Translate

terça-feira, abril 28, 2015

1975: Escurinho pede salário "absurdo" e mais um apartamento quitado...

É, os tempos, decididamente, eram outros. No início do ano de 1975 - portanto, há 40 anos - o Internacional ainda não imaginava que ganharia o campeonato brasileiro de futebol daquele ano, pela primeira vez, e sendo o primeiro clube gaúcho a fazê-lo. Mas o time, já dirigido por Rubens Minelli - o paulista que revolucionou o futebol gaúcho e fez com que este deixasse de ser um mero esquema de chutes, retranca e muita garra - já estava armado, com grandes jogadores, como Figueroa, Paulo César Carpegiani e, claro, Falcão. Mas Escurinho, que seria decisivo por seus gols de cabeça, naquele e no ano do bicampeonato, 1976, quase não renovou com o Inter pois fez uma pedida salarial "absurda": queria 14 mil cruzeiros de salários mensais e mais um apartamento quitado... Difícil saber quanto valeria hoje 14 mil cruzeiros, mas certamente não ia além de 30 ou 40 mil reais. No final das contas as duas partes acabaram se entendendo, para o bem dos torcedores colorados. Reprodução da coleção do Correio do Povo, Arquivo Histórico de Porto Alegre.

A morte do gigante chamado Humphrey Bogart

No dia 14 de janeiro de 1957 morria Humphrey Bogart, uma das lendas do cinema e que é mais lembrado por Casablanca, ao lado de Ingrid Bergmann, e a célebre frase "Toque outra vez, Sam!". Nascido em Nova Iorque, no dia de Natal de 1899, filho de um médico cirurgião, fez cinema sem nunca ter cursado uma escola de teatro. Dele dizia-se que ia para as filmagens de manhã cedo, depois de ter passado a noite bebendo e fumando. Tanto bebeu e tanto fumou que morreu de câncer do esôfago, no verão de 1957, como se vê na matéria da Revista do Globo, publicação da editora Globo, de Porto Alegre. A reprodução é da coleção do Arquivo Histórico de Porto Alegre. 

sábado, abril 25, 2015

Na época em que os gaúchos viajavam de navios

Nas quatro primeiras décadas do século vinte a navegação fluvial e lacustre era algo comum na vida dos gaúchos que viviam nas proximidades das lagoas e cursos dágua. Porto Alegre, especialmente, beneficiava-se desse delicioso e moroso meio de transporte, não somente de passageiros como de carga, e que se valia sobretudo de vapores para ligar a capital gaúcha à "interland" do Rio Grande do Sul em uma época em que viajar pelas estradas de terra batida era um verdadeiro suplício. Mais de vinte companhias operavam no Estado na década de vinte e trinta, com saída do cais do porto, no centro de Porto Alegre, e levando famílias inteiras para Cachoeira do Sul, Taquara, Mariante, Encantado, ou então - de modo ainda mais cotidiano - Pelotas e Rio Grande. Nesta propaganda, extraída do Correio do Povo de outubro de 1936, vemos o anúncio da Navegação Tavares, que fazia a ligação para a cidade de Palmares do Sul, no centro-sul do território rio-grandense.  

A inauguração do primeiro semáforo de Porto Alegre: 1940

Quando teria sido inaugurado o primeiro semáforo de Porto Alegre? Essa pergunta poucos se fizeram, embora tais sinaleiras, como chamam os gaúchos, sejam vitais para o sistema de trânsito e façam parte do cotidiano não só de motoristas como também de pedestres que circulam pela capital gaúcha. Pois a resposta à pergunta é: o primeiro semáforo de Porto Alegre foi inaugurado no dia 11 de novembro de 1941, durante a gestão do prefeito José Loureiro da Silva, quando a cidade mal chegava a 300 mil habitantes, e mereceu destaque nos jornais da época, que ressaltaram a importância da modernidade, que nos comparava aos grandes centros urbanos - Rio de Janeiro e São Paulo. A "sinalização automática" vinha substituir os guardas de trânsito, aquelas figuras pitorescas que ficavam sobre uma espécie de picadeiro, com um apito na boca e fazendo gestos com os braços, muito comuns em cenas do cinema mudo. A matéria acima foi extraída da coleção do Correio do Povo do Arquivo Histórico de Porto Alegre. 

terça-feira, abril 14, 2015

Quando o Farroupilha de Pelotas de chamava Regimento.

Todos os três principais times de Pelotas - Brasil, Pelotas e Farroupilha - já foram campeões gaúchos de futebol. Na década de 1940 - mais precisamente em março de 1941, época da Segunda Guerra Mundial - o Regimento, como era conhecido o time de futebol formado por militares e cuja sede era no bairro Fragata - mudou seu nome para Farroupilha - denominação que ainda hoje persiste. No jornal Correio do Povo a mudança de nome mereceu esta nota do correspondente, como se vê nesta reprodução dos arquivos do jornal da Caldas Júnior do Arquivo Histórico de Porto Alegre.