Translate

sábado, setembro 12, 2009

Conceitos dúbios, contrapontos e outras questões ganham destaque na exposição Dualidades, aberta até quarta-feira, 16, no Porão do Paço Municipal (Praça Montevidéu, 10). A mostra reúne obras de quatro artistas plásticos que apontam para questões significativas da arte contemporânea, como o tempo, a escolha, paradoxos e antagonismos.
Adriana Decacche e Rodrigo Nuñez apresentam o trabalho A Caixa dos Pequenos Problemas e Caixa das Pequenas Soluções, em que realizam um inventário de tudo o que lhes é problemático, como objetos que não têm mais utilidade ou não possuem um lugar apropriado para acolhê-los.
Antônio Augusto Bueno mostra o trabalho Cobaias de Deus, formado por cabeças esculpidas em cera e colocadas dentro de vidros e imersas em água. A dualidade configura-se no aspecto da assepsia: material e emocional. Já Kátia Costa propõe pequenas instalações que destacam antagonismos como O que nos une o que nos separa, obra composta por vidros usados em laboratórios que abrigam objetos que manifestam a relação de união e separação.
Ana Zavadil é quem assina a curadoria da mostra Dualidades, com trabalhos em cerâmica, desenho, esculturas, objetos e instalações, apresentadas aos pares e oferecendo contrapontos ao público. A mostra tem visitação de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h, e sábados, das 13h às 17h. A entrada é franca.

Nenhum comentário: