Translate

sexta-feira, junho 26, 2009

*Parceria entre a Secretaria Municipal de Juventude (SMJ) e o Instituto Geral de Perícias (IGP) vai garantir gratuidade na confecção de carteiras de identidade para os jovens que se matricularem no Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem Urbano) na Capital. O documento é obrigatório para efetivar a matrícula. “A falta de condições financeiras para fazer o documento não será impedimento para que os jovens interessados em concluir o Ensino Fundamental voltem à escola”, afirma o secretário municipal da Juventude, Alexandre Rambo. Antes da abertura do período de matrículas, de julho a agosto, a SMJ tem identificado e buscado parceiros sensíveis aos esforços de levar o ProJovem ao maior número possível de jovens. Parte do público a que o programa se destina enfrenta situação de vulnerabilidade social. A estratégia da secretaria é retirar obstáculos – como a falta de documentos, por exemplo – que impedem esses alunos em potencial de retornarem ao sistema formal de ensino. Gerenciado pela SMJ, o ProJovem Urbano é uma ação do programa Lugar de Criança é na Família e na Escola, destinado a jovens de 18 a 29 que não concluíram o ensino fundamental, mas saibam ler e escrever. Os alunos recebem formação profissional, iniciação à informática e bolsa-auxílio de R$ 100.

Nenhum comentário: