Translate

terça-feira, março 25, 2014

Presidente Geisel se engana e troca cabine de votação por banheiro

Os tempos da ditadura militar não eram só tempos repressivos - eram tempos ridículos, sobretudo. Nesta matéria, do Correio do Povo, o porta-voz Rubem Ludwig, da presidência da República - exercida então pelo general Ernesto Geisel - considera "intolerável" uma nota do jornal oposicionista Em Tempo, noticiando que o supremo mandatário da república, nas eleições de novembro de 78, enganou-se de local na hora de votar (só se votava para prefeitos, vereadores e deputados estaduais e federais - governador e presidente jamais): em vez de se dirigir para a cabine de votação, atrapalhou-se e foi até o banheiro... O que hoje não ganharia nem uma nota cômica no programa do Pânico (e que nem poderia ser interpretada como crítica ou muito menos ofensa), era motivo de se apreender um jornal, retirando-o das bancas, com enormes prejuízos materiais. Eram os tempos e os costumes dessa época que hoje parece tão primitiva. 

Nenhum comentário: