Translate

terça-feira, março 28, 2017

Tarzan e Jane em nova aventura nas selvas africanas: no cinema Imperial, em junho de 1942

Porto Alegre sempre foi uma cidade com muitos cinemas - chegaram a mais de 40 na primeira metade do século vinte. E a Rua da Praia, a via mais badalada e charmosa daqueles tempos pacatos, era o local que mais concentrava tais casas cinematográficas - para muitos, a Cinelândia gaúcha. Em 1942, quando Getúlio ainda estava no poder e a Grande Guerra desenvolvia-se pelo mundo, a capital rio-grandense preparava-se para assistir mais uma "película" do Rei das Selvas, Tarzan, personagem criado pelo norte-americano Edgar Rice Burroughs ainda nos anos 10. O filme, O Tesouro de Tarzan, trazia, como sempre, Johnny Weissmuller e Mauren O'Sullivan como o casal que vivia na África e tinha um filho - simplesmente chamado de Boy. Além da macaca Chita, é claro. O filme, em junho daquele ano, passaria no Imperial - um dos maiores do centro - e certamente atrairia um grande público. Reprodução do Correio do Povo, acervo do Arquivo Histórico Moysés Vellinho, da Prefeitura de Porto Alegre.
Pelicano, em Tribuna, SP. A Charge Online.