quarta-feira, fevereiro 19, 2014

Ieda Maria Vargas não resistiu ao cansaço e desmaiou duas vezes dentro do Palácio Piratini


Uma das maiores consagrações públicas já vistas na cidade. Assim o Correio do Povo daquele final do mês de agosto de 1963 descreveu a recepção que aguardou a Miss Universo daquele ano, a gaúcha Ieda Maria Vargas, de apenas 18 anos, moradora do bairro de Petrópolis e que, no seu Estado natal, teve pela frente uma febril carga de obrigações pelas comemorações do seu reinado de beleza. Foram tantas as recepções, tantas as festas, tantas as homenagens e os paparicos que a jovem, vinda de Miami e aturdida por aquilo tudo, acabou por desmaiar dentro do Palácio Piratini, onde era alvo da homenagem oficial do então governador Ildo Meneghetti. 

Nenhum comentário: