Translate

segunda-feira, dezembro 15, 2008

* Toda a arquitetura popular e erudita do Brasil, a formação e a evolução das cidades brasileiras, a arquitetura gaúcha e mais tópicos serão desvendados na especialização que a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da PUCRS oferece a partir de 2009. O curso "Arquitetura e Patrimônio Arquitetônico no Brasil" já recebe inscrições por meio do site www.pucrs.br/fau/patrimonio. Na página, podem ser conferidos detalhes sobre as aulas, os conteúdos, público alvo, professores, e a programação completa, que inclui ainda seminários na área de cultura regional, artes decorativas, a cor na arquitetura, arte, design e patrimônio. Informações também pelo telefone (51) 3320-3564 ou e-mail pos-th@pucrs.br.
* A atividade física e o processo de envelhecimento são o tema do último encontro do "Programa Geriatria e Gerontologia para a Comunidade" do ano, no Instituto de Geriatria e Gerontologia da PUCRS. As professoras Rosemary Oppermann, Amanda Souza da Cunha e Fabiana Machado Silveira conversam sobre o assunto nesta quinta-feira, 18 de dezembro, às 11h, na sala 2, 3º andar do Hospital São Lucas (avenida Ipiranga, 6690 - Porto Alegre). A entrada é franca. A partir de março, recomeçam os encontros. Informações pelo telefone (51) 3336-8153.
*Nesta terça-feira, 16 de dezembro, em Brasília, será assinado oficialmente o convênio que liberará recursos para a construção do prédio do Instituto do Cérebro do Rio Grande do Sul (InsCer), que será instalado próximo ao Hospital São Lucas. No dia 8 deste mês, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anunciou a liberação de recursos em cerimônia no Palácio Piratini, com a presença dagovernadora Yeda Crusius, do secretário estadual da Saúde, Osmar Terra, do Reitor Joaquim Clotet e do diretor do InsCer, Jaderson Costa. O complexo do Instituto, com características inéditas na América Latina, ocupará um prédio de 10 pavimentos e 6 mil metros quadrados. Nele funcionará o Centro de Diagnóstico e Pesquisa de Imagem Molecular, incluindo a tomografia por emissão de pósitrons (PET-CT), que disponibiliza imagens detalhadas do cérebro. Serão desenvolvidas pesquisas para o tratamento de doenças neurológicas, neuro-oncológicas, neurovasculares e neurodegenerativas, que beneficiarão os pacientes atendidos, inclusive pelo SUS. O Ministério da Saúde destinará R$ 7,5 milhões para a construção do prédio e R$ 13,8 milhões para equipamentos (via Finep).

Nenhum comentário: