domingo, setembro 17, 2017

É isso aí, amizade!

Os tempos passam, e com ele também as gírias, como se vê neste anúncio da edição dominical do jornal Correio do Povo, de Porto Alegre, em outubro de 1972 - 35 anos atrás. Em uma época em que se usava calças boca de sino e correntões no pescoço, nada como ser "moderno" ao dizer "joia bicho", "é isso aí, amizade" ou "vamos transar juntos?" (que não tinha conotação sexual". A propaganda era de uma loja chamada Moka do Kanto. Alguém lembra?
Sid, em A Charge Online.

sábado, setembro 16, 2017



Hoje Andréa Beltrão faz 54 anos, Carolina Dieckmann 39 e Mickey Rourke 65.

Presidente da ABL garante: enquanto eu for vivo, mulher aqui não entra

Se hoje a presença da mulher é absoluta em todos os setores da vida brasileira, tempos atrás isso era visto como, no mínimo, algo estranho, quando não recebia a mais peremptória objeção, como se vê nesta nota do Correio do Povo de agosto de 1972: segundo a notícia, o acadêmico e presidente da Academia Brasileira de Letras, Austregésilo de Athaíde, simplesmente não admitia a presença do belo sexo na instituição criada por Machado de Assis. Vista hoje de forma humorística, a nota reflete o pensamento dominante em uma época não tão distante assim. As coisas, porém, evoluíram: cinco anos depois, em agosto de 1977, a escritora cearense Rachel de Queiroz se tornou a primeira mulher a ser eleita para a ABL, dando fim a um tempo em que somente os homens eram admitidos na casa. "Enquanto eu for vivo, mulher não entra para a Academia", teria dito Austregésilo. O presidente, no entanto, teve de voltar atrás - da posse de Rachel, e até 1993, data da sua morte, viu muitas coisas mudarem no Brasil e no mundo. Quanto a Rachel, morreu em 2003, aos 92 anos de idade.

quinta-feira, setembro 14, 2017

Myrria, em a Crítica, Amazonas. A Charge Online.

Quando as letras k, y e w eram proibidas para as crianças brasileiras

Em um país  como o Brasil, que tem os nomes mais esdrúxulos e inverossímeis do mundo, até bem pouco tempo atrás era vedado a qualquer pai ou mãe colocar as letras w, y e k no nome do recém nascido registrado em cartório - aliás, os próprios cartórios não aceitavam. Mas isso, bem ou mal, foi revogado como norma legal e hoje há um festival das três letras em milhares de crianças brasileiras - Wesley, Wellyngton, Kekeilson . Maykel, etc. Nesta reprodução do Correio do Povo, de 1972, historia-se o início de tudo: o ano de 1931, logo depois que Getúlio Vargas chegou ao poder com sua ideologia nacionalista. O uso dessas três letras foi eliminado da língua portuguesa brasileira pela reforma ortográfica de 1943.

domingo, setembro 10, 2017

Cazo, no Comércio de Jahu, SP. A Charge Online.

sexta-feira, setembro 08, 2017

A poderosa Rádio Farroupilha, a mais potente do Brasil em 1935

A Rádio Farroupilha de Porto Alegre foi inaugurada em 1935, ano dos incríveis festejos que comemoraram em todo o Estado os 100 anos da Revolução Farroupilha. A capital gaúcha, então com menos de 300 mil habitantes, era dirigida pelo intendente Alberto Bins, enquanto Flores da Cunha governava o Estado natal de Getúlio Vargas - o presidente brasileiro, vencedor da Revolução de 30. Em uma época em que o rádio florescia como o grande veículo de entretenimento e informação popular, a Farroupilha iniciava suas transmissões na condição da emissora mais potente do Brasil, com nada menos do que 25 kw de potência - que depois seriam ampliados para 50, competindo assim com as concorrentes argentinas. De propriedade do general Flores da Cunha, a Farroupilha foi inaugurada por nada menos do que Carmen Miranda e pelo cantor Mário Reis. Rica e poderosa, tinha uma orquestra própria e contratava artistas famosos de outros pontos do Brasil, e também da Argentina, para o seu "cast" exclusivo. A reprodução é do Correio do Povo. 

