A estagiária nunca sofreu acidentes com os ofídios - pelo menos por enquanto. Mas as duas biólogas já foram picadas e, garantem, a dor não é tão forte assim. "mas depende da picada, das condições, da cobra, de muitas coisas", lembra Moema, que acabou no Hospital de Pronto-Socorro por conta de um desses "carinhos" de seus bichinhos.