sábado, setembro 27, 2008

Rubem Nakamura Carneiro, assessor técnico deste blog, aniversariou no último dia 24. Parabéns a ele, que cursa Ciência da Computação na UFRGS e completou 20 anos.
Garimpo de Serra Pelada. Foto de Sebastião Salgado.

OSPA e livros neste domingo no Jardim Botânico

Raquel, diretora do Jardim Botânico. Abaixo, as brincadeiras com as crianças e os pais corujas.


A Segunda Feira do Livro Infantil encerra neste domingo, no estacionamento da Fundação Zoobotânica (Jardim Botânico), na avenida Salvador França. O evento - que iniciou na quinta-feira - é uma parceria da Fundação Zoobotânica e de entidades assistenciais da Grande Porto Alegre, e faz parte de uma série de eventos comemorativos dos 50 anos de fundação do Jardim Botânico. Amanhã, domingo, às 11 horas, a Orquestra Sinfõnica de Porto Alegre estará se apresentando no local.
Neste sábado, com sol, temperatura amena e um bonito céu azul, muitos pais levaram seus filhos ao Jardim Botânico para escolher livrinhos, divertir-se com os bonecos e as brincadeiras, além, é claro, de curtir a Natureza em volta. Máquinas fotográficas em punho, casais aproveitaram para registrar esses momentos ao ar livre.
A Feira inicia por volta das 9h30min e vai até às 17 horas. De fácil acesso, o Jardim Botânico é um excelente programa para quem mora no bairro (e muitas vezes nem conhece a instituição que lhe dá nome) como para pessoas que moram na Região Metropolitana e disponham de veículos de passeio. E sem custo: nesses dias a entrada foi franqueada ao público - cobra-se normalmente R$ 2,00 por pessoa, de terça-feira a domingo, os dias de funcionamento.
COMPRAR E DOAR - O objetivo maior da Segunda Feira do Livro Infantil é fornecer acervo para instituições filantrópicas e entidades que lidam com menores carentes. "A idéia é comprar um livrinho, que muitas vezes custa só um real, e entregá-lo no local de coletiva. As doações serão repassadas a entidades assistenciais, como já foi feito da outra vez", explica Raquel Scalabrini, diretora executiva do Jardim Botânico, parte integrante da Fundação Zoobotânica (que engloba também o Jardim Zoológico de Sapucaia). As doações se estenderão ainda por mais duas semanas, em todos os shopping Bourbon e pontos da Rede Zaffari - uma das apoiadoras da iniciativa.

Por que alguns sabem comprar e outros não?

Vilmar: consumidor é sugestionável.
Por que algumas pessoas sabem comprar e outras não? Por que muitos são enrolados pelos vendedores, levam coisas que não queriam ou, pior ainda, não sabem reclamar quando o produto apresenta defeito?
Na opinião deVilmar de Souza, 59 anos, motorista e eletricista, morador do bairro Partenon, o consumidor brasileiro "se deixa sugestionar pelo vendedor, alguns não sabem exatamente o que querem e aceitam a sugestão, que pode ser uma furada".
Vilmar é o típico consumidor exigente - na verdade, não deixa passar nada e não foge a uma boa briga comercial, se for o caso. "Já aconteceu de eu comprar uma mercadoria e, na hora da entrega, vir outra diferente. Entreguei de volta na hora. E também já apelei para o PROCON e também entrei na Justiça", afirma ele.
Quais as regras para se tornar um comprador exigente e não ser enganado? No entender de Vilmar de Souza, a primeira coisa a se fazer é a pesquisa de preços e de qualidade. "Nem sempre o mais caro é o melhor", diz. Ou seja, é preciso comparar preços e qualidade do produto, para estabelecer a relação custo-benefício.

O pessoal do Casseta e Planeta em 1985


Em julho de 1985, quando Sarney era o presidente recém-empossado da "Nova República", e A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera, o livro mais vendido, o pessoal do Casseta e Planeta (está faltando o Bussunda) completava oito meses de seu jornal O Planeta Diário - que fazia o maior sucesso. Na época, eles nem imaginavam que teriam, na rede Globo, um dos programas de humor de maior audiência, por muitos anos. Estavam, então, com vinte e poucos anos - e tinham bem mais cabelos do que hoje. Note-se que Bussunda ainda não havia se incorporado à turma.

Nesta matéria, reproduzida de Veja de 24 de julho de 1985, eles dizem que o lucro do tablóide de humor era de "700.000 cruzeiros" - suficiente apenas para fazer uma boa feijoada familiar naqueles tempos de inflação alta.

(Arquivo do Conselheiro X.)

* Clique em cima para ver a imagem ampliada. Dá pra ler perfeitamente a matéria.

Nova igreja de São Luís custará 800 mil reais

Padre Paulo: "Uma nova igreja que tenha cara de igreja."
Uma igreja moderna, espaçosa, sólida - e com cara de igreja. Esta idéia - surgida ainda em 2001 - deverá estar concretizada ainda no primeiro semestre do próximo ano, no máximo. Quem garante é o padre Paulo Aloísio Kunrath, pároco da paróquia de São Luíz Gonzaga, na rua Guilherme Alves - a igreja católica do Jardim Botânico.
A nova igreja - orçada em cerca de 800 mil reais - está sendo levantada com recursos da paróquia, dos paroquianos e alguma contribuição internacional, que o padre Paulo conseguiu em sua última viagem à Alemanha. "Não trabalhamos com dívidas, não fazemos empréstimos, nem os bancários", informa o pároco.
Moderninha, a construção - em fase final - terá uma ponta triangular apontada para o céu, e sua cor ainda não está definida. O padre Paulo bem que gostaria que ela fosse azul - a cor do seu time, o Grêmio, mas acha que o azul da edificação poderia se confundir com o azul do céu em dias mais claros. De qualquer forma, terá mais ou menos as mesmas dimensões da atual (talvez um pouco menor), que tem uma área construída de cerca de 700 metros quadrados, e poderá abrigar 400 pessoas em dias de missa. Destes, 280 poderão ficar na parte baixa e mais 120 no mezanino. Uma capelinha, uma sacristia e mais quatro salas com outras finalidades comporão o ambiente.
Quanto à igreja atual, será remodelada e será aproveitada, basicamente, para festas e eventos, tornando-se, por assim dizer, um grande salão paroquial. Com isso o padre espera conseguir mais casamentos para a paróquia de São Luís - hoje acontecem um ou dois ao ano, o que é muito pouco. É precico, porém, entender que a paróquia do Jardim Botânico sofre a concorrência de igrejas fortes e tradicionais das redondezas - a de São Jorge, no Partenon, fundada em 1952, a de São Sebastião, em Petrópolis, de 1933, a de Santa Cecília, de 1943, e mesmo a de Santo Antonio, datada de 1916.
1968 - A história da paróquia de São Luís remonta ao ano de 1968. Naquela data, mais precisamente no dia 15 de agosto, a pequena capela que havia no local se transformou em paróquia, sendo o seu primeiro pároco o padre Amadeo Scopel - que permaneceu 12 longos anos à frente da instituição. Nos anos 80, já com o padre Irineu Brandt, levantou-se os pisos, as paredes e os telhados da atual igreja. "De 1985 para cá não houve novidades", conta o padre Paulo.
Foi dele, entre outros, a idéia - já em 2001 - de construir uma nova casa, em vez de reformar a antiga, como era a idéia antiga. Apresentado o projeto, este, aos poucos se tornou realidade. "Nossa igreja é meio escondida, muita gente passa por aqui e nem se dá conta que é uma igreja", observa o religioso. Arregimentando a comunidade - pessoas físicas e jurídicas - e contando com uma equipe de vendas, além do seu próprio trabalho pessoal, o religioso conseguiu o que queria. "Mas não é fácil captar os recursos, vamos nos virando", diz ele.
Pedra sobre pedra, aos poucos, lentamente, surge a nova igreja de São Luís Gonzaga, o patrono da Juventude. E surge em concordância com uma data extremamente expressiva: os 40 anos da fundação da paróquia, foram comemorados no dia 17 de agosto, um domingo, com a presença, entre outros, do arcebispo de Porto Alegre, D. Dadeus Grings. Uma missa festiva foi realizada, seguida de um amoço comemorativo na nova igreja.
Natural do município de Harmonia, ordenado sacerdote em 1975, o padre Paulo Kunrath tem 60 anos e uma longa e rica vida religiosa. Antes de vir para o Jardim Botânico, esteve em Bom Retiro do Sul, Gravataí, Vale Real, Cruz Alta, além de ter sido paróco da igreja de Mont´Serrat por seis anos.
Neste sábado, às 18 horas, acontece, na paróquia, a missa em homenagem ao Dia dos Avós. O padre Paulo pede aos paroquianos que tragam seus avós, para a bênção.
* E-Mail do Padre Paulo: pakunrath@yahoo.com.br
Igreja de São Luís - rua Guilherme Alves, 574, Tel.: 3336-1065

A noite de novembro que espantou o mundo

Jovens destruindo o Muro de Berlim: o odioso símbolo.
Ele foi o símbolo da divisão do mundo - o mundo capitalista e o mundo socialista, ou comunista. Construído em 1961, o Muro de Berlim foi, durante décadas, um marco de opressão, dividindo a hoje unificada Alemanha em duas, a Ocidental, capitalista, e a Oriental, ou "República Democrática da Alemanha", que de democrática não tinha nada.

O ano era 1989, o mês era novembro. Em uma noite de quinta (dia 8) para sexta-feira, 9, todos os meios de comunicação passaram a transmitir, via satélite, ao vivo, as imagens de jovens munidos de martelos, picaretas, porretes, qualquer coisa - jovens, em sua grande maioria, que botaram abaixo uma grossa e extensa murada de concreto que impedia os habitantes da parte oriental da Alemanha de passarem para o outro lado.

Prisioneiros em seu próprio país - na verdade um satélite soviético - eles cantaram, beberam, se abraçaram e festejaram a derrrubada de um símbolo da tirania. Na noite de 12 para 13 de agosto de 1961, uma serpente de cimento e arame farpado de três metros de altura foi erguida às pressas pelo regime comunista para evitar a fuga de seus cidadãos. Ao longo de 28 anos, 191 pessoas morreram tentando a arriscada travessia. Mesmo assim, 5 mil berlinenses conseguiram fugir para a liberdade. A fortaleza (66 km de extensão) era ponteada por torres de onde guardas armados com fuzis, metralhadoras, cães amestrados e potentes holofotes fuzilavam quem tentasse escolher a metade ocidental e capitalista da cidade dividida.

No Brasil vivia-se a primeira eleição direta para Presidente da República (Collor seria eleito), depois de quase três décadas sem eleições. Gorbachev era o presidente soviético (a República soviética se desintegraria nos anos seguintes) - o pai da "Gasnost" (degelo" e da "perestroika" (reestruturação econômica) da então "superpotência".

A queda do Muro não foi algo aleatório: no dia 4, um sábado, o regime comunista alemão liberou a passagem dos seus cidadãos através da Checolosváquia, transformada em longínqua escala da "fuga para a liberdade". Em seis dias, mais de 50 mil pessoas seguiram essa rota. O regime vivia uma crise política, com a demissão coletiva do Politburgo.

Em pouco tempo a brecha se transformou num rombo monumental, ampliando-se para a Checoslováquia e até a Polônia, por onde escaparam dezenas de milhares de pessoas. Em pouco tempo, a piada de sentido universal - "O último que sair apague a luz do aeroporto" - começou a ficar perigosamente próxima da realidade. O êxodo em massa provocou uma dolorosa hemorragia social na Alemanha comunista. Os emigrantes eram, em sua maioria, trabalhadores qualificados, jovens no auge de sua capacidade produtiva. Tantos motoristas de caminhões saíram do país que, em muitas cidades, o abastecimento ficou prejudicado. Trinta por cento dos maquinistas de trem e quase 50% dos motoristas de ônibus largaram seus empregos. Soldados do exército foram colocados a dirigir ônibus.

LOUCURA COLETIVA - Em sua edição de 15 de novembro de 1989, a revista Veja escreveu, sob o título "Já Raiou a Liberdade": "Do lado oriental, a loucura é completa", informou Jeans Richter, cidadão de Berlim Oriental, exultando, depois de cruzar o Checkpoint Charlie, o mais conhecido posto de ligação entre os dois lados de Berlim. Loucura - mas loucura de alegria - provavelmente foi a palavra mais adequada para descrever as cenas que se seguiram. Primeiro em pequenos grupos, como se para testar se o anúnico feito pouco depois das 19 horas (o governo anunciava o direito de ir e vir dos cidadãos, além da liberdade de imprensa) era mesmo para valer, depois às centenas, em seguida aos milhares, os berlinenses foram chegando. Por volta da meia noite, já eram uma multidão enorme, incontrolável. Do lado ocidental, outra massa humana os aguardava. Ao se encontrarem, explodiam em gritos e abraços, como se comemorassem o fim de uma dura e longa guerra - uma guerra iniciada há 28 anos e três meses, quando o monstrengo de concreto foi erguido da noite para o dia. "Acabou, acabou, acabou. Eu não consigo acreditar", dizia um berlinense depois de se arrastar sob as barreiras brancas e vermelhas da travessia da Rua Bornholmer - um ato que, até o começo do ano, lhe custaria a vida". (...) "Não há dúvida de que a História está sendo escrita agora. Nós, alemães, devemos enfrentar o desafio", declarava, quase à mesma hora, o chefe do governo da Alemanha Ocidental, Hermuth Kohl. Surpreendido, como o resto do mundo, pela abertura do mundo e de todas as fronteiras entre as duas Alemanhas, no início de uma visita à Polônia, Kohl exibiu perplexidade diante da velocidade vertiginosa dos acontecimentos. "Os desdobramentos disso ainda são imprevisíveis", admitiu com franqueza antes de voltar às pressas para o seu país.

Kohl não estava sozinho em seu espanto. Desde que o furacão da abertura tomou de assalto a União Soviética de Mikhail Gorbachev e começou a soprar por toda a Europa Oriental, nunca se viu um processo tão acelerado de desagregação de um regime comunista como na Alemanha do Leste."Considerado como o mais ortodoxo, o mais dura, o mais inflexível membro da combalida família comunista na Europa, o regime alemão liderava a resistência às reformas. (...) "O Muro vai durar um século", costumava dizer o homem que o ergueu e depois assumiu o comando máximo do regime, Erich Honecker."Somente no primeiro dia após a derrubada, 60 mil pessoas cruzaram a fronteira. "Para mim, ir a Berlim Ocidental foi como fazer uma viagem á Austrália", comparou um alemão que, indo na direção contrária à da grande multidão, já tratava de voltar para casa, na madrugada de quinta para sexta-feira. "Ainda não consigo acreditar".

Escreveu VEJA: "As idas e vindas continuaram madrugada adentro e prosseguiram durante toda a sexta-feira. Do outro lado do Muro, os berlinenses orientais eram recebidos com palmas, garrafas de champanhe e 100 marcos alemães - equivalente a 54 dólares - a título de "dinheiro de boas vindas", pois a moeda da Alemanha comunista não é conversível. Um mundo novo aguardava os visitantes, principalmente os que nunca tinham encontrado um jeito de convencer as autoridades de seu país a deixá-los cruzar o muro. "É coisa demais para a primeira vez. Não consegui escolher nada", disse Uwe Michalski, que, com olhos espantados e o "dinheiro de boas-vindas", firmemente seguro na mão, parecia um tanto perdido num dos maiores paraísos de consumo do mundo. "Para mim, é como se estivesse em outro planeta", comparou uma adolescente que namorava a seção de equipamentos de som numa grande loja de departamentos."Em um mês, esses alemães - crianças, puks, donas de casa, estudantes, trabalhadores - realizaram o impossível, o inimaginável, o assombroso", escreveu VEJA. "

sexta-feira, setembro 26, 2008

Oficina de violão com inscrições abertas

A cultura japonesa em destaque no Parque da Harmonia, neste final de semana.
A importância do violão no processo criativo das canções populares será o enfoque da oficina O Violão nas Canções Brasileiras, realizada em oito encontros nas quartas-feiras, de 1º de outubro a 19 de novembro, das 15h às 17h. A oficina será ministrada pelo compositor e violonista gaúcho Felipe Azevedo, na sala Radamés Gnattali do Auditório Araújo Vianna (Av. Oswaldo Aranha, s/nº). A pré-inscrição para até 30 alunos pode ser feita até terça-feira, 30, no Araújo Vianna ou pelo telefone (51) 3311-6942. A oficina é gratuita, com um total de 20 vagas.
Muitos compositores cancionistas da música popular brasileira utilizaram e ainda utilizam o violão para compor, como Chico Buarque, Tom Jobim, Guinga, Lenine, João Bosco, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Djavan, Baden Powell, Paulinho Nogueira, Nelson Cavaquinho, Paulinho da Viola, Jorge Ben, Itamar Assunção, Toquinho, Joice, Adriana Calcanhoto, Zélia Duncan e inclusive o roqueiro Cazuza, aficcionado pelo samba de Cartola. Por quê? Pela praticidade apenas? Que outras descobertas e recursos o instrumento resguarda?
A oficina abordará com profundidade os procedimentos teóricos utilizados pelos compositores violonistas, agregando momentos de prática musical a outros de reflexão, audição, incluindo ainda projeções de vídeos.
Felipe Azevedo - Reconhecido por grandes nomes da música brasileira, como Guinga, Luiz Tatit e Hermeto Paschoal, o compositor e violonista gaúcho Felipe Azevedo vem acumulando credenciais em sua trajetória artística. Vencedor de cinco prêmios Açorianos no Rio Grande do Sul, o compositor também foi premiado em vários festivais em todo país.
Seu primeiro CD, Cimbalê, foi lançado em 1998, inserindo o instrumentista no cenário musical brasileiro. Em 2002, com o segundo disco, Identidades, divulgou seu trabalho na Europa durante dois meses, em turnê, e somou 80 concertos durante o processo de divulgação do álbum. Seu terceiro e mais recente CD, Percussìvé, ou a prece do louva-a-deus, lançado em 2007, recebeu em 2005 o Prêmio Petrobras Edição 2004-2005 e foi gravado em formato totalmente independente durante o ano de 2004 - com produção, direção musical e arranjos de Felipe e participações de grandes músicos do Rio Grande do Sul, como Fernando do Ó, Arthur Barbosa e Mônica Lima, convidados especiais como a cantora paulista Mônica Salmaso e o percussionista carioca Marcos Suzano, e é apresentado por Guinga, um expoente da música brasileira.
Oficina O Violão nas Canções Brasileiras De 1º de outubro a 19 de novembro, das 15h às 17hLocal: Sala Radamés Gnattali (Auditório Araújo Vianna)Pré-requisitos para participante executante: saber executar batidas no violão, tais como samba, bossa-nova e aião, e conhecer acordes básicos consonantes (maiores, menores, sétimos e diminutos) e dissonantes (sétimos maiores, sextas, quinta - aumentada, etc.). A leitura de cifras (acordes) e partitura também é recomendável, mas não é imprescindível.Número de vagas: 20

* Os 100 anos da imigração japonesa serão comemorados neste final de semana, 27 e 28, no Centro de Eventos Casa do Gaúcho, no Parque Mauricio Sirotsky Sobrinho (Harmonia). Em audiência com integrantes da colônia japonesa na Capital e da comissão organizadora do centenário da imigração japonesa no Brasil, no Paço Municipal, o prefeito em exercício Eliseu Santos foi convidado para a abertura do evento, no sábado, 27, às 15h.Com entrada franca, a festa terá exposição de produtos japoneses, artesanato, bonsai, cerâmica, culinária, ikebana, kirigami, demonstração de artes marciais, danças típicas e shiatsu, desfile de quimono, além de músicas típicas japonesas. “A colônia japonesa deu grande contribuição ao desenvolvimento do país. Onde tem japonês, tem trabalho, progresso e cultura. Somos muito agradecidos por tudo o que a imigração japonesa trouxe ao Brasil”, destacou Eliseu.

As incríveis sensações da falta de um cigarro


Willy Brandt de Oliveira, colaborador do Conselheiro X.

* Quando você pára de fumar as 48 horas iniciais são, por assim dizer, de chapação: a mente se torna diferente, as mãos ficam levemente trêmulas, o humor irritadiço (o sujeito pode, inclusive, se tornar violento e explosivo) e, sobretudo, bate uma fome canina, ao mesmo tempo em que o olfato se aguça de uma forma incrível. Sente-se o cheiro de tudo, os cheiros que você não sentia antes, incluindo aí o do próprio cigarro. Ontem, na rua, senti, a 50 metros, o cheiro da fumaça do cigarro. Apertei o passo para fazer a confirmação, e lá estava uma mulher com um deles entre os dedos - aquele cheiro era daquele cigarro.Também as ruas ganham odores. Ruas que antes eram inodoras, de repente passam a cheirar a coisas bem prosaicos, como o odor de plantas, de umidade, de cigarro, de urina, de mofo, de mil coisas. A nossa própria casa também, e nem sempre são odores agradáveis. Você sente o cheiro do cigarro entranhado em tudo - no travesseiro, nas roupas, na toalha.
Aos poucos porém, passando essa fase crítica, o olfato parece que volta ao normal, assim como o apetite, extraordinariamente aguçado nos dias iniciais de abstinência. Claro, falo por experiência pessoal, já que sou veterano em parar de fumar - já parei seis meses, dois meses e meio, um mês, uma semana. Os sintomas sempre foram os mesmos. Uma coisa eu notei: ao contrário do que muita gente diz, você não fica o tempo todo só "pensando naquilo". Dá até para esquecer do cigarro.Já o apetite é um capítulo à parte. Quem vai parar com o tabaco, e está em casa, deve estocar bastante coisas nas prateleiras dos armários e na geladeira. Não só doces como salgados, azedos, amargos, qualquer coisa comestível - frutas também valem. Haja comida, meus amigos! É o fenômeno da compensação, acredito.Ontem comi tantas coisas, e tão diferentes, que quase tive uma diarréia. Banana, doce de uva, abobrinha, chocolate, doce de côco, laranja, manga, macarrão, salada de tomate e cebola, guaraná, galinha assada, carne assada - a lista é grande. Um chiclete na boca ajuda muito, não esqueçam disso.Da mesma forma, é altamente recomendável, nesses dias, não tomar café e ne nem beber nada de álcool. O café é o maior amigo e compadre do cigarro, os dois são unha e carne, nossa memória, nossos cromossomos, sei lá, já identificam a simbiose entre um e outro, e, ao primeiro gole, vem a vontade de puxar um cigarrinho. Além disso a pessoa fica agitada, o que é sempre ruim nessa fase em que é preciso estar calmo e se dominando.O gozado é que só me tornei fumante aos 30 anos, o que não deixa de ser um contrasenso e, obviamente, uma burrice. Lembro bem da cena: estava para fora, em uma Estação da Embrapa, e, sei lá porque, pedi um cigarro a um pesquisador. Pela primeira vez na vida traguei - já havia fumado de mentirinha antes. Traguei - e para ver como essa droga é forte - senti imediatamente uma tontura, tanto que me agachei, temendo, quem sabe, cair.O pior é que gostei da tonturinha - e filei outro do sujeito. Traguei de novo. No outro dia, comprei alguns avultos, e fumei tragando. No segundo dia comprei uma carteira de Free Box - marca que fumei por muitos anos. Por ser um cigarro fraco, cheguei, certa época, a consumir dois maços por dia - 40 cigarros.Conta-se que Yul Brinner (não preciso explicar quem é, não é mesmo?) fumava quatro maços por dia, o mesmo acontecendo com Humphrey Bogart, que fumava ainda mais, e bebia o dobro do que fumava.
Sinceramente, não sei como conseguiam - não dá tempo, nas horas em que estamos acordados, pra fumar tanto. Deve ser a história de acender um no toco do outro.
* Deve ser a umidade relativa do ar, e porque vão fazer 24 horas que não fumo um cigarro. Ah, essas histórias de fumantes são comoventes, patéticas, ridículas. No fundo só interessam aos próprios fumantes. O certo é que a gente fica elétrico, agitado, irritado, quando está nessa crise de abstinência - que, aliás, passa em três ou quatro dias.
Como dizia Mark Twain, parar de fumar é fácil, já parei mais de quarenta vezes.
* Um conhecido, lá da Serra, que hoje fatura uma grana legal fazendo catálogos industriais para as empresas da região de Caxias, sempre foi fumante. Gêniozinho do computador, trabalhava feito um mouro (será que eles trabalhavam mesmo?), quebrando todos os galhos para o dono do jornalzinho local. Estressado, fumava a todo momento. Um dia resolveu parar - só que a brincadeira durou apenas cinco ou seis horas: ele simplesmente demoliu os móveis do próprio quarto e depois saiu a comprar um maço de Free.
Em um bar-restaurante da Protásio Alves, em Petrópolis, há um coroa baixinho que dá plantão lá todas as noites. Acredito que seja aposentado: pois esse indivíduo, baixinho, gordinho, careca e de voz possante (geralmente os baixinhos tem a voz grossa...), um dia gritou que iria abandonar o "vício". Ninguém acreditou.
* Voltei lá esses dias e vi que ele não acendia mais nenhum cigarro, entre os copos de vinho. Parou mesmo. "O segredo é pegar ódio do cigarro", ensinou ele, todo prosa. "Você tem que dizer, cigarro, eu te odeio, eu te odeio, te odeio!". Tá bom, tá certo, repliquei, mas e se o cigarro disser "tudo bem, eu não presto mas eu te amo!"
* Salman Rushie (não sei se acertei na grafia do nome), aquele dos Versos Satânicos, condenado à morte pelos muçulmanos por ter escrito não sei o quê que eles lá consideraram ofensivo ao Profeta, quando soube que estava com a cabeça a prêmio, a primeira coisa que fez foi filar umcigarro: fazia mais de oito anos que tinha parado. É, são tantas emoções que a roda gira e volta ao ponto inicial.
* Outro sujeito que conheço - aliás, um tanto mentiroso e balaqueiro - vivia falando mal do cigarro e dos fumantes, aconselhando todo mundo a parar e dizendo que se arrependia de ter colocado um cigarro um dia na boca. Fumava desde os 13 anos, dois ou três maços por dia, até que, enfim, parou, com muito sacrifício, imagina-se.
Só que agora, nas últimas vezes que o vi, estava fumando um cigarrinho, todo envergonhando, cheio de justificativas, dizendo que era só por diversão, pra se acalmar etc etc, e que "na semana que vem" já iria parar. Tá bom, me engana que eu gosto.
* No entanto, devo reconhecer que isso - de parar e lá de vez em quando fumar um cigarrinho, sem retornar ao velho vício - de fato acontece na realidade. Aconteceu com o Moquinho, querido e falecido amigo. Fumou quando adolescente e início da juventude. Passional, amava as mulheres (geralmente algumas meio vagabundas ou, pior, esnobes) perdidamente, sentava numa mesa dessas boates que se autodenominam de "uisquerias", chamava uma morena e ficava ali, enchendo a cara, fumando e amansando os cornos.
* Um dia, porém, saiu dessa vida. Mas, lá de vez em quando, sempre em mesa de bar, pedia um cigarrinho a alguém que estava fumando - às vezes pedia dois - fumava e se recusava a tragar o tercerio. Esquecia do assunto. Pra ver como as aparências enganam e todas as certezas, certa hora, se negam.
* Como dizia Rubem Braga - que tive o prazer de conhecer pessoalmente na Bahia, faz muito tempo, e que, ao contrário do que eu pensava, não me mandou pastar - um dia escreveu, ele que era fumante e veio a morrer de câncer: "Quem quiser fumar, que se fume!"
*O Instituto de Geriatria e Gerontologia da PUCRS (IGG), com o apoio da Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários (Prac) e da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), em parceria com o Programa Geron, promove o "1º MusicalIDADE". A atividade terá participação da Orquestra Filarmônica da Universidade e do Coral da Totalidade, além de Maria Helena Andrade, Edgar Pozzer, Plauto Cruz, Cigano e Jair Kob. A iniciativa é alusiva ao dia nacional do idoso e pretende arrecadar 1.500 litros de leite, que serão distribuídos aos idosos da Vila Fátima, Asilo Padre Cacique e Spaan. Os ingressos podem ser obtidos, mediante a doação de um litro de leite longa vida, na secretaria do Instituto de Geriatria e Gerontologia, 3º andar do Hospital São Lucas (avenida Ipiranga, 6690 - Porto Alegre). Também estão disponíveis na Prac, no Asilo Padre Cacique e na Spaan. A atividade será realizada no dia 4 de outubro, das 14h30min às 18h, no Salão de Atos da PUCRS. Informações complementares pelo telefone (51) 3336-8153 ou pelo e-mail igg@pucrs.br.
* A Faculdade de Física da PUCRS (Fafis) promove novas edições dos "Encontros de física experimental para vestibulandos" no próximo mês. A primeira atividade, no dia 17 de outubro, abordará Mecânica e Fluidos; no dia 24, a palestra será sobre Termologia e Ondas e em 31 de outubro será debatido o Eletromagnetismo. As aulas são destinadas a vestibulandos de todas as áreas e ocorrem sempre a partir das 14h no auditório do prédio 10, no Campus Central da Universidade (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre). Serão apresentadas experiências envolvendo conceitos de física exigidos nos concursos vestibulares e resolvidas questões sobre a disciplina. As vagas são limitadas e as inscrições são gratuitas, mediante a doação de um quilo de alimento não-perecível por atividade, e podem ser feitas pelo site www.pucrs.br/fisica. Outras informações pelo telefone (51) 3320-3535.
* O projeto "O que é?", organizado pela Faculdade de Letras da PUCRS (Fale), tem continuidade no dia 29 de setembro. Na ocasião, a professora Aline Lorandi abordará o tema "L1, L2 LE - Essas siglas misteriosas!". A atividade busca apresentar temas relacionados à Lingüística e Literatura, por meio de aulas expositivas e dinâmicas, utilizando exemplos práticos para esclarecer dúvidas. Todos os temas foram levantados por professores da Fale, a partir de dificuldades expostas pelos alunos em sala de aula. Os encontros serão realizados sempre das 18h às 19h na sala 305 do prédio 8, no Campus Central da Universidade (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre). Também haverá palestras nos meses de outubro e novembro. As inscrições são gratuitas, mediante doação de um livro infanto-juvenil, e serão feitas nos horários e datas dos encontros. Outras informações e a programação completa podem ser obtidas pelo telefone (51) 3320-3676, ramal 8277.
* A Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia da PUCRS (Face) promove mais uma edição do "Seminário Economia às 5 e ½". Nesta segunda-feira, 29 de setembro, o professor do Programa de Pós-Graduação em Economia da UFRGS, Flávio Fligespan, abordará o tema "As exportações da indústria brasileira pós-desvalorização cambial de 1999". A atividade será realizada às 17h30min no auditório do 9º andar do prédio 50, no Campus Central da Universidade (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre). A entrada é franca. Informações adicionais pelo telefone (51) 3320-3688.
* Na abertura dos festejos do 15º aniversário da Faculdade de Ciências Aeronáuticas da PUCRS será lançado oficialmente nesta segunda-feira, 29 de setembro, o livro "Varig - 432 Aeronaves de Nossa Eterna Pioneira". A obra, de autoria de Gianfranco Betting, mostra fotos de 432 das 446 aeronaves operadas pela Varig em quase oito décadas de história. Boa parte das imagens são inéditas, obtidas em um trabalho de pesquisa iconográfica desenvolvido por décadas, tanto pelo autor como por um grupo de memorialistas da aviação. O evento ocorre às 19h no auditório do prédio 9, no Campus Central da Universidade (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre). O livro poderá ser adquirido na ocasião ou depois pelo site www.jetsite.com.br.
Hoje nasceram o escritor Luis Fernando Veríssimo (nosso vizinho, morador do bairro Petrópolis - rua Felipe de Oliveira, 1415), a cantora Gal Costa e a atriz Olívia Newton-John.





Feira do Livro continua no Jardim Botânico

Para incentivar o hábito da leitura em crianças, especialmente junto às que se encontram em situação de vulnerabilidade social, a Fundação Zoobotânica do RS e o Sindicato das Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, e de Orientação e Formação Profissional do Estado do Rio Grande do Sul (SECRASO-RS) promovem a 2ª Feira do Livro Infantil no Jardim Botânico.

O evento, que integra as festividades dos 50 anos do Jardim Botânico de Porto Alegre, conta com o apoio cultural da Câmara Rio-Grandense do Livro, do Sindicato Patronal das Creches, Instituições, Centros e Escolas de Educação Infantil da Rede Privada do Município de Porto Alegre (SINDICEI) e da Cia. Zaffari.

A feira ocorre de 25 a 28 de setembro, das 10h às 17h, junto ao estacionamento do Jardim Botânico, sendo que a abertura acontece nesta quinta-feira (25), às 14h, com a presença do patrono Luiz Coronel e participação da Banda Municipal de Porto Alegre.

Esta iniciativa tem por objetivo beneficiar cerca de cinco mil crianças, entre dois e seis anos em regime de creche, e de sete a 14 anos em regime de reforço escolar, de 60 instituições comunitárias e filantrópicas de Porto Alegre cadastradas no SECRASO-RS.

Além da visita, todas as crianças poderão participar do momento de contação de histórias, uma atividade realizada pelo projeto de responsabilidade social da Cia. Zaffari, Gente Consciente .

A organização da 2ª Feira do Livro Infantil sugere ao visitante que acorrer ao Jardim Botânico neste período, a aquisição de um livro em uma das oito bancas expositoras para doação às bibliotecas das instituições cadastradas no SECRASO-RS. As doações poderão ser feitas no local e após o evento na sede do SECRASO-RS (Av. Ipiranga, 550).

É esperado um público aproximado de 20 mil pessoas na feira. A entrada é franca. Informações: ( 51) 3212.3133.

Dia Mundial do Coração mobiliza o São Lucas


A obesidade atinge proporções epidêmicas em diferentes partes do mundo, inclusive no Brasil, onde se verifica mais de 50% de indivíduos adultos com sobrepeso e acima de 30% classificados como obesos. No Dia Mundial do Coração, comemorado no próximo domingo (28/09), um tema ganha destaque: o risco cardiometabólico, conjunto de fatores clássicos, como tabagismo, LDL-colesterol elevado (colesterol doença), hipertensão arterial e aumento da glicemia do sangue, associado aos fatores de risco emergentes relacionados à obesidade abdominal: resistência à insulina, HDL-colesterol baixo (colesterol saudável) e triglicerídeos elevados, entre outros. Assim, caracteriza-se uma situação de risco contínuo que pode levar ao desenvolvimento de diabetes e doenças cardiovasculares, sobretudo de infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral. Existem diversas evidências que associam o acúmulo de gordura intra-abdominal, ou visceral, com aumento do risco cardiometabólico. Nesse sentido, a obesidade abdominal aparece como um dos principais fatores de risco.
O chefe do Serviço de Cardiologia do Hospital São Lucas da PUCRS, Luiz Carlos Bodanese, explica que existem dois padrões mais comuns de acúmulo de gorduras: forma de maçã (acúmulo de gordura no abdômen) e forma de pêra (acúmulo de gordura nos quadris e nas nádegas). “As pessoas que acumulam gordura abdominal estão sujeitas a maior risco e, portanto, devem tomar cuidados para manter um peso saudável”, afirma. Segundo o cardiologista, um dado preocupante é que grande parte da população desconhece sua taxa de glicemia e de gorduras sanguíneas, além de não verificar regularmente sua pressão arterial e o diâmetro abdominal. Para estabelecer o risco cardiometabólico, o que determinará o programa preventivo, é indicada avaliação individual, que inclui menor ingestão de alimentos calóricos e prática regular de atividade física.
Reeducação alimentar
- Fazer diariamente três refeições completas
- Reduzir a ingestão de alimentos ricos em gordura
- Dar preferência aos alimentos integrais
- Comer frutas e vegetais
- Trocar as frituras por alimentos cozidos no vapor, no forno ou grelhados.


Exercícios
- Pratique um exercício físico prazeroso
- Suba escadas ao invés de elevador
- Procure caminhar ao invés de usar carro ou ônibus
- Adultos: Caminhada rápida de 30 minutos/dia
- Crianças: Atividade física de 60 minutos/dia

Festival de Pandorgas e passeio de bicicletas

O evento acontece domingo, no Morro do Osso, na Zona Sul.
A 18ª edição da Semana da Primavera de Porto Alegre trará no próximo domingo, 28, diversas atividades nos parques da cidade. O 10º Festival de Pandorgas, no Parque Natural Morro do Osso, tem início às 13h, com a participação de pessoas em cadeiras de rodas e encerra-se com a competição, às 15h, no platô do morro. As inscrições começam pela manhã e, a partir das 13h, há oficinas para confecção das pandorgas. Às 16h, ocorre o tradicional Parabéns a você, em comemoração aos 14 anos do parque.
A partir das 9h, também ocorre o IV Ciclotour, passeio ciclístico com saída do Parque Marinha do Brasil. As inscrições poderão ser feitas no local e a atividade é realizada numa parceria da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) com a Secretaria de Esportes, Recreação e Lazer (SME), Secretaria de Turismo (SMTUR) e Associação Ciclística Zona Sul.
No Parque Marechal Mascarenhas de Moraes, localizado na Avenida José Aloísio Filho, 570, no bairro Humaitá, a população poderá assistir a dezenas de apresentações artísticas, recreativas e educativas, a partir das 15h. A programação é resultado de parceria com a Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer (SME) e tem apoio do Comitê Gestor de Educação Ambiental.
Para aqueles que preferem aproveitar o sábado, 27, será promovida a Caminhada pela Paz, no Parque Chico Mendes, às 9h. A atividade tem o apoio da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), do CAR Nordeste, do PSF Safira Nova, da Secretaria Municipal de Educação (Smed) e de Governança.
* No próximo fim de semana, serão realizadas caminhadas guiadas no Centro Histórico. Interessados em participar devem comparecer à Secretaria Municipal de Turismo (Travessa do Carmo, 84) e fazer a inscrição mediante a doação de um brinquedo em bom estado. As vagas são limitadas em 30 pessoas por passeio.
No sábado, 27, o roteiro pelo Centro Histórico Baixo terá saída às 15h30, do Serviço de Atendimento ao Turismo do Mercado Público. Orientado por um guia de turismo, o passeio inclui visitas externas a prédios históricos e atrativos turísticos existentes entre o Mercado e a Usina do Gasômetro, como o Chalé da Praça XV, o Paço Municipal, a Praça da Alfândega, a Casa de Cultura Mário Quintana, o Museu Militar, a Igreja das Dores, o Museu da Brigada Militar e o Museu do Trabalho. O roteiro deverá durar cerca de duas horas.
Centro Alto - No domingo, 28, será a vez do roteiro pelo Centro Histórico Alto. Saindo do Theatro São Pedro às 15h30, a visita passará pelo núcleo cívico-histórico da Praça da Matriz, como o Palácio da Justiça, a Biblioteca Pública do Estado, o Forte Apache, a Catedral Metropolitana, o Palácio Piratini, o Palácio Farroupilha, o Museu e o monumento a Júlio de Castilhos e o Solar dos Câmara. A caminhada será de duas horas.
Os passeios serão realizados mesmo com chuva. Nesse caso, a recomendação é que os participantes levem guarda-chuva. A programação integra a agenda de atividades em comemoração ao Dia Mundial do Turismo, 27 de setembro, e é uma realização da Secretaria Municipal de Turismo.
* Neste domingo, além de aproveitar o tradicional passeio no parque da Redenção, as pessoas poderão fazer a troca de livros usados em bom estado. Serão 16 bibliotecas com os mais variados títulos expostos das 10h às 17h, junto ao Monumento ao Expedicionário do Parque Farroupilha. A feira atingiu uma média de público de 10 mil pessoas nas sete edições anteriores. A iniciativa é da Secretaria da Cultura.

quinta-feira, setembro 25, 2008

Foto de Pierre Verger.

PUC criou software para hospital de Pelotas

A partir desta sexta-feira, 26 de setembro, o Hospital de Pronto Socorro de Pelotas passa a contar com um Sistema Integrado de Gestão de Saúde, desenvolvido pela PUCRS em parceria com a Prefeitura de Pelotas e apoio do CNPq. O CHIROS, software criado pelo Laboratório de Engenharia Biomédica e Imagens da Faculdade de Engenharia da Universidade, integrará dados sobre fluxo de pacientes, farmácia, exames, estoque, prescrição e administração, facilitando o trabalho da equipe que atua no Hospital. O responsável técnico pelo software, engenheiro Amyr Borges Fortes Neto, explica que o sistema é simples, flexível e de fácil acesso por diferentes sistemas operacionais e em redes sem-fio. "A idéia é também agilizar o atendimento aos pacientes, obter precisão na busca de informações e redução nas filas de espera por atendimento", garante o pesquisador da Universidade Juarez Corrêa. Ele explica que os dados dos pacientes, por exemplo, estarão disponíveis aos médicos autorizados em qualquer unidade de saúde que esteja interligada ao sistema. "Não será necessário um novo cadastramento do paciente ou a solicitação de exames que já foram efetuados".

Parque Ararigbóia é o centro de esportes do JB

Professora Loretti Rucatti (esq.)
Embora não seja, territorialmente, parte do Jardim Botânico (oficialmente, é Petrópolis), o Parque Ararigbóia (homenagem ao um cacique que aliou-se aos portugueses para combater a invasão francesa no Rio de Janeiro) é, junto com a Escola Superior de Educação Física (ESEF), o maior centro de atividades esportivas e comunitárias do nosso bairro.

Aberto à comunidade, com um belo e bem conservado ginásio de esportes (inaugurado em setembro de 1995) e que abriga uma quadra poliesportiva, secretaria e uma sala de musculação, o local é frequentado por mais de 700 alunos, matriculados em diferentes modalidades - alongamento, biodança, dança, ginástica, ginástica olímpica, voleibol, yoga, musculação e bocha. O local também é palco de eventos comunitários - neste sábado acontece ali a tradicional festa junina, a partir das 15 horas.
Administrado pela Secretaria de Esportes da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, em parceria com a Associação Comunitária do Parque Ararigbóia, funciona das 7h50min (início da primeira aula) às 20h30min, de segundas às sextas-feiras. No entanto, o movimento diário vai até às 23 horas, na quadra que pode ser alugada por hora - nos finais de semana é muito disputada.A coordenadora - ou, como ela prefere, a responsável - é a professora Loreti Rucatti, que está ali há oito anos. "Estamos abertos à comunidade, não só do bairro como de outros. Até gente de Viamão vem ter aulas conosco", informa ela.

O público é o mais variado, com predominância de adultos e de pessoas da terceira idade. "A procura é muito grande, e atualmente temos pouquíssimas vagas", acrescenta. Isso é explicado também pelo valor irrisório que se paga pela inscrição e freqüência - apenas 20 reais por todo um semestre, com atividades duas vezes por semana. "As categorias infantis não pagam taxa alguma", informa a professora responsável.

Mesmo assim, não custa tentar: as inscrições são feitas todo dia 5 de cada mês (se cair em um final de semana, é transferido para o primeiro dia útil). Já a quadra esportiva, para quem gosta de futebol, vôlei ou basquete, custa 30 reais a hora - o agendamento deve ser feito na secretaria, em horário normal.

SETE PROFESSORES - A estrutura administrativa do Parque Ararigbóia - que todo mundo lembra mais por seu famoso e tradicional campo de futebol varzeano (conta com iluminação noturna) - é simples e enxuta: há um funcionário para serviços gerais, sete professores de educação física e mais quatro estagiários, da mesma área. A área construída do Parque gira em torno de 7 mil metros quadrados e, segundo a diretora - o que é confirmado pelo professor Luis Eduardo, de plantão na secretaria - não há maiores problemas de segurança. "Não tenho notícias de que tenham arrombado carros aqui na volta, ultimamente", afirma Loreti.


SERVIÇO:
Parque Ararigbóia- rua Felizardo Furtado, esquina com a Saicã, limite entre Petrópólis e Jardim Botânico, próximo ao Condomínio Felizardo Furtado.Telefone.: 3338-3304Horário de funcionamento: das 8h às 22h30min - a quadra esportiva vai até mais tarde. De segundas às sextas-feiras. Aos sábados e domingos, somente funciona a quadra esportiva, a bocha e, claro, o tradicional campo varzeano.
TAXA DE INSCRIÇÃO PARA AS ATIVIDADES - R$ 20,00 por semestre
Atividades sistemáticas para 2008:
Alongamento - acima de 60 anos/misto - quartas e sextas - 9 horas
Alongamento - acima de 50 anos/misto - quartas e sextas - 10h15min
Alongamento - acima de 50 anos - quartas e sextas - 10 hs
Biodança - acima de 18 anos/misto - segundas - 14 horas
Dança - acima de 18 anos/misto - terças e quintas - 18 horas
Jogos adaptados - acima de 50 anos/misto - sextas - 15h30min
Ginástica - de 35 a 60 anos/misto - quartas e sextas - 7h45min
Ginástica - de 35 a 60 anos/feminino - terças e quintas - 14h15min
Ginástica - de 18 anos a 55/feminino - segundas e sextas - 19h30min
Voleibol - acima de 50 anos/feminino - terças e quintas - 15h30min
Voleibol - de 35 a 50 anos/feminino - terças e quintas - 17 hs
Yoga - acima de 18 anos/misto - quartas e sextas - 7h45min
Yoga - acima de 18 anos/misto - quartas e sextas - 8h45min
Yoga - acima de 18 anos/misto - quartas e sextas - 14h30min
Yoga - acima de 18 anos/misto - quartas e sextas - 16 hs
Musculação - acima de 40 anos/misto - quartas e sextas - 8h30min - 11h30min
Musculação - acima de 40 anos/misto - segundas e quartas - 14h30min - 17h30min
Musculação - acima de 40 anos/misto - terças e quintas - 8h30min/11h30min
Musculação - acima de 40 anos/misto - terças e quintas - 14h30min/17h30min
Musculação - acima de 40 anos/misto - terças e quintas - 17h30min/19h30min
Musculação - acima de 40 anos/misto - segundas e sextas - 17h30min/19h30min
Bocha - Livre - terças e quintas - 8h30min
Bocha - Livre - terças e quintas - 10 horas
Escolinhas Esportivas:
Futebol de salão - Pré-Mirim/masculino (96/97/98) - terças e quintas - 8h30min
Futebol de salão - Pré-Mirim/masculino (96/97/98) - terças e quintas - 14 horas
Ginástica Olímpica - Mirim/misto (96 a 2001) - terças e quintas - 8h30min
Voleibol- Mirim/misto (95/96/97) - segundas e quartas - 13h45min
Voleibol - Infantil/misto (93/94) - segundas e quartas - 15h30min
Voleibol - Infanto/masculino (90/91/92) - segundas e quartas - 17 horas

* A Faculdade de Letras da PUCRS (Fale) aplicará o exame de proficiência de língua inglesa TOEFL, na modalidade Internet-based test, no dia 11 de outubro. A prova avalia a competência de candidatos a universidades e centros de estudos em países de língua inglesa. Os interessados podem inscrever-se e pagar a taxa com cartão de crédito pelo site http://www.ets.org/. O teste será aplicado no Laboratório de Línguas da Fale, localizado no 5º andar do prédio 8, no Campus Central da Universidade (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre). É necessário levar documento com foto e comprovante de inscrição. Informações adicionais pelo telefone (51) 3320-3528.
* A Biblioteca Central Irmão José Otão estará fechada para expediente externo neste sábado, dia 27 de setembro, a partir das 12h, em razão da instalação definitiva da rede lógica, o que impossibilitará o funcionamento de todos os sistemas on-line no prédio (internet, consulta ao banco de dados, entre outros). Na segunda-feira, dia 29, a Biblioteca abre novamente para o público, das 7h45min às 22h50min, e aos sábados, das 7h45min às 17h30min. Informações adicionais no site www.pucrs.br/biblioteca ou pelo telefone (51) 3320-3544.
* A Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) do Campus Viamão da PUCRS promove a Semana Filosófica 2008. O evento é organizado anualmente há mais de 45 anos e tem como principal objetivo fornecer mais conteúdo, gerar embate de idéias, e qualificar a prática e o ensino da filosofia. A entrada é gratuita e o tema escolhido nesta edição será "Filosofia e Pós-modernidade?". A atividade acontece na FFCH do Campus Viamão (avenida Senador Salgado Filho, 7000 - Viamão), de 20 a 25 de outubro. Inscrições e informações adicionais pelo e-mail semanafilosofica2008@gmail.com.
* Neste domingo, 28 de setembro, às 16h, o Coral e a Orquestra Filarmônica da PUCRS realizam o Concerto de Primavera, integrando os Concertos Comunitários Zaffari. Essa edição será em homenagem aos 100 anos da imigração japonesa no Brasil. Na ocasião, serão executadas obras de Vivaldi, Verdi, Luiz Coronel, Strauss, Beatles, Lehàr e Offenbach, sob a regência do maestro Frederico Gerling Junior. Haverá a participação especial do Ballet Concerto, Cia. de Dança Tracy e Alexandre, Grupo de Dança Porto Alegre Fujin-Kai, além de solistas convidados. O concerto ocorrerá no Centro de Eventos da PUCRS (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre). A entrada é franca.

Historiador previu o JB como zona de progresso

Oficialmente, o Jardim Botânico nasceu no ano de 1959, pela lei número 2022, de autoria do vereador e historiador Ary Veiga Sanhudo. Nesse ano foram oficializados inúmeros outros bairros de Porto Alegre.
A história do Jardim Botânico corre paralela à da avenida Ipiranga e da canalização do riacho Dilúvio, obras que levaram décadas. No passado, toda essa região ribeirinha ao rio, desde a Agronomia até o Beira-Rio, era conhecida como o “Vale do Sabão”, uma área baixa e alagadiça. As constantes inundações do arroio eram um sério problema.
Em seu livro “Crônicas da Minha Cidade”, que parece ter sido escrito na década de 50, o historiador Ary Veiga Sanhudo é profético quando ao futuro promissor da região - “a zona mais próspera da cidade”. Escreveu ele, meio século atrás:“O bairro São Luiz, como aliás foi por muito tempo conhecido, não apresenta verdadeiramente qualquer notabilidade maior do que as ajardinadas terras do nosso futuro horto botânico. É um lugar de condições modestas e pela circunstância de se achar encravado entre o Riacho e o cerro de Petrópolis, viveu sempre jugulado à sua embaraçante situação de bairro sem uma via própria de acesso com maior desenvoltura. A sua radial, todavia, é a perimetral rua Barão do Amazonas. (...) No entanto, não nos cabe dúvida que, no dia em que as formidáveis laterais do Arroio Dilúvio – avenida Ipiranga – estiverem completamente urbanizadas, propiciando o extraordinário tráfego desse imenso Vale do Sabão, desde a Agronomia até a Beira-Rio, todo este bairro, como os demais quarteirões ribeirinhos, tomarão outro aspecto e constituirão a zona mais próspera da cidade”.
QUERO-QUERO – Há menos de vinte anos, o Correio do Povo (23 de maio de 1987), em matéria da jornalista Magda Wagner, traçava um perfil do JB: “É um bairro tranquilo, de ruas largas, que mais parece uma cidade do interior (...) Em frente ao maior conjunto habitacional do bairro, na rua Felizardo Furtado, nos deparamos com uma inesperada plantação de agrião, reforçando a idéia de que o Jardim Botânico é, no mínimo, um bairro diferente. Os quero-queros, ave típica dos descampados, proliferam no bairro, alimentados pelas folhas de agrião.”Antes de ser Vila São Luiz, o JB chamava-se Vila Russa, o que é explicado pela presença de imigrantes russos que chegaram aqui no início do século passado, instalando-se na parte alta, do outro lado da hoje avenida Doutor Salvador França.

Imagens do Jardim Botânico

Na primeira foto, o local onde está sendo construída a futura agência do banco Bradesco, na Barão do Amazonas. Abaixo, imagens da rua Felizardo e da esquina desta com a Guilherme Alves.









25 de Setembro na História

Hoje nasceram Will Smith, Cateherine Zeta Jones, Michael Dougas, Amyr Klink, Dom Adams (Agente 86)e Glória Perez.




















Em 25 de setembro de 1955, nasce o brasileiro Amyr Klink. Um dos mais respeitados navegadores do mundo, realizou em 1984, a primeira Travessia do Atlântico Sul a Remo em Solitário, viagem contada no livro "Cem dias entre céu e mar". Em 1986, iniciou viagem à Antártida, a bordo do veleiro polar "Rapa Nui".
1513 - O explorador espanhol Vasco de Balboa descobre o Oceano Pacífico.
1869 - Declarado oficialmente o Código Civil na Argentina.
1884 - Nasce Roquette Pinto, precursor da radiodifusão no Brasil.1897 - Nasce William Faulkner, novelista norte-americano.
1911 - Uma explosão no encouraçado Liberté, na base naval de Tolón, na França, deixa 150 mortos e 45 feridos.
1932 - Nasce Adolfo Suárez, ex-presidente do governo espanhol.
1944 - Nasce Michael Douglas, ator e cineasta norte-americano.1947 - O presidente argentino Juan Domingo Perón ratifica a lei que estabelece, por direito, o voto da mulher.
1952 - Nasce Christopher Reeve, ator norte-americano.
1955 - Nasce o navegador brasileiro Amyr Klink.
1956 - A peça Orfeu da Conceição lança a parceria musical Vinícius de Moraes e Tom Jobim.
1956 - Entra em funcionamento o primeiro cabo telefônico submarino através do Atlântico, ligando a Escócia e o Canadá. Ele transmitia 36 telefonemas simultaneamente. Através de estações retransmissoras, foram conectadas pela primeira vez as redes telefônicas da Grã-Bretanha e da Europa continental, com as do Canadá e dos Estados Unidos.
1959 - O dirigente soviético Nikita Kruschev e o presidente norte-americano, Dwight Eisenhower, se reúnen em Camp David, Estados Unidos, para reduzir a tensão internacional.
1960 - Recenseadores do IBGE encontram em Ubatuba índios que nunca tinham tido contato com a civilização e que viviam de caça, pesca e artesanato.
1967 - A Organização dos Estados Americanos condena o governo de Cuba e propõe o início do bloqueio eonômico.
1968 - Nasce o ator norte-americano Will Smith.
1969 - Nasce Catherine Zeta Jones, atriz britânica.
1973 - Os três astronautas do laboratório espacial Skylab II caem no Oceano Pacífico depois de passar 59 dias em órbita.
1978 - Morrem 142 pessoas em choque de dois aviões de passageiros, na Califórnia, Estados Unidos.
1980 - Cerca de 240 mil trabalhadores rurais de Pernambuco paralisam as atividades. Eles reivindicam aumentos salariais, carteira assinada e o cumprimento da Lei de Sítio, que garantia terra para subsistência.
1982 - O Brasil derrota a União Soviética e ganha a medalha de ouro no Mundialito Masculino de Vôlei, realizado no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.
1983 - Morre Leopoldo III, rei da Bélgica.
1984 - Jordânia restabelece relações diplomáticas com Egito, rompidas em 1979 quando este país reconheceu a Israel.
1992 - Inaugurada a via marítima que permite viajar de barco, de Roterdã, na Holanda à Constanta, na Romênia, no mar Negro.
1993 - É lançado o primeiro satélite português, o Posat I.
1996 - Enfrentamentos entre o exército israelense e a polícia palestina deixam 80 mortos, além de 300 feridos pela abertura de um túnel.
1997 - Incêndios decorrentes de seca, na Indonésia, matam 217 pessoas.

quarta-feira, setembro 24, 2008

* O Hospital São Lucas da PUCRS sediará entre os dias 26 e 27 de setembro a I Jornada Gaúcha de História da Medicina. A abertura do evento acontecerá às 20h desta sexta-feira, no Auditório Irmão José Otão, no segundo andar da instituição. Um dos destaques será a edição do Prêmio Professor Rubens Maciel, voltado a acadêmicos de graduação e pós-graduação de Medicina e de História. Promovida pela Associação Gaúcha de História da Medicina (AGHM) e pela PUCRS, a jornada conta com o patrocínio da Faculdade de Medicina da universidade (Famed) e do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) e apoio do Hospital São Lucas e entidades. No sábado, o evento ocorrerá entre 8h45min e 16h30min. A história dos medicamentos e o patrimônio cultural da saúde de Porto Alegre estarão entre os assuntos das conferências. As inscrições podem ser feitas até o dia 26, na Pró-Reitoria de Extensão da PUCRS (avenida Ipiranga, 6681- sala 201) e pelos contatos: (51) 33203680 ou
proex@pucrs.br
.

Os 10 anos do caso do Maníaco do Parque

Francisco foi preso em Itaqui.
O nome dele é Francisco de Assis Pereira e tinha 30 anos quando se tornou conhecido como o "Maníaco do Parque". Há dez anos - em agosto - Francisco foi preso na cidade de Itaqui, no Rio Grande do Sul, acusado de ter assassinado oito mulheres em São Paulo. Condenado, cumpre pena e até se casou na cadeia.O caso do Maníaco do Parque foi um dos mais comentados, senão o mais, do ano de 1998. Foragido durante 23 dias, ele foi reconhecido por pescadores, em Itaqui, para onde havia viajado, usando documentos falsos.

Os crimes, que aconteciam no Parque do Estado, na capital paulista, desafiavam a polícia: no local foram encontrados os corpos das mulheres, que ele estuprava, enforcava e roubava e depois largava, mortas, em clareiras de uma das maiores áreas verdes de SP.À polícia informou terem sido, na realidade, nove vítimas, e falou do seu "lado negro":"Eu tenho um lado ruim dentro de mim. É uma coisa feia, perversa, que eu não consigo controlar. Tenho pesadelos, sonho com coisas terríveis. Acordo todo suado. Tinha noite em que não saía de casa porque sabia que na rua ia querer fazer de novo, não ia me segurar. Deito e rezo, pra tentar me controlar."

Os atos de Francisco ganharam as manchetes em 12 de julho de 1998, quando os jornais publicaram o primeiro retrato falado do maníaco. No mesmo dia, a manicure Selma Rodrigues Goes, 35 anos, afirmou ter visto uma fumaça saindo de dentro da empresa J.R. Express, na rua Alcântara Machado, em São Paulo. O morador do local era ele: Francisco de Assis Pereira, o único funcionário que trabalhava e dormia na empresa.Ao chegar ao trabalho, o empresário Jorge Sant' Ana, o patrão, encontrou um bilhete sobre a mesa, com um recorte do jornal em que havia o retrato falado. No bilhete, Francisco lamentava ter ido embora e pedia desculpas pela partida.No mesmo dia o empresário percebeu que havia algo de errado com o vaso sanitário da empresa. No conserto foi encontrado um bolo de papéis queimados, que entupira o esgoto. Junto, estava a carteira de identidade de Selma Ferreira Queiroz, uma das vítimas Alguns dias depois, a estudante Sara Adriana Ferreira reconheceu na polícia a voz do homem que, no dia 4 de julho, telefonou para a sua casa, na cidade de Cotia, exigindo mil reais pela libertação de sua irmã Selma. Ele identificou a voz ao ver uma entrevista que Francisco havia dado a uma rede de televisão, em 1994, sobre um grupo de patinadores noturnos: era ele.Todas as mulheres mortas foram namoradas ou se relacionaram com o maníaco, um motoboy que adorava patinação, usava roupas coloridas, era jovial e alegre e, segundo alguns mulheres, era também carinhoso e brincalhão. O tipo comum, que não desperta desconfianças e com quem pode se puxar conversa no elevador.

Ao fugir, Francisco passou pela Argentina e voltou ao Brasil. Em Itaqui, na fronteira com a Argentina, chegou a frequentar missas e se tornou familiar aos pescadores do rio Uruguai, que logo desconfiaram dele e imediatamente o associaram ao retrato falado que saía na televisão.O motoboy era popular no Parque do Ibirapuera, onde costumava fazer malabarismos sobre patins, esporte que ele dominava e ensinava a outras pessoas. Era querido e respeitado até pelas crianças, que costumavam cercá-lo e falar com ele.

Em depoimento de muitas horas à Polícia paulista, o Maníaco do Parque confessou os oito assassinatos e mais um. Também admitiu outros cinco estupros. Foi nesse momentos que falou de seu "lado ruim", de sua "fixação em seios" e contou uma dramática história de relacionamentos, de molestamento sexual na infância, de um ex-patrão, com quem teria um relacionamento homossexual.

O maior caso policial do ano logo se transformou em um grande circo midiático. Um encontro entre Francisco e os pais foi transmitido ao vivo no programa do Ratinho e alcançou 38 pontos no Ibope - quase o mesmo da novela da Globo em horário nobre. Cinco mulheres se apresentaram à polícia identificando o homem que as havia violentado no Parque do Estado - as sobreviventes. Todas indicaram Francisco como o autor.Entre as vítimas fatais do Maníaco, estava Elisângela Francisco da Silva, de 21 anos, cujo corpo foi encontrado no Parque em 28 de junho. Ela estava nua. Paranaense, de família humilde, Elisângela era conhecida pela excessiva timidez e pertencia à igreja Batista e, depois, à igreja Deus é Amor.

Outra, Raquel Rodrigues, de 23 anos, era "uma moça muito ingênua", como diziam suas amigas. Sua família vivia em Gravataí, na grande Porto Alegre. Nos finais de semana, em São Paulo, Raquel costumava frequentar barzinhos com suas amigas e trabalhava como vendedora, no bairro de Pinheiros. No dia da sua morte, telefonou para uma prima, dizendo que conhecera um rapaz e que aceitara posar de modelo para ele. Seu corpo foi encontrado em um matagal do Parque, no dia 16 de janeiro.Outra, Selma Ferreira Queiroz, balconista, ainda não havia completado 18 anos. Desapareceu em uma sexta-feira. No dia seguinte, um homem telefonou para sua irmã, dizendo que ela havia sido sequestrada e exigindo mil reais de resgate. Mas não ligou de volta. O corpo foi encontrado no dia seguinte: ela estava nua, com sinais de estupro e espancamento. Nos ombros, seios e interior das pernas havia marcas de mordidas. Francisco também fazia sexo anal com a maioria de suas vítimas. Ele não usava armas, apenas as mãos.Já Patrícia Gonçalves Marinho, 24 anos, saiu da casa da avó, onde morava, e nunca mais foi vista com vida. Seu corpo só foi encontrado no dia 28 de julho, em uma área erma do Parque do Estado. Morreu por estrangulamento e foi estuprada. Seu sonho era se tornar modelo e, segundos seus conhecidos, tinha uma confiança ingênua nas boas intenções de todo mundo.O Maníaco do Parque mantinha um diário onde flava de suas conquistas amorosas, romances impossíveis e momentos de muita agressividade. Em um desses dias, ele escreveu: "Quando lembro daqueles momentos fico completamente excitado, malvado, carente, as coisas de englobam de uma só vez. (...) Estou procurando uma criança de 12 ou 13 anos que eu possa dominar" (...)Transformado em superestar do Mal, Francisco deu entrevistas coletivas, falou em Deus, em Igreja - uma de suas fixações - e disse aos repórteres: "Eu sou ruim, gente, muito ruim."

Há dez anos trancafiado, Francisco foi um dos mais conhecidos seriall killer do Brasil - um clube que inclui Chico Picadinho, esquartejador, e Marcelo de Andrade, que estuprou e degolou nada menos do que 14 crianças e foi preso no Rio de Janeiro, em 1991.

Condenado a 269 anos de prisão, ele cumprirá, no máximo, 30 anos, como prevê a lei brasileira. (Pesquisa: Conselheiro X.)

Recuperação de imóveis históricos foi prorrogado


*Hoje, 24, das 9h às 12h, e sexta-feira, 26, das 14h às 17h, a Reserva Biológica do Lami José Lutzenberger realiza a palestra “O papel das Áreas Protegidas para a Conservação da Natureza”. Nos encontros, será abordado o tema unidades de conservação, categorias, planos de manejo e gestão. Também haverá visita à sala temática de educação ambiental Augusto Carneiro, e vivência na trilha interpretativa guiada.
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3258-1314. São oferecidas 15 vagas. As atividades integram a 18ª Semana da Primavera, promovida pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam). A reserva localiza-se na Estrada Otaviano José Pinto.

* Estão abertas as inscrições para a VII Jornada de Enfermagem do Hospital de Pronto Socorro, que tem o objetivo de atualizar o conhecimento dos profissionais de saúde e capacitar estudantes. O evento será realizado de 8 a 10 de outubro, no Centro Universitário Metodista IPA (campus central), com conferências e mesas redondas.
Serão abordados temas como traumatismo e lesões, arritmias e eletrocardiogramas, intoxicações, tratamento de queimados, além de gestão e atendimento em emergência. Mais informações podem ser obtidas no site http://www.prohps.org.br/setimajornada/.

* Foi prorrogado até 3 de outubro o processo de seleção de propostas para a recuperação e restabelecimento das características históricas e artísticas de imóveis privados do projeto Monumenta. São elegíveis para obtenção de financiamento subsidiado imóveis privados situados no centro histórico da Capital, dentro da área de influência do projeto Monumenta. As propostas devem ser entregues até as 18h do dia 3 de outubro no Mercado Público, 2º andar, sala 58 (Largo Glênio Peres, s/n), ou por via postal, conforme especificado no edital.
A abertura das propostas será realizada em sessão pública, na presença dos interessados, no dia 6 de outubro, às 9h30, no mesmo endereço indicado acima e posteriormente publicados nos diários do município e da União. As fontes de recursos são o Ministério da Cultura, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Município de Porto Alegre, dentro dos moldes contratuais do Projeto Monumenta.



Esta iniciativa responde à constatação de que os imóveis privados de valor cultural são tão fundamentais para a preservação do espírito e do ambiente das cidades históricas quanto os monumentos públicos e as praças. Muitos desses prédios, localizados nos núcleos históricos das cidades brasileiras, estão em más condições de manutenção, comprometendo a qualidade de vida das pessoas que neles habitam, ou por outro lado, encontram-se desocupados e sem condições de uso em razão da degradação que vêm sofrendo ao longo dos anos. Com isso as cidades antigas vão perdendo qualidade e deixando de contar a sua história.
O financiamento apresenta condições especiais, como por exemplo, taxa de juro zero, sem limite de idade, adiantamento para quem tem renda de até três salários mínimos, e ainda os custos das análises realizadas pela Caixa Econômica Federal serão pagos pelo Programa Monumenta.
O Programa Monumenta é uma ação estratégica do Ministério da Cultura com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e apoio da Unesco, Iphan e Caixa Econômica Federal. As cidades onde o projeto é realizado disponibilizam recursos na forma de contrapartida. Atualmente 26 cidades históricas participam do Monumenta, sendo que em Porto Alegre sua implementação é responsabilidade da Secretaria Municipal da Cultura (SMC) e conta com a cooperação de outras secretarias da administração local.
São objetivos do Programa recuperar e preservar o patrimônio histórico e artístico urbano, aumentar a consciência da população acerca da importância do patrimônio e estimular a utilização econômica, cultural e social das áreas em recuperação no âmbito do projeto local.

* As portas antigas da cidade são conhecidas pela riqueza e diversidade de sua arquitetura. O Grupo Aquarelarte escolheu como tema de sua exposição anual, para 2008, uma mostra pictórica de portas encontradas em vários bairros de Porto Alegre. São aproximadamente 30 aquarelas de vários artistas participantes do grupo. A exposição temporária Portas de POA está aberta à visitação até o dia 28 no Museu Joaquim Felizardo (Rua João Alfredo, 582), com entrada franca.
Os horários de funcionamento do Museu, que também traz a exposição de longa duração Transformações Urbanas – Porto Alegre de Montaury a Loureiro, são: de terças a sextas-feiras, das 10h às 12h e das 13h30 às 17h30 e aos sábados, domingos e feriados, das 13h30 às 17h30. Maiores informações pelo telefone 3289 8097.
* O Departamento de Esgotos Pluviais (DEP) abre inscrições gratuitas para atividades de educação ambiental a serem desenvolvidas na XV Semana Interamericana da Água e VIII Semana Estadual da Água do RS, que acontece de 27 de setembro a 4 de outubro. As inscrições podem ser feitas pelos fones 3289 2215 e 3289 2216, diretamente com a Equipe de Educação Ambiental do DEP.
Os interessados podem fazer inscrições no Mini-curso de Educação Ambiental "Arroios Vivos", que ocorre na terça-feira, 30, às 14h, no Jardim Botânico (Avenida Salvador França, 1427). Este curso destacará a importância dos arroios e seu papel como ecossistema que possui flora e fauna específicas. Serão abordados o ciclo da água, o problema do lixo, destino correto do esgoto cloacal, aterros sanitários, etc.
No dia 3 de outubro, sexta-feira, às 9h, a Visita Orientada ao Arroio Dilúvio, com saída na casa de bombas 16 (Avenida Beira Rio, fundos do Foro, próximo ao Monumento das Cuias) tem como objetivo sensibilizar os participantes do real papel do Arroio para nossa cidade, percorrendo sua extensão da foz até à nascente. Também no dia 3 de outubro, às 16h, o DEP oferece uma apresentação do teatro de bonecos "Uma lição para dona poluição" para a primeira escola a ligar. Na peça, temas como poluição das ruas e dos corpos d"água são abordados de forma lúdica e descontraída, tendo como objetivo final o envolvimento e a sensibilização da criança quanto a essas questões ambientais.
Foto de Pierre Verger.


* Alunos do curso de Administração de Empresas com ênfase em Empreendedorismo e Sucessão da Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia da PUCRS (Face) promovem nesta quinta-feira, 25 de setembro, o painel "Desenvolvimento Sustentável". Bernardo Estefan, da Agência de Desenvolvimento Pólo-RS, falará sobre a Agenda 2020, movimento cujo objetivo é transformar o Rio Grande do Sul no melhor Estado para se viver e trabalhar por meio de propostas concretas. O diretor do Hotel Vila Ventura, Samuel da Silveira, foi convidado para falar sobre o desenvolvimento sustentável nas empresas; A coordenadora da Equipe de Resíduos Sólidos da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Alessandra Pires, tratará do tema "Políticas de responsabilidade ambiental". Também estarão presentes representantes da ONG Ksulo, que atende a crianças e adolescentes no bairro Bom Jesus. O evento ocorre às 8h15min, no auditório do 9º andar do prédio 50, no Campus Central da Universidade (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre). A entrada é franca.
* A PUCRS recebe até esta quinta-feira, 25 de setembro, as inscrições para o Programa de Crédito Educativo da Universidade (Credpuc). O Programa destina-se a alunos de graduação de todos os níveis, carentes de recursos financeiros, próprios ou familiares, mesmo com matrícula trancada. Os selecionados podem obter 50% de crédito sobre as mensalidades, exceto a primeira. O Credpuc é renovável semestralmente. Para o início do reembolso há um ano de carência, a contar da data da formatura. Informações adicionais na Sala de Apoio Especial ao Estudante - 111 do prédio 15, no Campus Central da Universidade (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre), pelo telefone (51) 3320-3500, ramal 4627, ou no site www.pucrs.br/beneficios. As inscrições devem ser feitas no site.
* Nesta quinta-feira, 25 setembro, às 20h, ocorre o jantar comemorativo ao 10º aniversário da UNITV, canal universitário de Porto Alegre. Na oportunidade, ocorrerá a entrega do Troféu Destaque UNITV 2008, destinado a premiar trabalhos expressivos nas áreas social, cultural e científica, e distinguir a atuação marcante de pessoas e organizações. O coordenador do Centro de Memória da Universidade, Ivan Izquierdo, a coordenadora do Centro de Microgravidade, Thais Russomano, e o Museu de Ciências e Tecnologia serão agraciados com o Prêmio. O ministro da Defesa, Nelson Jobim, também receberá a distinção. Jobim já confirmou presença no Jantar.
* A 5ª edição do Programa gratuito de formação na Plataforma .Net, realizado pelo Centro de Inovação PUCRS em parceria com a Microsoft, teve inscrições prorrogadas até este domingo, 28 de setembro. O treinamento, voltado a alunos da graduação e a alunos do ensino médio que tenham afinidade com a área de Tecnologia da Informação (TI), tem como objetivo qualificar jovens estudantes para o mercado de trabalho em tecnologia .Net, explicando questões de infra-estrutura de tecnologia de informação e desenvolvimento de sistemas. O Student to Business (S2B) será realizado no Campus Central da Universidade, prédio 96B (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre) e terá duração de 84 horas/aula, divididas em três etapas eliminatórias. Na terceira etapa os alunos serão submetidos a uma prova de idiomas (inglês e espanhol) para identificar seu grau de compreensão. No momento da inscrição, que pode ser realizada pelo site http://www.centrodeinovacao.org.br/, os candidatos poderão escolher entre os turnos da manhã ou tarde. Nesta edição, o S2B acontecerá simultaneamente em 18 estados do país: Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal. A lista dos conteúdos para a prova da primeira fase e outras informações sobre o programa estão disponíveis no mesmo site das inscrições. Esclarecimentos adicionais na página www.pucrs.br/centrodeinovacao ou pelo e-mail ci@pucrs.br.
* O Mestrado em Economia do Desenvolvimento, da Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia da PUCRS (Face), está com inscrições abertas. O curso busca formar profissionais habilitados a planejar e tomar decisões com amplo conhecimento do cenário regional, nacional e internacional. É direcionado aos profissionais graduados em economia e áreas afins que buscam formação sólida voltada para o mercado de trabalho e pesquisa científica qualificada. A seleção dos candidatos é realizada pelo Programa de Pós-Graduação em Economia (PPGE). Inscrições podem ser feitas no site www.pucrs.br/economia. Informações adicionais no telefone (51) 3320- 3688.
* A Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da PUCRS (FFCH) realiza, às sextas-feiras, os cursos "Leitura e tradução de textos filosóficos Gregos 2", das 14h às 15h30min e o de "Leitura e tradução de textos filosóficos Latinos 1", das 15h50min às 17h20min. A atividade, que tem duração de três meses, é ministrada pelo professor Reinholdo Ullmann. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3320-3680, no site www.pucrs.br/cursoseeventos ou e-mail proex@pucrs.br. Inscrições na Pró-Reitoria de Extensão (Proex), sala 201 do prédio 40, no Campus Central da Instituição (avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre).

Feira do Livro Infantil no Jardim Botãnico, quarta

JB: É a segunda vez que o evento acontece no bairro.
Para incentivar o hábito da leitura em crianças, especialmente junto às que se encontram em situação de vulnerabilidade social, a Fundação Zoobotânica do RS e o Sindicato das Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, e de Orientação e Formação Profissional do Estado do Rio Grande do Sul (SECRASO-RS) promovem a 2ª Feira do Livro Infantil no Jardim Botânico. O evento, que integra as festividades dos 50 anos do Jardim Botânico de Porto Alegre, conta com o apoio cultural da Câmara Rio-Grandense do Livro, do Sindicato Patronal das Creches, Instituições, Centros e Escolas de Educação Infantil da Rede Privada do Município de Porto Alegre (SINDICEI) e da Cia. Zaffari. A feira ocorre de 25 (quinta-feira) e 28 de setembro, das 10h às 17h, junto ao estacionamento do Jardim, sendo que a abertura acontece amanhã, dia 25, às 14h, com a presença do patrono Luiz Coronel e participação da Banda Municipal de Porto Alegre.
Esta iniciativa tem por objetivo beneficiar cerca de cinco mil crianças, entre dois e seis anos em regime de creche, e de sete a 14 anos em regime de reforço escolar, de 60 instituições comunitárias e filantrópicas de Porto Alegre cadastradas no SECRASO-RS.
Além da visita todas as crianças poderão participar do momento de contação de histórias, uma atividade realizada pelo projeto de responsabilidade social da Cia. Zaffari, Gente Consciente .
A organização da 2ª Feira do Livro Infantil sugere, ao visitante que acorrer ao Jardim neste período, a aquisição de um livro, em uma das oito bancas expositoras, para doação às bibliotecas das instituições cadastradas no SECRASO-RS. As doações poderão ser feitas no local, e após o evento na sede do SECRASO-RS (Av. Ipiranga, 550).
É esperado um público aproximado de 20 mil pessoas na feira.
A entrada é franca.
_______________________________________
2ª Feira do Livro Infantil no Jardim Botânico
25 a 28 de setembro Onde: Jardim Botânico de Porto Alegre - Rua Dr. Salvador França, 1427 Horário de visitação: 10h às 17h Informações: ( 51) 3212.3133
Realização: SECRASO-RS, Fundação Zoobotânica do RS
Apoio Cultural: Câmara Rio-Grandense do Livro, Sindicato Patronal das Creches, Instituições, Centros e Escolas de EducaçãoInfantil da Rede Privada do Município de Porto Alegre (SINDICEI)Cia. Zaffari

O dia 24 de Setembro na História

Neste dia, em 1989, Emerson Fittipaldi se tornaria o primeiro piloto não americano a ganhar a Fórmula Indy (na foto, antiga, com o cantor Ronnie Von). E no dia de hoje nasceram o cineasta Pedro Almodovar, o pentacampeão mundial de Fórmula 1, o argentino Fangio, e o escritor Scott Fitzgerald (na foto, com a mulher Zelda)





24 de setembro de 1989, o brasileiro Emerson Fittipaldi mostraria a superioridade brasileira no automobilismo. Ele sagrou-se campeão mundial da Fórmula Indy por antecipação. Emmo abriu as portas para os jovens pilotos brasileiros, assim como havia feito na F-1, para Nelson Piquet e Ayrton Senna nos anos 70.
1625 - Uma esquadra holandesa ataca a cidade de San Juan, em Porto Rico.
1834 - Morre Dom Pedro I. em Lisboa, Portugal.
1847 - Guerra entre México e Estados Unidos: os norte-americanos, liderados pelo general Scott, invadem a Cidade do México.
1875 - A Assembléia do Uruguai aprova o projeto de lei, para a criação de um Banco Nacional.
1900 - Porfirio Díaz é eleito presidente do México pela sexta vez.
1911 - Nasce Juan Manuel Fangio, cinco vezes campeão mundial de Fórmula Um.
1941 - É criado, em Londres, o Conselho Nacional Francês de resistência.
1944 - A primeira legião da Força Expedicionária Brasileira desembarca na Itália e junta-se aos exércitos dos Aliados na Segunda Guerra Mundial.
1944 - O exército soviético invade a Tchecoslováquia e a Hungria.
1951 - Nasce Pedro Almodóvar, diretor de cinema espanhol.
1957 - O presidente norte-americano Dwight Eisenhower ordenou que tropas escoltassem e protegessem colegiais negros em escolas mistas. Ele tentava colocar em prática, desta maneira, uma decisão de três anos antes, que acabava com a discriminação racial nos estabelecimentos de ensino.
1973 - Nas regiões libertadas, reúne-se a Assembléia Popular e é proclamada unilateralmente a independência do Estado da Guiné-Bissau.
1975 - Inauguração do primeiro metrô brasileiro, em São Paulo, com 17 quilômetros de extensão.
1984 - O ex-beatle Paul McCartney lança o compacto No More Lonely Nights, que alcança enorme sucesso na década de 80.
1988 - Bárbara Harris é eleita, em Boston, a primeira mulher-bispo da Igreja episcopal.
1988 - O atleta canadense Ben Johnson quebra seu próprio recorde na disputa dos 100 metros rasos, na Olimpíada de Seul. Ele foi acusado de doping pelo Comitê Olímpico e perde a medalha de ouro.
1989 - O piloto Emerson Fittipaldi vence o campeonato de Fórmula Indy por antecipação, ao ganhar as 200 Milhas de Nazareth, nos Estados Unidos. Ele foi o primeiro piloto não americano a conquistar o título.
1989 - O governo colombiano e o grupo guerrilheiro M-19, chegam a um acordo sobre a entrega de armas e a reinserção da vida civil e política aos mesmos.
1991 - O espião Markus Wolf entrega-se à polícia alemã. O mestre da espionagem havia conseguido passar um ano escondido em Moscou.
1992 - Os bancos centrais da Itália, Inglaterra e França, sem reservas de divisas, são incapazes de segurar a depreciação de suas moedas, atacadas pela especulação.
1996 - Estados Unidos, França, Reino Unido, China e Rússia, firmam na sede da ONU, em Nova York, o tratado de proibição completa de provas nucleares. Outras 66 nações também assinam o tratado.
1997 - Chega ao fim a Guerra da Argélia. Ela durou cinco anos e teve um saldo de 80 mil mortos.
* A atuação da Brigada Militar contra o tráfico de entorpecentes, na Vila Maria da Conceição, em Porto Alegre, resultou nessa tarde de terça-feira (23/09), em duas prisões e na apreensão de armas e drogas. O Batalhão de Operações Especiais (BOE), após realizar uma abordagem na Rua João Pinto, próximo à Barão do Amazonas, encontrou dois fuzis, uma espingarda calibre 12, um colete balístico, entre outros objetos. A ocorrência foi encaminhada à 3ª DPPA. (Assessoria)

Cinema no Jardim Botânico. Do Rio de Janeiro.

Botânico, no Rio: tem até cinema.
O Jardim Botânico do Rio de Janeiro abriu nesta terça, 23, suas portas para um cineclube. A convite de Liszt Vieira, diretor do espaço que completa 200 anos, Walter Lima Júnior tomou a frente do Cineclube do Jardim e está feliz da vida. "É bom porque dá uma refrescada de 'Os Desafinados'. Vamos viajar bastante agora", afirmou o curador.
Walter explica sua relação com o cineclube: "Para um cineclube, é preciso de um lugar calmo, perto de um ponto de ônibus e perto de um bar. Aqui tem tudo isso, e esse é o objetivo: terminar de assistir e discutir o filme" O diretor vai além em sua análise: "Hoje, as pessoas estão ilhadas, assistem DVD em casa. Não existe mais a magia da sala escura, o papo debaixo da marquise do cinema. Se perdeu o outro para discutir esse outro filme que nasce na cabeça de quem assistiu. Isso se perdeu no tempo". Oscar Metsahvat, sócio da marca de sapatos New Order, deu sua "benção" ao evento: "É o maior prazer patrocinar esse projeto. Ele ajuda a deixar mais vigoroso esse corredor cultural de alto nível que está se formando no Jardim Botânico. E é um casamento perfeito. Nossa última coleção da New Order foi inspirada no Jardim Botânico". Na tela do Cineclube do Jardim, esta terça, foi a vez do making of de "A ostra e o vento". "Foi a minha forma de homenagear Fernando Torres, já que não pude me despedir dele em seu velório". Mas se engana quem vislumbra um clima de lamentação na programação do espaço: "Cineclube não é um calvário, é um espaço para entretenimento", afirmou Walter