quinta-feira, setembro 07, 2017

Arthur Clarke faz palestra em Porto Alegre e visita o Banrisul: novembro de 1972



Em novembro de 1972 o escritor, cientista e inventor Arthur Clarke esteve em Porto Alegre, onde participou do Primeiro Congresso Brasileiro de Cibernética e Sistemas que aconteceu na Pontifícia Universidade Católica, PUC-RS. Então às vésperas de completar 55 anos, o inglês - mais conhecido por ser o autor do livro 2001, Uma Odisséia no Espaço, que virou filme de Stanley Kubrick - vinha do Sri Lanka, onde residia e onde veio a falecer em março de 2008, com mais de 90 anos - e deu entrevista ao Correio do Povo, manifestando sobretudo sua grande preocupação com a poluição do planeta Terra e os perigos que ela representa para a humanidade. Clarke, que era chamado de visionário por prever as inúmeras utilidades dos satélites geoestacionários na década de 60, e que hoje povoam as imediações da Terra, veio cercado de um enorme aparato de segurança e, cansado, acabou dormindo em um dos bancos do salão de espera do precário aeroporto Salgado Filho, ainda sem ar condicionado. Na capital gaúcha, o escritor visitou o Banco do Estado do Rio Grande do Sul, onde foi recebido pela diretoria. 

segunda-feira, setembro 04, 2017

Toninho, em o Jornal de Uberaba, MG. A Charge Online.

Rubem Braga homenageado pelos colegas jornalistas em Porto Alegre: outubro de 1935


Em 1935, o jovem jornalista e cronista Rubem Braga - já então um nome nacional na crônica brasileira, gênero em que ele se tornou o maior de todos - estava trabalhando em Porto Alegre, na Caldas Júnior, fugindo da repressão do Estado Novo, do qual era ferrenho opositor. O capixaba de Cachoeiro de Itapemirim ficou uns tempos por aqui, antes de voltar ao Rio, deixando muitos amigos, entre eles o também jornalista, escritor e intelectual Carlos Reverbel. Em outubro de 1935, durante as festividades do centenário da Revolução Farroupilha que galvanizou o Estado, recém chegado, Braguinha foi homenageado pela intelectualidade gaúcha, conforme noticiou o Correio do Povo. É de se espantar que Rubem Braga não contasse então com mais do que 22 anos de idade - um garoto, por assim dizer.

quinta-feira, agosto 31, 2017

Cazo, em o Comércio de Jahu, SP. A Charge Online.

Jane Fonda, aos 34 anos, militante pacifista e mulher belíssima

Jane Fonda é hoje uma senhora idosa. Mas quem lembra dela nos anos sessenta e setenta recorda de uma jovem artista e militante - belíssima e talentosa, por sinal - que se opunha com todas as forças a Guerra do Vietnan, chegando mesmo a defender as posições comunistas das tropas do Vietnan do Norte e dos vietcongs. Com o passar do tempo, e com a experiência e sensatez que a vida dá, ela afastou-se de qualquer radicalismo político e passou a ser mais conhecida por defender uma vida ativa e saudável, com muitos exercícios físicos. Prestes a completar 80 anos, em 21 de dezembro próximo, a eterna Barbarella de Roger Vadim, sex simbol e integrante de uma grande família de excelentes atores, aparece nesta matéria do Correio do Povo de setembro de 1972 - portanto, há 45 anos - na flor dos seus 34 anos, discursando pela paz.

sexta-feira, agosto 25, 2017

Cazo, no Comércio de Jahú, SP. A Charge Online.

terça-feira, agosto 22, 2017

Jornal norte-americano destaca a pujança da economia gaúcha, depois da enchente de 1941

Em julho de 1941, quando Porto Alegre - e a maioria das regiões do Rio Grande do Sul - começavam a se recuperar da Grande Enchente de maio que se tornou notícia na imprensa mundial, o jornal Globe, de Boston, nos Estados Unidos, publicou uma interessante matéria sobre o Estado gaúcho. Reproduzida pelo Correio do Povo, destacava o desenvolvimento da economia local e comparava o Rio Grande ao Texas - segundo a nota, o RS tinha mais do que o dobro das cabeças de gado daquele Estado norte-americano.