Translate

quarta-feira, julho 01, 2015

O "angustiante flagelo das enchentes" aterroriza Porto Alegre novamente: 1937.

Há muitos anos que Porto Alegre não sabe o que é uma enchente, de fato. O Guaíba, domesticado e praticamente isolado da cidade, já não mete medo e é mais conhecido por sua beleza de por do sol e pela sujeira das suas águas. Mas o que nem todos sabem é que, até a primeira metade deste século, a capital dos gaúchos era uma das cidades mais problemáticas no tocante às inundações em todo o mundo. Um problema tão sério que parecia não haver solução. A grande enchente de 1941, a maior de todas, colocou mais de 2 metros de lençol de água no centro de Porto Alegre e paralisou a cidade por semanas, gerando um prejuízo incalculável. Mas, antes deles, inúmeras outras cheias geraram destruição e desespero entre a população porto-alegrense, como as de 1928 e 1936. Praticamente todos os anos, no período de inverno e no início da primavera, a cidade se via às voltas com tal flagelo. Não foi diferente em 1937, quando - no mês de agosto - o leito do Guaíba subiu novamente inundou grandes áreas da capital, como se vê nesta página do jornal Correio do Povo. A propósito: neste blog há uma matéria do autor a respeito da enchente de 1941, que pode ser acessada digitando a frase "enchente de 1941".

Nenhum comentário: