quinta-feira, agosto 27, 2015

Papai, será que eles voltam da Lua?

Nada, absolutamente nada, foi tão espetacular quanto a chegada do homem à Lua, em julho de 1969, quando o autor deste blog tinha apenas 8 anos. Como a televisão, na época, era um bem caro e ainda não tão usual, muitas famílias se reuniam conjuntamente para assistir ao evento na casa de quem tinha aparelho de TV. Sem exagero, praticamente não se falava de outra coisa. Até mesmo os jornais - entre eles o mais influente e poderoso da Região Sul, o Correio do Povo - publicaram cadernos especiais a respeito. Neste anúncio o CP combina a viagem dos astronautas da Apolo 11 com o Dia dos Pais, que também acontece em julho.

quarta-feira, agosto 19, 2015

Correio do Povo: apesar de conservador, foi um dos que mais noticiaram as arbitrariedades do regime

Em 1978 o regime militar já sabia que teria de reabrir democraticamente o Brasil e deixar caminho para a volta dos civis, o que não acontecia desde 1964. Mesmo assim o Ato Institucional número 5 ainda estava vigente - seria revogado no início de 1979 - e a censura à imprensa e às artes, todavia sem o rigor de antes, ainda continuava existindo. A imprensa, contudo, já desfrutava de uma certa liberdade e redobrava seu esforços contra o autoritarismo, noticiando tudo o que acontecia a respeito. Apesar de seu conservadorismo, o jornal do empresário Breno Caldas era um dos que mais contemplavam o tema, como se vê nesta notícia de 1978.
Nani, em A Charge Online.

terça-feira, agosto 18, 2015



Hoje Roman Polanski completa 82 anos, Robert Redford 78 e Osmar Prado 67.
Nicolielo, o Jornal de Bauru. A Charge Online.

Prefeito de São Paulo proíbe fumo em lojas e supermercados

Hoje acender um cigarro em ambiente público é quase impensável, e o fumante é uma espécie de animal a ser caçado, em nome da saúde e do bem estar geral. Mas, menos de 40 anos atrás, na década de setenta, ainda - no Rio Grande do Sul, ao menos - se fumava em ônibus, táxis, repartições públicas, hospitais e até em aviões. Mas aos poucos o cerco contra o tabaco e seus usuários ia se fechando, como vemos nesta matéria do CP de julho de 1976, em que se noticia que o prefeito de São Paulo, Olavo Setúbal, proibia se fuma "cigarros, cachimbos e charutos no interior de supermercados e lojas de departamentos".

segunda-feira, agosto 17, 2015

Uma Porto Alegre dividida entre "anglófilos" e "germanófilos"

Em março de 1941 o Brasil - que vivia então o Estado Novo de Getúlio Vargas - ainda mantinha-se oficialmente neutro no tocante às forças que combatiam na Grande Guerra, conflito se desenvolvia na Europa e África, principalmente. Mas, no Rio Grande do Sul e sobretudo em sua capital, a população dividia-se entre "anglófilos" e "germanófilos", cada qual torcendo fervorosamente para um lado, como se fossem verdadeiros times de futebol. O cinema vivia seu auge nos anos quarenta e Porto Alegre contava com quase 30 casas de exibição, todas exibindo várias sessões ao dia. O cine mais luxuoso era o Vera Cruz, o único com cadeiras estofadas. Precedendo as grandes películas de Hollywood, os "jornaes", ou "espetáculos de guerra, faziam o maior sucesso, mostrando em imagens o que estava acontecendo de fato no teatro de guerra, como se vê nesta anúncio publicado no Correio do Povo. Tais documentários levavam meses para chegar ao Estado, vindo muitas vezes pela Argentina.





Hoje Sean Penn completa 55 anos, Nelson Piquet faz 63, Roger Flores 37, Joao Donato 81 e Robert De Niro 67.

sexta-feira, agosto 14, 2015

sábado, agosto 08, 2015

Os marcianos descerão na Terra?


A década de 50 foi pródiga em avistamento de objetos voadores não identificados - os discos voadores. Nas mais diferentes partes do mundo, eles eram vistos, intrigando a população e as autoridades e gerando uma boa safra de filmes de ficção a respeito, a maioria situando no planeta Marte a origem dos alienígenas que nos visitavam. Como vivia-se a Guerra Fria, que opunha as democracias ocidentais aos países socialistas liderados pela União Soviética, o clima geral pautava-se pela desconfiança e temores exagerados. No Rio Grande do Sul - incluindo aí Porto Alegre, foram vários os objetos não identificados observados em 1954, o agitado ano da morte de Getúlio Vargas. O CP noticiava a respeito, como vemos nas reproduções acima.

sexta-feira, agosto 07, 2015

Censura federal proíbe mais livros

Em 1976 o Brasil ainda vivia o regime militar - o presidente era o general Ernesto Geisel, que promovia a abertura política "lenta, gradual e segura". O país vivia um ciclo de desenvolvimento que iria acabar definitivamente nos anos seguinte, com a alta da inflação, o endividamento externo e o arrocho salarial. O Ato Institucional número 5 ainda estava em vigor, e todos os livros, revistas, jornais, filmes, peças de teatro e outras manifestações artísticas precisavam da liberação e aprovação da Censura Federal, em Brasília. Muitos livros, como estes citados na matéria acima do CP, eram simplesmente proibidos e mesmo recolhidos das prateleiras das livrarias. Note-se que um fiu censurado por ser contrário à então moral e bons costumes, enquanto o outro, de José Louzeiro, abordava um caso policial de muita repercussão nos anos 70; o estupro e a morte da menina Araceli, em Vitória, Espírito Santo, crime até hoje não solucionado,

As quatro primeiras promotoras concursadas do Rio Grande do Sul: 1976

Era o mês de agosto de 1976 - portanto, não faz tanto tempo assim - e as primeiras promotoras públicas concursadas do Rio Grande do Sul eram nomeadas, fato que mereceu espaço na imprensa, pelo ineditismo do acontecido. Hoje, com a mulher plenamente emancipada e ocupando praticamente todos os espaços profissionais, chega a ser estranho nos depararmos com uma notícia como esta, estampada no Correio do Povo: a posse das quatro primeiras promotoras concursadas no Estado gaúcho.

terça-feira, agosto 04, 2015

Luis Fernando Veríssimo lamenta o fim do Encouraçado Butikin

Nos anos 60 e 70 o Encouraçado Butikin, na Independência, era a principal e mais sofisticada casa de seletos espetáculos, local para uns uisquinhos e umas champanhotas e ponto de encontro da sociedade de Porto Alegre, então uma modorrenta cidade de 1 milhão de habitantes, quando muito. Símbolo de status, o badalado Butikin fechou e muita gente que por lá transitava sentiu-se órfão, como o jovem Luis Fernando Veríssimo, em junho de 1972, conforme matéria da Folha da Tarde da mesma época. Note-se que o filho de Érico tinha então seus 36 ou 37 anos, cabelos na cabeça e ainda não se projetara para a fam . 

Inter, campeão gaúcho de 1952.


O Internacional de Porto Alegre foi campeão estadual de futebol do ano de 1952. O escrete colorado jogou contra o Floriano (atual Novo Hamburgo) de Novo Hamburgo, vencendo por 4 a 1, conforme vemos nestas reproduções da Revista do Globo e do CP. O jogo foi no estádio do Floriano e o Inter, ao vencer a partida, não precisou de nenhum resultado positivo no último compromisso, em Pelotas, contra o Brasil, conquistando o título de forma antecipada. 
Nani, em A Charge Online.



Hoje Barack Obama faz 54 anos, o árbitro "colorado" Edilson Pereira de Carvalho completa 53 e Bruna Marquezina faz 20 anos. E hoje, em 1970, faleceu Oscarito.

segunda-feira, agosto 03, 2015

Casa Masson, um símbolo do orgulho gaúcho

Porto Alegre, nos anos trinta e quarenta, era o mais pujante centro econômico e financeiro da parte Sul do Brasil e dispunha de tradicionais estabelecimentos comerciais, muitos deles instalados na Rua da Praia, o ponto de convergência da cidade e a mais chique via da "urbs". A Casa Masson, a "casa dos bons relógios", despontava como um desses estabelecimentos que honravam os gaúchos. Com filial no Rio de Janeiro, a Masson editava até mesmo um jornal e seus relógios, jóias e óculos, entre outros, eram distinguidos pela garantia da excelente qualidade.  Acima, reprodução de uma das páginas do livro de Fortunato Pimental, historiadores oficial, obra publicada em 1945 e certamente uma das mais importantes para se entender a Porto Alegre da primeira metade do século vinte. Arquivo Histórico de Porto Alegre.

Hoje Suzana Alves, a Tiazinha, festeja seus 37 anos.

sábado, agosto 01, 2015

6 de agosto: o dia em que se jogou a bomba atômica em Hiroxima

O dia 6 de agosto de 1945 ficou marcado como o dia em que se jogou a primeira das duas bombas atômicas até hoje utilizadas em guerra. Naquele dia, já com a Alemanha rendida, somente o Japão resistia aos aliados vencedores, sofrendo porém tremendos bombardeios dos aviões norte-americanos. Para evitar uma invasão por terra à ilha e que certamente custaria centenas de milhares de vidas de seus soldados, o governo dos EUA, sozinho em tal embate, aplicou uma solução certeira e cirúrgica, ainda hoje discutível; em agosto jogou duas bombas atômicas sobre duas grandes cidades japonesas, matando indiscriminadamente centenas de milhares de militares e civis. No dia seguinte, uma terça-feira, os jornais de todo o mundo noticiavam o terrível feito que inaugurava a era atômica e o temor de uma destruição global do planeta, como se vê nesta matéria.

Esperidião Amim, no tempo em que ainda tinha cabelos.

Esperidião Amim Helou Filho tornou-se nacionalmente conhecido por ser governador de Santa Catarina e, sobretudo, por seu visual de careca sem um único fio de cabelo na cabeça. Mas nem sempre foi assim: o político catarinense, ao tempo em que se tornou um dos mais jovens, senão o mais jovem, prefeito de Florianópolis, tinha, sim, cabelos na cabeça (além de uma cerrada barba preta), como se observa nesta foto de matéria publicada no CP de Porto Alegre, em março de 1976, quando Amim tinha menos de 30 anos (nasceu em dezembro de 1947). Hoje ele está próximo dos 70 anos e deve recordar com nostalgia dessa época em que Floripa era uma bucólica capital de menos de 200 mil habitantes.

Inter, campeão gaúcho de 1940, inicia o famoso "rolo compressor"



Em 1940 o Internacional iniciava uma série de conquistas de títulos que culminariam, em 1945, com o hexacampeonato gaúcho. Era o time que que viria a ser chamado de "o rolo compressor", com destaque para Tesourinha, ainda um garoto, dando verdadeiros shows de bola que o consagrariam como um dos maiores futebolistas do Rio Grande do Sul em todos os tempos. Naquela época - por dificuldades de transporte, já que praticamente não havia estradas rodáveis no Estado - o campeonato gaúcho era disputado por zonas, culminando em uma grande final. No caso, o adversário era o Grêmio Bagé, da cidade de Bagé. O Inter tinha a sua casa na famosa "Chácara dos Eucaliptos", no Menino Deus, e seu esquadrão pouco mudaria nos anos seguintes, com destaque para Ruy, Castilhos, Russinho e, é claro, Tesourinha, o "filho da Ilhota". No final de 1949 Tesourinha se transferiria para o Vasco da Gama, no Rio. Contundido, ele não pode jogar a Copa de 50, embora tenha defendido a seleção brasileira inúmeras vezes, ganhando muitos títulos continentais e sempre sendo considerado o melhor em campo. As reproduções acima são do CP.



Hoje Bruna Lombardi completa 63 anos, Ney Matogrosso 74, Felipe Camargo 55 e Marcelo de Carvalho 54.