segunda-feira, novembro 20, 2017

Leonardo, em A Charge Online.

Morreu Charles Manson, o psicopata assassino que fez história ao matar Sharon Tate




Manson: seita satânica

@ Republicação de matéria de 12 de novembro de 2008, do Conselheiro X. Charles Manso morreu neste dia 19, domingo, em um hospital da Califórnia, aos 83 ano. Ele cumpria prisão perpétua.

Foi pior e muito, muito mais assustador do que as principais cenas de "O Bebê de Rosemary", filme de Roman Polanski que fez (e faz) um tremendo sucesso no final dos anos sessenta. Assassinada a facadas, pendurada no teto, a atriz e mulher do diretor Polanski, Sharon Tate, foi uma das cinco vítimas de um psicopata chamado Charles Manson (foto, de barba) e de sua "família" - na realidade uma seita satânica formada por jovens desajustados, "hippies" do mal, todos na faixa dos vinte e poucos anos, e que viam em Manson o seu profeta e guru, obedecendo-o cegamente.
Na noite de 8 para 9 de agosto de 1969, na cidade de Los Angeles, Califórnia, um grupo de cinco discípulos de CM penetrou na mansão de Polanski (que estava viajando) e Tate, no elegante bairro de Bel Air, e consumou um dos mais chocantes e rumorosos crimes dos anos sessenta. Vestidos com roupas pretas e capuzes, os assassinos (dois rapazes e três moças) cortaram os fios de eletricidade e do telefone e deram início à matança. À exceção de um, que estava armado com um revólver calibre .22, os demais portavam facas. Sharon, 26 anos, teria implorado pela vida de seu filho, pois estava nos dias finais da gravidez de um bebê que se chamaria Paul. Suas súplicas, no entanto, foram inúteis. Os assassinos penduram o corpo da atriz em uma viga no teto, ao lado do de um outro amigo seu, e depois escreveram à sangue, na porta da casa, a palavra "pigs" (porcos).
O crime - chocante, por si mesmo - atraiu a atenção da imprensa internacional por envolver uma jovem, bela e promissora atriz e seu marido, Roman Polanski, que recentemente havia lançado o estrondoso sucesso "O Bebê de Rosemary", com Mia Farrow - a história de uma seita satânica que se apossa de um bebê, considerado o filho do Diabo. Ouvido por uma emissora de TV, o escritor Truman Capote - também recente sucesso com o seu romance de não-ficção "A Sangue Frio" - era da opinião de que havia um só assassino, provavelmente um maníaco sexual. Na verdade, errou feio, embora a polícia, nos primeiros meses, também não conseguisse chegar a resultados palpáveis. Nesse meio tempo, o pai de Sharon visitava acampamentos hippies, fingindo-se de um deles. Nesse mundo à parte, corria à boca pequena a história do crime: todos sabiam que aquilo fora praticado pela seita de Manson, que vivia em um rancho localizado em um vale próximo a Goler Canyon, arredores de Los Angeles. Foi dessa comunidade satânica de mais de 20 pessoas - a "família" - que saíram os assassinos aquela noite. Manson, nascido em 12 de novembro de 1934, o líder da seita, tinha uma biografia apropriada para um psicopata: sua mãe foi abandonada pelo pai aos 16 anos de idade, quando estava grávida. Criado por uma avó materna, a princípio, depois por um casal de tios que não o suportava, acabou em reformatórios do Governo. Místico, racista (queria provocar uma guerra entre brancos e negros), tinha poder absoluto sobre a seita. Condenado à morte, um ano depois, teve sua pena permutada para prisão perpétua, que hoje cumpre. (Texto e pesquisa: Conselheiro X.)
Reprodução do jornal Correio do Povo da época: crime chocou o mundo.

sexta-feira, novembro 17, 2017

Hoje Martin Scorsese completa 75 anos e a apresentadora e jornalista Ana Luiza Guimarães faz 51.
Tacho, no jornal NH, de Novo Hamburgo, RS. A Charge Online. 

"Conscientização política" rendeu processo aos seminaristas de Viamão: 1972

Em agosto de 1972 - há 45 anos, portanto - alguns jovens estudantes do Seminário Maior de Viamão, um dos mais importantes formadores de sacerdotes da igreja católica, estavam às voltas com a Justiça Militar do Rio Grande do Sul, que os acusava de fazer doutrinação política subversiva (de esquerda) em vilas populares da grande Porto Alegre. Antonio Sidekum, Ayres Cerutti, Walter Sponchiado e Pedro Germano Fries foram processados devido ao que, naqueles tempos, denominava-se, no jargão esquerdista, "trabalho de conscientização" ou "trabalho de base". Os tempos eram realmente difíceis na área política de um Brasil que vivia sob o regime militar e experimentava o chamado Milagre Brasileiro, com crescimento econômico de mais de 10% ao ano (embora a concentração de renda aumentasse em proporções semelhantes). 
Senhores já de certa idade hoje, eles se destacaram posteriormente em vários ramos, entre os quais Ayres Cerutti, no jornalismo, e Antonio Sidekum, na educação. A reprodução é do Correio do Povo, coleção do Arquivo Histórico Moysés Vellinho, da prefeitura de Porto Alegre.

sábado, novembro 11, 2017

Perdeu-se uma Contaflex dentro de um táxi: pede-se que se devolva ao proprietário...

Quem consulta os arquivos de jornais encontra, ao menos no Correio do Povo, uma coluna de utilidade pública dedicada aos achados e perdidos - objetos que as pessoas, em trânsito pela capital gaúcha ou no seu deslocamento diário e cotidiano pelo centro - esqueciam dentro dos ônibus, trens ou, mais antigamente, nos bondes. No caso desta nota, de agosto de 1972, pessoas que foram ao aeroporto Salgado Filho ou que pegaram algum táxi haviam esquecido uma sacola, uma câmera fotográfica Contaflex (de ótima qualidade, aliás) e dois carnês do INPS (instituição que não mais existe com esta sigla). Note-se que naqueles tempos bem mais ingênuos e tranquilos publicava-se inclusive o endereço das pessoas e pedia-se para devolver os objetos encontrados. A nota do Correio foi, provavelmente, uma das últimas desse gênero na imprensa gaúcha.  

quarta-feira, novembro 08, 2017

Myrria, em A Crítica, Manaus, AM. A Charge Online.

Radicalização, tortura e morte em 1972: o jovem Ismael Silva de Jesus

No distante ano de 1972 o Brasil vivia uma radicalização política, tendo de um lado o regime militar e de outros os grupos guerrilheiros, ou terroristas, como os classificava o governo, que queriam destituir o sistema e substituí-lo por uma ditadura comunista.  Nessa luta obviamente os militares levaram a melhor, não poupando esforços - inclusive os mais cruéis e desnecessários - para liquidar com os "subversivos", como se vê nestas duas notas, publicadas no Correio do Povo - uma dando conta da expulsão de estrangeiros que estavam no Brasil, "por terem se tornado nocivos aos interesses do país", e outra informando da morte do jovem Ismael Silva de Jesus, que ainda não completara 19 anos e que teria, segundo a versão oficial, se suicidado dentro de uma cela da prisão onde estava detido pelo Exército, em Goiânia, Goiás.
Estudante secundarista em Goiânia, militante do PCB, Ismael morreu por enforcamento, a exemplo do que se disse de Vladimir Herzog e Manoel Fiel Filho, anos mais tarde. O que se sabe é que foi submetido a uma intensa sessão de torturas e não resistiu ao sofrimento. Hoje ele - que estaria com sessenta e poucos anos de idade - dá nome a uma escola estadual em Goiânia. 

Anúncio convida as "atenciosas senhoras" para conhecer as belezas do balneário Espírito Santo, na Porto Alegre de 1934

Hoje chamado de lago - como muitos insistem - o rio Guaíba já foi, pasmem, limpo e balneável, se não na área central de Porto Alegre, ao menos mais distante, ao sul, em locais então bucólicos e quase rurais, como Espírito Santo, ao lado de Ipanema, e que em 1934 - data deste anúncio publicado no Correio do Povo - estava já se urbanizando. O anúncio se dirige às "atenciosas senhoras" (que logicamente influirão nas decisões do marido, como convinha à época, contudo não se fale em empreendimento imobiliário), convidando-as a que conhecessem o local e informando que havia um filme, projetado no cinema Central, mostrando as maravilhas do local então quase inóspito. Hoje toda essa região está intensamente urbanizada e repleta de inúmeros condomínios, embora as águas do "lago Guaíba" nem de longe sejam as mesmas. 

terça-feira, novembro 07, 2017


Hoje o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, completa 65 anos. E no dia de hoje, em 1980, aos 50 anos, falecia o ator Steve Mcqueen.
Cazo,  Comércio de Jahu, SP. A Charge Online.

No tempo em que a Ipiranga era um lixão a céu aberto

Em 1972 Porto Alegre mal chegava a 1 milhão de habitantes (não que tenha crescido tanto: hoje tem 1,5 milhão) e avenidas como a Ipiranga ainda não estavam plenamente concluídas e nem bairros como o Jardim Botânico - então local onde viviam modestos barnabés e verdureiros e chacareiros - se mostravam muito agradáveis de se morar. Sujeito a alagamentos, com suas modestas e precárias casinhas de madeira e tendo a avenida Salvador França como uma incompleta faixa de asfalto - o JB sofria com os despejos de toda sorte de rejeitos urbanos, sabe-se lá vindos de onde. Curiosamente, o valorizado trecho da Valparaíso, onde hoje está o shopping Bourbon Zaffari Ipiranga, entre as ruas Guilherme Alves e 18 de Setembro (35 CTG), era um dos preferidos para tais descarregamentos ilegais, o que irritava sobremaneira os moradores, já que facilitava a proliferação de insetos, ratos e baratas, criando um problema de saúde pública, como se vê nesta nota publicada no tradicional espaço Problemas da Cidade, do jornal Correio do Povo, de agosto de 1972 - 45 anos atrás.

sábado, novembro 04, 2017

Jorge Braga, em O Popular (GO). A Charge Online.

Internacional ás vésperas do título estadual de 1972


No dia 30 de julho de 1972 - 45 anos atrás - o Internacional derrotou o Esportivo de Bento Gonçalves, no Beira-Rio, por 2 a 0, na penúltima partida do certame - depois, em 8 de agosto, enfrentaria o Grêmio, vencendo por 1 a 0 e conquistando o quarto título estadual seguido. O campeonato daquele ano contou com 23 clubes do interior, sendo que a dupla Grenal entrou somente na fase final. O colorado, com um timaço, conforme se lê na escalação (Schneider no gol, Cláudio, Figueroa, Pontes e Jorge Andrade; Tovar e Paulo César Carpegiani; Val
domiro, Bráulio (Carbone depois), Claudiomiro e Volmir (Escurinho depois). O goleiro do Esportivo era Gasperin. Claudiomiro foi o artilheiro de campeonato, com 13 gols. O Intef fez 34 pontos no total, contra 29 do Grêmio.

segunda-feira, outubro 30, 2017

sábado, outubro 28, 2017

Beatles se dizem "mais populares que Jesus Cristo" e criam onda de protestos e ira nos católicos conservadores


Pois uma simples e boba frase dita por um astro da música internacional - no caso, Lennon, dos Beatles - causou tal repercussão, críticas e ira a ponto de gerar manifestações públicas e ódio dos setores religiosos e conservadores do cristianismo. Nada muito diferente do que acontece hoje nas mídias sociais - só que esta foi dita em 1966, quando a banda inglesa (cujos quatro integrantes tinham vinte e poucos anos na época) era a sensação mundial. "Somos mais populares que Jesus Cristo", teria dito Lennon em entrevista, declaração vista como uma ofensa a Jesus Cristo por parte da cristandade menos pensante. Nestas duas matérias retiradas do Correio do Povo de agosto de 1966 - época do acontecido - vemos que o bom senso estava com um jornal italiano: "Há muitos problemas no mundo, muito mais sérios do que as tolices dos Beatles".

sexta-feira, outubro 27, 2017

Tacho, no jornal NH, de novo Hamburgo, RS. A Charge Online.

Rádio Farroupilha é saudada como a grande novidade porto-alegrense naquele ano de 1935

Reprodução do Correio do Povo, coleção do Arquivo Histórico Moysés Vellinho da Prefeitura Municipal de Porto Alegre.
A Farroupilha foi a terceira emissora de rádio instalada em Porto Alegre e, de longe, já no seu início, a mais potente (capacidade para 100 quilovates, de dia e de noite). Pertencente ao então governador José Antonio Flores da Cunha, foi vendida para o proprietário do grupo Diários Associados, Assis Chateaubriand, em 1943. Na data da sua fundação - que coincidiu com os extraordinários festejos e eventos pelo transcurso do centenário da Revolução Farroupilha, em 1935, a "mais potente" - como era chamada - tinha ondas internacionais, sendo captada em diferentes países da América do Sul. De início operou com uma potência de 25 (ou 35) quilovates, mais tarde ampliados.  Hoje pertence ao grupo RBS, da família Sirotsky e opera em frequência modulada. Quando da sua fundação, em 24 de julho de 1935, com apresentação ao vivo de Carmen Miranda e Mário Reis, a emissora vinha se somar a rádio Sociedade Gaúcha e a Difusora, e era saudada como um grande acontecimento para Porto Alegre e o Rio Grande do Sul. Durante a enchente de 1941, que devastou a Capital, a emissora continuou a operar, mesmo em caráter precário, e teve papel fundamental para tranquilizar a população sobre o o flagelo e também na transmissão de informes de utilidade pública.

terça-feira, outubro 24, 2017

quinta-feira, outubro 19, 2017

terça-feira, outubro 17, 2017

Madame Bety, "cartomante mundial", garantia que podia "prever o passado": janeiro de 1935

Charlatanismo é algo que acompanha a humanidade desde o seu início, e, ao que tudo indica, assim será até o final dos tempos e enquanto o homem for humano. Se hoje há inúmeras "mães dinás" prevendo o futuro ou trazendo a "amada de volta em três dias", não era diferente em 1935, conforme vemos neste anúncio dos classificados do Correio do Povo, no qual uma "cartomante mundial" chamada Madame Bety garantia - aí está a inovação - não apenas prever o futuro como predizer "o passado", além de fazer massagens etc etc. Ah, e ela ainda atende por correspondência...
Samuca, no Diário de Pernambuco. A Charge Online.

segunda-feira, outubro 16, 2017

Televisão "fixa" os maridos em casa, festejam as mulheres: novembro de 1951

A primeira transmissão de televisão no Brasil aconteceu em 18 de setembro de 1950, em São Paulo, com a TV Tupi pertencente aos Diários Associados de Assis Chautebriandt, seguida, um ano depois, pelo Rio de Janeiro, a capital federal. Foi um pioneirismo no Brasil e também na América do Sul, marcando a entrada do País em uma nova era tecnológica e dando a arrancada para tudo o que existe hoje - com mais de uma centena de milhões de aparelhos espalhados de norte a sul (em novembro de 1951 eram apenas 16 mil). A preto e branco, rudimentar, feita ao vivo, a televisão - caríssima em seu início - assumiu aos poucos um papel que ainda exerce: o de manter as pessoas em casa e "tirar" muitos maridos da rua, como se vê nesta reprodução do Correio do Povo, via agência Meridional, do Rio, de novembro de 1951. Note-se que o Rio Grande do Sul somente teria a sua primeira emissora do gênero no final de 1959, a TV Piratini, canal 5.

domingo, outubro 15, 2017

Tacho, no jornal NH, de Novo Hamburgo, RS. A Charge Online.

Nuvem de gafanhotos apavora os agricultores do Rio Grande do Sul e chega a Porto Alegre: outubro de 1947.



Uma das chamadas pragas descritas na Bíblia e que desde sempre assolaram a humanidade, devastando regiões agrícolas inteiras e trazendo fome e desespero, as nuvens de gafanhotos parecem, hoje, algo lendário e quase inverossímel para estes tempos tecnológicos, com as mais diferentes e poderosas formas químicas de combatê-los. Mas, há 70 anos - mais precisamente em setembro e outubro daquele ano - o Rio Grande do Sul experimentou os efeitos de tais insetos devoradores e que destruíram lavouras em cerca de 50 municípios, chegando até mesmo à Capital. A própria Brigada Militar foi mobilizada para combatê-los, como se vê nestas reproduções do Correio do Povo. Os gafanhotos encontravam então um mundo desaparelhado para enfrentá-los, já que não havia DDT ou outros agrotóxicos - agrotóxicos estes que, embora benéficos em tantos pontos, são por si mesmo outros venenos a atentar contra a natureza e as vidas humanas. A despeito do nosso espanto, tais fenômenos não são incomuns e aconteceram nos últimos anos no mundo como um todo, incluindo o Brasil.

sábado, outubro 14, 2017

Tramandaí, a capital das praias gaúchas, no distante janeiro de 1959

A Capital das Praias, como se autodenomina Tramandaí, estava longe de ser o que é hoje naquele distante janeiro de 1959 - 58 anos atrás. Mesmo assim, o balneário - tradicional havia décadas - já era um dos preferidos dos veranistas gaúchos, especialmente dos porto-alegrenses nos finais de semana, como se vê nesta foto que ilustra uma matéria a respeito publicada pela Revista do Globo em janeiro daquele último ano da década de 50. Carros, que hoje seriam cobiçados pelos colecionadores e aficcionados, estacionavam à beira das calçadas, aparentemente alheios ao perigo moderno dos furtos de veículos. Os homens e mulheres passeavam em pleno verão com calças compridas e saias, e os mais jovens preferiam, é claro, as lambretas.

Jane Fonda discursa em favor da paz e acusa do presidente Richard Nixon: 1972

Jane Fonda, além de uma belíssima mulher, foi, na sua atribulada e criativa juventude, uma ardente pacifista, posicionando-se contra a Guerra do Vietnã que então ensanguentava o sudeste asiático e, de quebra, matava e mutilava soldados norte-americanos. A estrela de Barbarella e outros filmes, a filha de Henry Fonda, chegou a ser presa e perseguida devido às suas posições políticas - ela posicionou-se a favor do regime comunista do Vietnan do Norte contra o seu próprio país, que considerava invasor, sendo considerada traidora por muitos e atraindo a ira dos conservadores em torno de Richard Nixon. Prestes a completar 80 anos - o que acontecerá no dia 21 de dezembro - ela depois se dedicou a produzir e divulgar vídeos sobre ginástica, isso nos anos 80. Hoje Jane vive principalmente em sua casa na cidade de Atlanta, EUA.