domingo, maio 11, 2014

Encouraçado Butikin e Baiúca deixaram saudades na alta sociedade porto-alegrense dos anos sessenta

Naqueles distantes, loucos, cafonas, conservadores e hoje quase inacreditáveis anos 60, quando Porto Alegre não contava mais do que 800 mil habitantes, uma casa noturna reinava, soberana, na noite da Capital: o Encouraçado Butikin, na avenida Independência, onde a socialáite gaúcha se reunia em alegres noitadas. Bar, restaurante e casa de shows, lá se apresentavam grandes cantores e cantoras e era lá que, quando vinha ao Sul, o colunista Ibrahim Sued dava o ar de sua presença. Fechado um tempo, depois reaberto, o Butikin, do proprietário Rui Sommer, até hoje é lembrado pelo "grande monde" gaúcho, pelas festas, pelos porres, pelas brigas e casos
e até pelos negócios que, entre um uisquinho e outro, lá se fechavam. Seu concorrente era o Baíúca, também frequentado pela "beautiful people" local. Reprodução da Revista do Globo, 1966.

Nenhum comentário: