segunda-feira, novembro 11, 2019

Luz del Fuego, uma das pioneiras do naturismo no Brasil


Hoje ela é pouco lembrada, até esquecida, mas nos anos quarenta e cinquenta uma mulher rica, culta e bonita chocava a sociedade conservadora da época com a sua nudez e o seu "naturismo" - a defesa de um estilo de vida natural que não excluía a luz dos holofotes e shows por todo o Brasil e até exterior. Nascida em Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, com o nome de Dora Vivacqua, filha mulher de uma família capixaba rica e tradicional, a 21 de fevereiro de 1917, ela estaria hoje com 102 anos. Mas Luz del Fuego - nome artístico que adotou - foi assassinada no seu paraíso naturista, na Baía de Guanabara, em 19 de julho de 1967, aos 50 anos, juntamente com seu caseiro, sendo os dois corpos lançados ao mar. Os assassinos eram pescadores e pretendiam roubar a propriedade.  
Apresentando-se nua, com uma grande serpente enrolada em seu corpo, Luz Del Fuego foi considerada uma "ameaça à sociedade" do seu tempo. Existencialista, defendia os direitos da mulher, a liberdade sexual e a livre expressão e denunciava os preconceitos sociais. Escreveu dois livros e foi tema de um documentário de 1954, A Nativa Solitária. Estranhamente poucos hoje lembram dela como uma das precursoras dos direitos da mulher - no mínimo uma grande injustiça. A reprodução é do Correio do Povo de maio de 1950, quando a musa existencialista tinha 33 anos.
Nani. A Charge Online.

A catarinense que foi a primeira miss brasileira eleita pelo Rio Grande do Sul






Quem a viu pessoalmente diz que era de uma beleza invulgar e estonteante (morena com olhos azuis esverdeados) no gênero Ava Gardner - se bem que um tanto tímida. O certo é que a primeira Miss Brasil gaúcha escolhida por um júri nasceu em São Francisco do Sul, no litoral catarinense e se mudou ainda pequena para o Rio Grande do Sul, Estado que representou no concurso Miss Brasil 1956, realizado no hotel Quitandinha, em Petrópolis, Rio de Janeiro, a 16 de junho.
Maria José Cardoso tinha apenas 21 anos de idade e estudava no Instituto de Belas Artes, em Porto Alegre, mas, para os mais íntimos, era tão somente a "Zezé da rua Vicente da Fontoura", em Petrópolis, onde pegava diariamente o bonde que a levava ao centro. Foi,aliás, como representante do Petrópole Tenis Clube que se elegeu Miss Porto Alegre;
Eleita Miss Brasil, depois de ter vencido o certame estadual, teve um retorno apoteótico a Porto Alegre, sendo recebida no aeroporto pelo prefeito Leonel Brizola e, ao término de um desfile em carro aberto que teve multidões a acompanhá-lo (inclusive na Rua da Praia), acenou para os gaúchos na sacada do Palácio Piratini - o governador Ildo Meneghetti estava a seu lado (por coincidência, a esposa de Meneghetti aniversariava naquele dia). 
Maria José Cardoso, a Zezé, não venceu o concurso Miss Universo daquele ano, mas chegou perto. Alguns atribuem o fato à sua timidez. As reproduções acima são da Revista do Globo da segunda quinzena de julho de 1956.

Aniversariantes do dia 11 de Novembro

Demi Moore faz 57 anos.

Leonardo Dicaprio faz 45.
Bruna Linzmeyer faz 27 anos.

Alexandre Garcia faz 79.

terça-feira, outubro 22, 2019

Tacho, no jornal NH, RS. A Charge Online.

Festival de Cinema de Gramado, em 1976, acontecia em pleno verão da Serra gaúcha



Pouca gente lembra, mas o Festival de Cinema Brasileiro de Gramado, no RS, já foi realizado em pleno verão, isso nos seus primórdios, nos anos setenta, como se vê nesta edição de número 4, em janeiro de 1976. Talvez com maior importância e glamour do que hoje, o Festival - naquela data - homenageou Grande Otelo, um dos maiores nomes do cinema, do teatro e da televisão brasileira. As reproduções são do Correio do Povo.

Montevidéu, uma cidade sem problemas, dizia a Revista do Globo em 1948



O Uruguai sempre fascinou os gaúchos, que dedicam ao país vizinho um especial apreço. No passado, a pequenina pátria platina encantava ainda mais, por ser uma nação próspera, ordeira e cuja população desfrutava de um alto nível de vida, a ponto do Uruguai ser chamado de "Suiça da América do Sul" - algo de certa forma exagerado, é verdade. Mas no distante ano de 1948, a Revista do Globo - um quinzenário com sede em Porto Alegre, editado pela livraria do Globo, e com razoável penetração nos demais Estados brasileiros - publicou esta reportagem sobre Montevidéu, dizendo ser "uma terra sem problemas". Tal como hoje, o turismo era um dos carros-chefes da economia "oriental", com destaque natural para Punta Del Este, já um grande e chique balneário que atraía quase 40 mil brasileiros durante o verão. O texto é de José Amádio, um dos jornalistas mais importantes do Brasil naquela época.

sexta-feira, outubro 18, 2019

Tramandaí em 1959

A Capital das Praias, como se autodenomina Tramandaí, estava longe de ser o que é hoje naquele distante janeiro de 1959 - 60 anos atrás. Mesmo assim, o balneário - tradicional havia décadas - já era um dos preferidos dos veranistas gaúchos, especialmente dos porto-alegrenses nos finais de semana, como se vê nesta foto que ilustra uma matéria a respeito publicada pela Revista do Globo em janeiro daquele último ano da década de 50. Carros, que hoje seriam cobiçados pelos colecionadores e aficcionados, estacionavam à beira das calçadas, aparentemente alheios ao perigo moderno dos furtos de veículos. Os homens e mulheres passeavam em pleno verão com calças compridas e saias, e os mais jovens preferiam, é claro, as lambretas.
Cazo, Comércio de Jahú, SP. A Charge Online.

sexta-feira, outubro 11, 2019

Trágico incidente no comício dos integralistas em Porto Alegre

Na noite de 9 de agosto de 1937 a capital gaúcha assistiu a um forte tiroteio por motivos políticos, quando um popular, talvez simpatizante do comunismo ou do socialismo, atirou contra participantes de um comício da Ação Integralista Brasileira dos "camisas-verdes". de Plínio Salgado Em uma época de forte radicalização política entre direita e esquerda, e quando a guerra civil espanhola matava milhares de pessoas, o Rio Grande do Sul não ficaria imune a tal estado de coisas. O tiroteio aconteceu na avenida Osvaldo Aranha e teve uma vítima fatal, como se vê nesta notícia. Note-se que, a 10 de novembro daquele ano, Getúlio anunciou a ditadura do Estado Novo e, no ano seguinte, os integralistas tentaram um golpe, no qual Vargas quase morreu.

quarta-feira, outubro 02, 2019

Táxi Aéreo Guarany ao seu dispor: 1949

No final da década de 40, logo depois do término da Segunda Grande Guerra, o Brasil era o segundo país em linhas aéreas em todo o mundo, chegando a ter mais de 60 empresas nessa área. Em tal época heroica da aviação os aviões eram pequenos, barulhentos e desconfortáveis, transportando muitas vezes quatro ou cinco passageiros em viagens perigosas e emocionantes que terminavam em precárias e quase impraticáveis pistas de pouso. Os acidentes eram muitos e os pilotos se orientavam por referências geográficas ou inscrições que as comunidades colocavam no alto das casas e dos prédios.
O Rio Grande do Sul, pioneiro na navegação aérea com a Varig, destacava-se neste aspecto. O aeroporto São João, atual Salgado Filho, movimentava uma média de 60 vôos diários, com aeronaves de grandes companhias e de pequenos táxis aéreos ou linhas regionais. Nesta reprodução do Correio do Povo de julho de 1949 vemos o anúncio da empresa Táxi Aéreo Guarani, que seguiria em "vôos especiais" para "qualquer lugar onde haja campo de pouso" - leia-se, locais de terra batida e nenhuma infraestrutura. Para a cidade de Estrela, por exemplo, a Guarany voava diariamente. T

quinta-feira, setembro 26, 2019

Aniversariantes do dia 26 de Setembro

Luis Fernando Veríssimo faz 83.
Gal Costa faz 74 anos.

Dan Stulbach faz 50 anos.

Linda Hamilton faz 63.

Olívia Newton-John faz 71.

Eduardo Tornaghi faz 68.

Serena Willians faz 38.

Leandro Hassum faz 46.

sexta-feira, setembro 13, 2019

Deu Pra Ti Anos Setenta estreia em Porto Alegre, 50 anos atrás

É, o tempo voa!... Já se passaram 40 anos desde que o espetáculo musical Deu Pra Ti Anos 70 estreou em Porto Alegre, naquele mês de dezembro de 1979. Estavam lá, jovenzinhos, o hoje sessenta Ney Lisboa e Augusto Licks, entre outros. Ainda se vivia o regime militar, Porto Alegre era uma cidade de 1 milhão de habitantes, com telefones públicos movidos a fichas, os discos eram os de vinil (long-plays e compactos) e havia poucas rádios FMs no Rio Grande do Sul. Deu Pra Ti depois se transformou em peça de teatro e - naqueles deliciosos tempos precários - teve sua divulgação feita com pichações escritas nos muros e fachadas da Capital. Foi um marco na despedida da década de setenta e no sonho de uma melhor que viria em seguida. A reprodução é do Correio do Povo.

segunda-feira, setembro 09, 2019

Aniversariantes do dia 9 de Setembro

Adam Sandler faz 53.

Ailton Graça faz 55.

Ana Carolina faz 45.

Daniel faz 51.

Neto faz 53.

Renato faz 57 anos.

quinta-feira, agosto 29, 2019

Aniversariantes do dia 29 de Agosto

Alessandra  Negrini faz 49 anos.

Mallu Magalhães faz 27.

Edu Lobo faz 76.

Luana Piovani faz 43.

E hoje, em 1915, nascia Ingrid Bergman (Fal. 1982)

quarta-feira, agosto 28, 2019



Palmeiras, o primeiro campeão mundial de clubes: sim ou não?

Na Revista do Globo, de Porto Alegre, o reconhecimento do Palmeiras como o primeiro campeão mundial de clubes,em 51

Alguns colorados dizem que o Grêmio não é campeão mundial de clubes.  Essa discussão bizantina e sem muito sentido – pois na verdade o torneio intercontinental, fosse Copa Toyota ou qualquer outra coisa, era, sim, um campeonato mundial – não se restringe a colorados e gremistas, santistas ou são-paulinos, flamenguistas ou quaisquer outros clubes da América do Sul e da Europa. Ela, na verdade, começa com aquele que pode, sem dúvida alguma, ser considerado o primeiro torneio mundial de clubes, que aconteceu em julho de 1951, tendo por palcos os gramados brasileiros do Maracanã e do Pacaembu. E o resultado é um só: goste-se ou não, o Palmeiras foi o campeão e seu título lavou um pouco da honra desgastada pela derrota do selecionado brasileiro em 1950.
Em sua edição da primeira quinzena de agosto de 1951, um ano depois da Copa do Mundo disputada no Brasil, a Revista do Globo dedicava várias páginas sobre a Copa Rio, ou “Torneio Mundial de Campeões”, vencido pelo Palmeiras. O jogo final foi contra a Juventus de Turim terminou empatado em 2 a 2, com um público pagante de 150 mil pessoas, o que garantiu, pelo regulamento, o título ao esquadrão do Parque Antartica, já que antes este havia vencido o escrete italiano, também no Maracanã, por 1 a 0.  Foi a culminância de 22 jogos realizados, sendo 11 no Maracanã e 11 no Pacaembu. E o número de participantes era bem mais elevado que o moderno sistema da Fifa: estavam lá o Palmeiras, campeão paulista, o Vasco da Gama, campeão carioca, base da seleção brasileira e considerado favorito ao título, o Áustria, campeão da Áustria, o Sporting, campeão português, o Nacional de Montevidéu, campeão uruguaio, o Estrela Vermelha, campeão iugoslavo, o Olympique Gymnastique, de Nice, campeão da França e a Juventus de Torino, vice-campeã italiana, que veio em lugar do campeão Milan, mas que era talvez o melhor time da Europa. A reportagem adianta que o torneio era uma iniciativa da então CBD, Confederação Brasileira de Desportos, com anuência da Fifa.  Já de entrada, a reportagem afirma: “A Copa Rio finalmente ficou no Brasil, graças ao feito brilhante do Palmeiras, que conquistou assim a maior vitória do futebol brasileiro. Arrebatando a cobiçada taça ao categorizado esquadrão italiano do Juventus, o quadro paulista completou uma série de triunfos futebolísticos magníficos: campeão do Estado de São Paulo, campeão do Torneio Rio-São Paulo, campeão da cidade de São Paulo e, agora, campeão do Mundo. Com este último título elevou ainda nosso futebol à posição que lhe compete.”
A reportagem lamenta apenas a ausência de clubes espanhóis, atribuindo isso ao fato de que eles, enquanto seleção, haviam sido goleados pelo Brasil na Copa do Mundo de 50 e receavam apanhar de novo. Outra ausência lamentada era do Tottenhan, campeão inglês, que não quis vir alegando o desgaste causado por uma viagem tão longa.
Em uma página que dedica ao assunto, a enciclopédia eletrônica Wikipédia fala sobre a Copa Rio, esclarecendo muitas coisas: “A Copa Rio tem a sua importância em virtude de ser a primeira tentativa de organização de uma copa do mundo de clubes de futebol que na prática teve alcance intercontinental, antes mesmo da Copa Intercontinental e da Copa do Mundo de Clubes da FIFA.” A ideia, então, era reunir em um torneio os clubes campeões dos países que haviam participado da Copa do Mundo de 1950, realizada no Brasil. Aliás, o artilheiro da competição, Giampiero Boniperti, da Juventus, declarou não faz muito que tanto ele como seus colegas de equipe entendiam, sim, que aquele era um torneio mundial de clubes.
O torneio também transformou-se um sucesso de público e de rendas e, ao que tudo indica, foi bem organizado.  Os lucros foram de mais de 4 milhões de cruzeiros, algo difícil de mensurar hoje, sendo que cada clube recebeu 93 mil cruzeiros e mais 200 mil pagos como garantia por partida. A CBD auferiu 10% do total e mais 10% sobre a renda de cada partida, em um total de 2 milhões e 400 mil cruzeiros. Segundo a Revista do Globo, “os paulistas fizeram uma invasão em massa da Capital do país a fim de assistir no Estádio Municipal de Maracanã ao embate decisivo entre as equipes do Palmeiras, campeão de São Paulo, e o Juventus de Turim, vice-campeão italianos, os dois finalistas do torneio. Foi tal o afluxo de visitantes paulistas na Cidade Maravilhosa que as passagens de avião para o regresso ficaram esgotadas até três dias depois do jogo. Os torcedores palmeirenses não se decepcionaram. O espetáculo desportivo que puderam apreciar no Maracanã correspondeu plenamente a tudo o que dele se esperava. Numa tarde de gala, o Palmeiras escreveu uma página de glória para o esporte nacional, sagrando-se campeão mundial.”
A Revista do Globo, editada em Porto Alegre mas com relativo alcance nacional, emendava a reportagem sobre a Copa Rio com outra, detalhando a trajetória e a história do Palestra Itália, que só passou a se chamar Palmeiras em 1942, quando o Brasil já era hostil às potências do Eixo, o que incluía a Itália. A matéria era assinada por Gustavo Renó. “Mas essas são histórias do passado que de modo algum interessam hoje, salvo como simples registro, já que estamos recordando de passagem, enquanto a cidade vibra com as suas vitórias, a trajetória brilhante desse “periquito infernal” que ludibriou as melhores esperanças dos bambas da Áustria, da Iugoslávia, da França, da Itália, de Portugal, do Uruguai, e que, como autêntica transfiguração do Zé Carioca, passou a perna no próprio Vasco da Gama, arrebatando-lhe o título de “campeão mundial de futebol.
Como se vê, o Palmeiras – que ainda não era porco e sim periquito - pode, com direitos, mesmo que de forma isolada, se considerar o primeiro campeão mundial de clubes, a despeito da arrogância e das ciumeiras mesquinhas da FIFA e seus dirigentes. A entidade, aliás, reconhece e não reconhece o Palmeiras como o primeiro campeão mundial de clubes. Reconhece pois o alviverde foi, de fato, o legítimo campeão, e não reconhece, talvez, porque ela, FIFA, não recebeu dinheiro algum pelo torneio. Curiosamente, a mesma entidade considera o Corinthians campeão do mundo em 2000, sem que ele sequer tenha sido campeão continental.

sexta-feira, agosto 23, 2019

Simonal e Teixeirinha juntos, em 1972

Wilson Simonal, com seu estilo de negro norte-americano, estava por cima da onda em 1972, e o mesmo acontecia com Victor Mateus Teixeira, o Teixeirinha, chamando então de O Rei do Disco. Em maio de 1972 Simonal veio a Porto Alegre, onde se apresentaria no ginásio do Grêmio, em um show com a participação - vejam só - de Teixeirinha. Indagado sobre a estranheza de tal encontro, Simonal justificou, argumentando que, em sua recente turnê pela Europa, tinha constatado o sucesso do gaúch o por lá, especialmente na Inglaterra - na terra da rainha, Teixerinha chegou a fazer sucesso. Não se sabe se o show dos dois de fato aconteceu (provavelmente sim), mas vai aqui o registro do Correio do Povo daquela época.

sexta-feira, junho 28, 2019

Aniversariantes do dia 28 de Junho

Raul Seixas (Fal. 1989) faria 74 anos.
Daniel Dantas faz 65.

John Cusack faz 53.

Itamar Franco (Fal. 2011) faria hoje 89 anos.