Translate

segunda-feira, julho 27, 2015

Amanhã, os 65 anos da maior tragédia aérea do Brasil, ocorrida nos céus gaúchos: a queda do Constellation e a morte de Salgado Filho



Amanhã, 28 de julho, marca os 65 anos de uma das maiores tragédias aéreas ocorridas nos céus do Rio Grande do Sul - na verdade, foi o maior desastre da aviação brasileira naquela primeira metade do século 20, o qual teria um capítulo adicional menos de 48 horas depois, quando o Lodestar em que viajava o então candidato a governador, Joaquim Pedro Salgado Filho, caiu no Cerro Cortelini, no município de São Francisco de Assis. As duas tragédias ocorreram em função do mau tempo e chocaram a sociedade gaúcha: somente na queda do Constellation da Panair, o voo 099, morreram 51 pessoas, quase todas integrantes da nata da sociedade rio-grandense de então e que vinham do Rio, a Capital Federal, onde, dias antes, ocorrera a final da Copa do Mundo. Dois dias depois, em um domingo, quando voava para a fazenda do Itu, de Getúlio Vargas, o Lodestar da empresa SAVAG. pilotado pelo comandante Cramer, chocou-se contra árvores, matando dez pessoas. Acima, reproduções dos jornais da época, Correio do Povo, revista O Cruzeiro e Diário de Notícias, com a cobertura da semana em que as bruxas estiveram soltas nos céus do Rio Grande do Sul. Um dos textos, de O Cruzeiro, era de autoria de um jovem jornalista que depois se revelaria um dos mais importantes escritores de ficção do Estado, Josué Guimarães. Para ler a matéria completa a respeito, busque em "acidente do constellation", "queda co constellation da panair do brasil".

Nenhum comentário: