segunda-feira, julho 10, 2017

Em julho de 1963 Ieda Maria Vargas conquistava o título máximo da beleza mundial: Miss Universo


Reproduções do Correio do Povo.
Há 54 anos, em Miami Beach, nos Estados Unidos, a porto-alegrense Ieda Maria Vargas conquistava o primeiro e mais importante título em reconhecimento à beleza da mulher gaúcha e brasileira: a moça do bairro Petrópolis e que já havia sido, naquele mesmo ano, Rainha das Piscinas |(Cantegril Clube), Miss Porto Alegre, Miss Rio Grande do Sul e Miss Brasil (a 22 de junho, no Maracanãzinho, no Rio), era eleita a mais bela dentre todas as candidatas (uma dinamarquesa ficou em segundo lugar), justificando o seu favoritismo entre as sul-americanas. Na verdade Ieda se tornou a primeira Miss Universo brasileira (em 1930 a pelotense Yolanda Pereira recebeu o título, no Brasil, em certame que no entanto não teve reconhecimento oficial), de certa maneira vingando a derrota da baiana Martha Rocha em 1954. 
Nascida a 31 de dezembro de 1944, na capital gaúcha, Iolanda tinha apenas 18 anos quando se tornou uma celebridade mundial, com desfiles apoteóticos, recepções oficiais, encontros com presidentes e uma agenda que a fez percorrer dezenas de países, em uma época em que ser Miss Universo dava um reconhecimento extraordinário.
O júri que a escolher como a mais bela tinha tinha como um dos jurados o ator Peter Sellers que, encantado com a moça, lhe deu a nota máxima nas três apresentações e, segundo se soube, depois teria convidado a beldade dos pampas a participar do filme A Pantera Cor-de-Rosa, um sucesso mundial - Ieda recusou. No baile do concurso, ela dançou com o também ator Dana Andrews, célebre por seus papeis noir e em filmes de detetive.
Ieda Maria Vargas Athanásio (sobrenome do marido, já falecido) tem hoje 72 anos, dois filhos, e mora em Gramado, tendo enfrentando alguns problemas de saúde nos últimos anos mas mantendo a serenidade e o bom humor.

Nenhum comentário: