Translate

domingo, janeiro 04, 2015

No tempo das telefonistas, uma profissão extinta

É, muita gente nem faz ideia de como, na década de setenta, era difícil se conseguir uma ligação telefônica, ainda mais se fosse interurbana. Longe de existir o celular ou os modernos aparelhos de hoje, ligar para alguém em outro município ou Estado exigia a ação de uma categoria muito especial: as telefonistas. Quase todas mulheres, elas passavam o dia sentadas, operando as "mesas telefônicas" e tentando conectar uma pessoa com outra. Primeiro o cidadão chamava ia até a central da empresa, informava o número que queria para a moça e ficava ali, aguardando, muitas vezes por horas seguidas, para que a operação se completasse. 
Aqueles tempos hoje parecem pré-históricos, tal a facilidade de comunicação instantânea de agora. Quanto às telefonistas, (eram então 1.200 em todo o Rio Grande do Sul)  são uma importante categoria que desapareceu com o advento dos avanços tecnológicos, o que torna ainda mais interessante ler esta matéria do Correio do Povo, de Porto Alegre, de junho de 1975, quando nem havia Discagem Direta Internacional no Rio Grande do Sul.

Nenhum comentário: