Translate

terça-feira, dezembro 23, 2008

Mercado continua sendo ótima opção de Natal


Com a efetivação de mais de 30 mil atos de compras diariamente, o Mercado Público Central de Porto Alegre é uma ótima opção para aquisição dos itens que farão parte da ceia natalina e de ano novo. O Mercado é conhecido como ponto de venda de produtos de qualidade, com diversas bancas especializadas em especiarias, carnes, bebidas e guloseimas diversas.
A freguesa da Banca do Holandês, Edilane Cecaegno, vinda da cidade de Pelotas, que comprava passas de uva, castanha do Pará, amêndoas e avelãs, disse que optou em comprar no Mercado Público os itens da Ceia de Natal. Em viagem à serra gaúcha, concluiu que seria mais fácil encontrar todos os produtos em Porto Alegre. Eliane aproveitou para dar uma dica para a tradicional farofa que acompanha o peru ou chester: fritar bacon, torrar a farinha de mandioca com um pouco de açúcar e, após, colocar as passas de uva pretas. "Fica uma delícia", assegura.
O vendedor da Banca 31, Daniel Souza, adianta que as pessoas também estão optando por outras alternativas menos tradicionais para a ceia. "O pessoal já está enjoado de comer peru e estão comprando mais o bacalhau. Mas os damascos e frutas cristalizadas continuam sendo a preferência", conta.
O Mercado Público funciona das 7h30 às 20h, e no sábado das 7h30 às 18h, sendo que o estacionamento do Largo Glênio Peres está liberado, aos sábados, para compras no Mercado Público. O prédio de 139 anos é gerenciado pela Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (Smic).
Mercado PúblicoO prédio tem hoje 110 estabelecimentos. São quatro agropecuárias, 16 armazéns, 30 bares e restaurantes, oito açougues, oito peixarias, duas bancas de jornais e revistas, serviço de barbearia e xerox, quatro lojas de artigos religiosos, três delicatessen, duas lotéricas, duas padarias, um posto bancário, duas fruteiras, oito bancas de hortifrutigranjeiros, uma loja de aquários, uma loja de comércio de flores naturais, uma cachaçaria, uma sorveteria, duas lojas de cooperativas, um doceria de Pelotas, uma loja de artesanato e um livraria. O Mercado Público foi talmente restaurado em 2008 pela prefeitura, por meio da Smic, com recursos do Funmercado.

Nenhum comentário: